Dicas para ententer crianças presas em casa
Opa!
De novo aqui o Rodrigo para falar de mais um livro. Hoje vou falar sobre “O Olho do Mundo”, de Robert Jordan, o primeiro da série “A Roda do Tempo”. Para quem gosta de histórias de fantasia, essa série é um prato cheio. Se você gostou de “O Senhor dos Anéis”, aqui está outra série que pode ajudar a curar essa sensação de vazio que fica depois de terminar a saga do Um Anel. 

 Nessa história, o mundo é regido por ciclos, com o duelo entre o Bem e o Mal se repetindo, mas nunca com um desfecho definitivo. Cidades se formam e são destruídas, e as pessoas reconstroem suas vidas sobre as ruínas do que sobrou. Tudo está em paz, mas todos têm noção de que, em algum momento, o Tenebroso retornará para trazer a guerra. É num momento de festa, em uma cidade esquecida no meio do nada, que um exército de Trollocs aparece para tentar capturar três jovens rapazes. Eles só conseguem escapar porque uma representante das Aes Sedai, a guarda milenar de guerreiras, já previa esse ataque. 

Esse livro acompanha a fuga do grupo até a capital do Reino e os confrontos com as forças do Dragão Renascido. Como na história de Tolkien, o grupo se separa e encontra outros personagens que trazem profundidade à história e explicam a mitologia e o histórico de eventos que levaram até este ponto no tempo. O objetivo das forças do Mal é quebrar a Roda do Tempo, acabando com os períodos de paz e fragmentando o mundo. Se os garotos vão evitar esse desastre ou são peças fundamentais para que o Apocalipse realmente aconteça, só lendo a série até o final!

Perfeito para Teens Indoors.

Fica a dica!
Oiii. Bom dia! 
Olha só: Descobri recentemente que a editora Girassol lançou uma coleção chamada Clássicos Ilustrados. Nela, tem vários títulos de histórias infantis clássicas, como Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, O Príncipe e o Sapo, etc... Mas com os personagens mais queridos do Brasil!
Sim! Os da Turma da Mônica!

Este mês comecei a estudar a História do Patinho Feio, mais a fundo. E como estou fazendo pós graduação (não sabia? Veja AQUI) em Literatura Infantil, resolvi pesquisar as versões brasileiras da história do Patinho Feio*.

E nossa parceira, editora Girassol, me mandou esta versão:

 O PATINHO FEIO - CLÁSSICOS ILUSTRADOS de Maurício de Souza, Editora Girassol.
O livro é grampeado, com uma capa de papel mais grossinho.

Logo na capa vemos que, ele é diferente dos outros patinhos presentes (que riem dele, junto com o porco), mas sentimos a compaixão do olhar do Chico Bento para com o Patinho cinza. E tem afeto nesta troca de olhar.

Ao abrimos o livro, temos um branco, como uma cortina ou um passe-partout, silencia o lugar, para focarmos no início da história. A capa se repete na folha de rosto e só na próxima virada de página é que a história realmente começa.

Todo em caixa alta, com frases curtas,

o livro inicia a história contando que a Dona Pata chocava alegremente seus ovos, quando percebeu que um era bem maior que os outros. Ela não sabia como tinha botado um ovo tão grande.

Os patinhos começam a nascer, mas o do ovo grande demora mais. Quando nasce, ele é mais forte, feio e desajeitado que os outros. 

E embora o texto traga palavras que depreciam o novo membro da família, começa com uma palavra de empoderamento. 

E quando a mamãe Pata reúne a prole, vemos que ela está com um olhar triste para os que estão debochando do filhote diferente. 

De tanto ver o que os outros estavam fazendo, os irmãos também começam a debochar do patinho feio. Este, cansado de tanto violência verbal, decide voar pra bem longe. 

O livro traz vários encontros com outros patos, com um cachorro, com uma velha, com o gato e a galinha agressivas. Ele tenta se adaptar, mas sempre acaba, indo embora...

Até que, depois de uma longa jornada, ele se dá conta que mudou, ao ouvir as crianças falando dele e ao ver seu próprio reflexo na água.

Embora apareçam os personagens da Turma da Mônica, nunca falam: "O Chico bento viu...", "A Rosinha falou...", "O mingau não gostou....". São só mais um elemento pra enriquecer a história para as kids.

O livro é curtinho, 16 páginas. As ilustrações são como as dos quadrinhos, mas de página inteira (sem as divisões e quadradinhos, dos quadrinhos) e o texto é de fácil compreensão e de fácil leitura, pra quem está iniciando o processo de leitura individual. 

Aqui, vocês podem ver quais os outros títulos que fazem parte desta coleção.
Fica a dica!
Boa leitura!

Para comprar: https://amzn.to/2HIgfP8

* Você tem dicas pra mim? Estou procurando livros desta história dos anos 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 3 2000. Já tenho alguns, mas adoraria saber quais você tem ou conhece! Deixe nos comentários dicas pra mim, por favor. Ou escreva para kidsindoors@gmail.com
Sua ajuda será muito bem-vinda! E prometo te agradecer no meu trabalho.