Dicas para ententer crianças presas em casa
THE TEA PARTY IN THE WOODS de Akiko Miyakoshi.

A guria precisa levar a torta que o pai esqueceu, pra avó que mora do outro lado da floresta.

Ela sai e vê o pai de longe e corre, tropeça e amassa a torta.

Mas levanta e corre, pra não perder o pai de vista. Mas de repente ela o vê entrando numa casa...

Ao se aproximar, descobre que não era o pai, mas sim um urso. E recebe um convite pro chá, de uma filhote.

Ao entrar (a cena é fantástica): surpresa geral! E como são educados, é convidada pro chá.

 Conversa vai, conversa vem, ela conta que amassou a torta. E eles num gesto lindo,

dividem o que têm. E para ela não ficar só, pois a floresta é perigosa, acompanham-na até a casa da avó. Gente! Gente! Muito lindo!

Um livro sobre amizade, generosidade, afeto, respeito e diversidade.
Uma das muitas coisas de Brasília, que me fez apaixonar pela cidade, é a poesia de rua.

São intervenções urbanas que tornam a cidade mais rica, mais poética, mais pensante.

E ontem, no curso GRITO DO LIVRO - VIVA A A LEITURA! - Formação de Agentes Mediadores de Leitura e da Memória Literária.

Além de muita informação, ganhei da Maria José, da MALA DO LIVRO, um exemplar do livro:

ATENÇÃO! ISTO PODE SER UM POEMA - livro do Coletivo Transverso, daqui de Brasília, que foi lançado dia 14 de Junho de 2018.

O Coletivo TRANSVERSO, como já falei, espalha poesias e questionamentos pela cidade de Brasília e entorno. Um dos meus poemas favoritos fica num viaduto perto da rodoviária, que está na capa do livro e pra minha surpresa,

dentro dele vem o estêncil pra multiplicá-lo! Virei um poema!

O livro é recheado de fotos das intervenções.

E o legal, pra mim, é que já passei por diversos desses locais.



Esse é outro que acho IN-CRÍ-VEL!

Acho o livro riquíssimo pra trabalhar poesia, com teens, em sala de aula!

O Coletivo Transverso é um grupo criado em 2011 para pesquisar, desenvolver e realizar intervenções poéticas no espaço público. 
Desde então trabalha com arte urbana e poesia, a partir de técnicas como o estêncil, o lambe-lambe, o grafite, a projeção e a performance, entre outros.

Em Brasília você pode comprá-lo:
Banca da Conceição, SQS 308 asa sul, quadra modelo.

Ou pelo site:
https://www.coletivotransverso.com.br/

Contatos:
COLETIVO TRANSVERSO ​

www.coletivotransverso.blogspot.com.br
coletivotransverso@gmail.com
61. 9966.1310 / 9964.8825 / 11.98191.4706
Oi, aqui sou eu de novo!

Hoje falo de novo de David Walliams!


RATOBÚRGER de David Walliams e ilustrações de Tony Ross, da Editora Intrínseca!

Ele conta a história de uma menina chamada Zoe, ela mora com o pai que está desempregado, com a

madrasta malvada, Sheila, que está muito acima do peso, desocupada e come batatinhas de camarão o dia inteiro... Ah! E odeia a enteada. e

seu hamster, gergelim.

"- Você nunca deve desistir dos seus sonhos, mocinha... Os sonhos nunca morrem. Se você consegue ensinar um hamster a dançar break, Srta. Zoe, imagine só o que mais poderia fazer...."
página 49.

Ela tem uma vida bem difícil na escola, pois na lá ela não tem amigos,

sofre bullying, da valentona chamada Tina Trotts, e é bem pobre,e mora em um edifício caindo aos pedaços, então não tem o que as outras crianças tem.

Mas acorda em um dia estranho e percebe que algo horrivel foi feito com gergelim.
Por sorte na noite seguinte achou um amigo muito inteligente e engraçado.
Mas um cozinheiro de food truck não aprova essa amizade, e vai tentar acabar com essa amizade de qualquer maneira.

Você quer saber como? Ahhh... Vai precisar ler o livro pra saber!

Os livros do David Walliams são muiiiiito divertidos, podem ser lido por "crianças" de todas as idades.
Outro livro que descobri no Uruguai.

 EL YETI ilustrações de Rébecca Dautremer, com o texto de Taï-Marc Le Thanh, pela editora Edelvives.

A moça vive obcecada pelo Yeti, o ser mitológico do Himalaia. Dorme, acorda, respira pensando nele.
Tudo que ela mais sonha na vida é encontrá-lo. Fica até imaginando diálogos entre os dois.

É um livro grande em muitos sentidos. Primeiro pelo formato.
Ele é bem mais alto e mais largo que um livro comum, fazendo com que o leitor, principalmente a criança, quase entre pra dentro da história.
É um livro ilustrado, um álbum ilustrado lindo.

As ilustrações são oníricas e nos remetem a uma grande solidão, como se o tempo ficasse em suspense, nada vai acontecer até a personagem encontrar o objeto do seu desejo, nada mais importa na vida, nada mais tem importância (como acontece dentro da cabeça de quem tem alguma obsessão).

O texto é sutil, não revela muitas coisas, deixa quase tudo a cargo do leitor... O leitor, com sua bagagem vai completando as entrelinhas, tornando a experiência única. 

Ao mesmo tempo que estamos lendo o monólogo da personagem (no que ela pensa, o que ela busca, o que ela vê), as imagens nos mostram o objeto do seu desejo bem ali, ao seu lado. Será que ele estava o tempo todo alí, e ela nunca percebeu? Ou será que aquilo é tipo uma assombração, que a perturba e que só nós, de fora, podemos ver, o quanto atrapalha sua vida?

Uma leitura intimista de tirar o fôlego.
Fica a dica. 
Boa leitura.
Há vários formas de conhecermos histórias novas, principalmente quando somos crianças pré-leitoras:

Quando os adultos lêem livros, quando inventam histórias (de boca - como diziam minhas kids) e nas muitas cantigas, canções, folclore popular, parlendas...


Quando recebemos este livro da Companhia das Letrinhas, fui buscar láááá na minha memória, onde eu conhecia a história, e lembrei-me do Ney Matogrosso! Lembro de ser pequena e escutá-lo cantar a  música Pavão Misterioso... Muitos falam que é um cordel de João Melquíades Ferreira da Silva, e outros falam que é um cordel de José Camelo de Melo Rezende. Dizem que Melquíades reescreveu o Pavão Misterioso e a história ganhou fama, deixando Camelo triste a ponto de queimar seu cordel.

Bem, agora a Companhia das Letrinhas, junto com Ronaldo Correia de Brito, Assis Lima e Andrés Sandoval, publicaram a história: O PAVÃO MISTERIOSO.

Parte cordel, parte texto em prosa, Um vendedor de cordel está prestes a voltar pra casa após um dia de trabalho na feira, não vendeu nem um real e sabe que vai ouvir poucas e boas da mulher em casa: Por que ainda insiste em escrever e ilustrar cordéis, se ninguém mais se interessa por eles?

Quando está quase indo embora um guri chega e pede pra que ele conte uma das histórias. O vendedor pede pra ele sentar e fechar os olhos e assim começa a contar, em cordel, a história de dois irmãos que perderam os pais, mas ficaram com uma grande fortuna. 

Um deles resolve conhecer o mundo e o irmão que fica, pede pro outro trazer um presente: trazer pra ele a coisa mais linda que ele achar na viagem.  

Após um ano viajando o irmão conhece a história de uma moça presa numa torre, na Grécia. Quando a moça vai pra sacada, ele suspira e pede para um fotógrafo tirar uma foto pra levar pro irmão. Era a coisa mais linda que ele viu na viagem.

Quando ele dá a foto pro irmão, esse apaixona-se perdidamente e resolve libertar a moça da torre. E assim parte numa grande aventura em busca do amor.

Uma história popular brasileira, contada e cantada em verso e prosa
Fica a dica.
Boa leitura.
 O GIGANTE MAIS ELEGANTE DA CIDADE de Julia Donaldson e Axel Scheffler, publicado pela Brinque-Book.

Defina elegante... Eu posso usar roupas velhas e ser elegante? Eu posso gritar, xingar, maltratar as pessoas e ser elegante? Eu posso usar as melhores roupas do mundo e tratar todo mundo mal e ser elegante? 
 Um dos gigantes dessa cidade estava cansado de usar roupas feias.

Mandou fazer uma camisa elegante, uma calça elegante, uma gravata, meias e sapatos elegantes. Ficou ultra super elegante! 

 Acontece que mal saiu da loja, feliz da vida por estar tão bonito, encontrou a girafa chorando, pois estava com frio no pescoço. 

Não teve dúvida e enrolou sua gravata no pescoço da girafa como um cachecol. Girafa feliz, gigante feliz, seguiu seu caminho. 

Mas mal deu alguns passos encontrou outro animal triste, precisando de ajuda...

E depois outro e outro... O que adianta estar elegante, se há outros com problemas mais sérios... 

O que é a vaidade?

 É um dos livros que a Márcia ama contar. Emociona muito as famílias!

 Ela fez painéis com os animais da história, para as kids participarem na contação!

É lindo ver as famílias, e principalmente as crianças, tão engajadas na história! Sucesso total.

 Uma história sobre cooperação, princípios, valores e empatia.
O MUNDO NUM SEGUNDO texto de Isabel Minhós Martins e ilustrações de Bernardo Carvalho, da editora Peirópolis.

Quantas coisas no mundo podem acontecer no mesmo segundo?

O Mundo de possibilidades dentro de um mundo de histórias, dentro de uma página, dentro de um livro. 

O que pode acontecer num segundo? Será que está tudo entreligado? Tudo conectado?

Cada vez que passamos a página abrimos uma janela para uma nova cena e nela muitas coisas estão prestes a acontecer, além do que o narrador nos aponta.

São pequenas histórias possíveis...  Por que o homem sentou pra descansar? Ele estava cansado de fazer o quê? Por que tem lixo espalhado pelo chão? A menina está triste por quê? Onde as pessoas estão indo? Elas têm pressa? Ou estão passeando? 
Histórias dentro da história.

A história meio que "força" um cenário caótico, para dar uma ideia de movimento e densamente povoado por plantas, animais e seres humanos, além de mostrar a força que a natureza pode ter.

No fim há um mapa que mostra todas as cenas que aconteceram ao mesmo tempo, em lugares diferentes do mundo.

Um livro com infinitas possibilidades. Fica a dica.

Recebemos o livro da Distribuidora e Livraria Arco-íris, aqui de Brasília
(tem desconto para professores😉)!

Contatos:
Site:http://www.arcoirisdf.com.br/
Instagram: @arcoirisdf
E-mail: arcoiris@arcoirisdf.com.br
Telefone: 61-3244-0940
Endereço: W2 Sul Quadra 509 Bloco “A” Loja 53 – Brasília/DF
O PACTO DO BOSQUE texto de Gustavo Martín Garzo e ilustrações lindíssimas de Beatriz Martín Vidal, da editora Pulo do Gato.

Uma belíssima obra onde conto e ilustrações unem-se para proporcionar momentos de raro deleite.

Uma linda homenagem ao amor entre diferentes (sobre amor, mães e sonho dos filhos) a partir da compaixão.

Todas as noites os irmãos pedem que a mãe conte a mesma história onde lobos e coelhos são amigos.  A medida que a mãe vai contando uma história, as crianças vão entrando no universo da imaginação e se tornam coelhos (eles se transformam e Orelhinha e Lambe-lambe) e a sala se torna uma floresta imponente, sedutora (pelas flores azuis), mas igualmente perigosa. 
Na história, Orelhinha e Lambe-lambe saem da toca, apesar dos avisos da mãe e se perdem na floresta. Lá encontram uma enorme loba prestes a dar a luz, mas ela está chorando.
Mesmo cheios de medos os irmãos se aproximam e perguntam o motivo do choro.

E com a ajuda dos irmãozinhos os lobos e coelhos fazem um pacto (silenciosamente, sem ninguém precisar dizer nada) e se tornam amigos.

Uma história que deixa a gente impactado, pensando, daquelas que seguramos ou soltamos um suspiro de admiração e a história permanece em nós.
Texto delicado e sensível, ilustrações maravilhosas que misturam realismo e fantasia.
Lindo.


Recebemos o livro da Distribuidora e Livraria Arco-íris, aqui de Brasília
(tem desconto para professores😉)!

Contatos:
Site:http://www.arcoirisdf.com.br/
Instagram: @arcoirisdf
E-mail: arcoiris@arcoirisdf.com.br
Telefone: 61-3244-0940
Endereço: W2 Sul Quadra 509 Bloco “A” Loja 53 – Brasília/DF