Dicas para ententer crianças presas em casa
Tim Marshall é jornalista e autor de um bestseller: Prisioneiros da geografia: 10 mapas que explicam tudo o que você precisa saber sobre política global, publicado pela editora Zahar. ⠀

Agora, o livro ganhou uma adaptação para jovens leitores: PRISIONEIROS DA GEOGRAFIA PARA JOVENS LEITORES - NOSSO MUNDO EXPLICADO EM 12 MAPAS, com ilustrações de Grace Easton e Jessica Smith. ⠀ ⠀

Um livrão lindo onde ele explica a importância da geopolítica para formação dos povos e para que os leitores compreendam 

o mundo contemporâneo (guerras, problemas, dificuldades, pontos de vistas, etc...).⠀

Geopolítica sendo história (para saber como chegamos até o atual cenário) + geografia (clima, paisagem, recursos naturais) + política. ⠀ ⠀

O livro original (para adultos) foi baseado em 30 anos de pesquisa, onde ele, como jornalista, viu que era impossível contar a história inteira, sem o entendimento da paisagem física em que os acontecimentos se desenrolavam.

Neste livro as ilustrações (lindas) são muito importantes, por isso, os mapas aqui, contam histórias, nem sempre foram desenhados em escala, mas são concebidos conforme a necessidade da narrativa. Como o espaço do livro infantil é mais limitado, há capítulos que abordam um só país e outros que abordam um continente inteiro.⠀ ⠀

O livro tem um formato grande, como os atlas de antigamente. O papel tem uma textura ótima e é fosco, o que ajuda na leitura e apreciação das imagens. ⠀ ⠀

 Como estamos de #quarentena, somos prisioneiros das nossas próprias casas, nada mais instigante que estudar o motivo que tornam tantos povos prisioneiros geográficos também.⠀ ⠀ 

Super recomendo. Minha mãe foi professora de geografia e acho, que assim que acabar esse isolamento todo, vai amar ler este livro!⠀ ⠀ 

Você também pode comprar via Amazon: https://amzn.to/2UsPwfZ, eles entregam rapidinho.⠀
DESCENDER- VOLUME UM: Estrelas de lata, de Jeff Lemire e Dustin Nguyen, da editora Intrínseca.
Livro pros tweens e teens fazendo quarentena.

Jeff Lemire conta a história de Descender através de uma série de flashbacks misturados com a narrativa principal contada no presente. Robôs espaciais gigantes apareceram em órbita dos principais planetas do Conselho Galáctico Unido. Esses robôs gigantes espaciais atacaram os UGC, matando milhões e criando histeria anti-robô. Um robô de dez anos desperta 10 anos depois do masacre e todos da galáxia estão atrás dele, para saber que ligação ele tem com os Ceifadores (nomes que os robôs espaciais ganharam, após os ataques). Uma história cheia de ação e mistério.


Ele foi um dos mais vendidos da Amazon, em dezembro do ano passado.

Lemire cria um universo cheio de planetas novos e cidades, aos poucos vamos entendendo o funcionamento deste novo universo, a medida que vamos entrando nas intrigas e mistérios, dos problemas e personagens. O leitor fica preso na leitura, nas ilustrações, sem perder o ritmo da narrativa, por um segundo.

Este é o primeiro volume. Não sou, Gi, muito de quadrinhos,mas quando soube que ele é todo feito em aquarela, me apaixonei e quando vi, a leitura fluiu tanto que me vi na última página, li num tapa, querendo saber o que ia acontecer em seguida.

E fiquei pensando... O ilustrador usou uma técnica super manual, pra falar de um mundo super hightech. Essa mistura dá ao quadrinho uma atmosfera bem diferente das demais HQs. Eu fiquei apaixonada de verdade. 

Há um muito uso de branco e um vazio completo em alguns casos (amoooo este recurso!!!), que cria uma configuração estranha, uma sensação de vazio, incompletude que o leitor precisa preencher com o que conhece ou com o que imagina. Por exemplo, aqui os personagens estão em uma nave espacial. Só é pintado o necessário pra se reconhecer quem é quem. Essa sensação de vazio fica em contraste com o exterior, onde os céus são diferentes tons de rosa e azul, como também vemos nesta mesma imagem. Lindo!

Super indico pra quem é fã de quadrinhos e graphic novels, ou pra quem ainda não o é!

Logo vamos ler o segundo volume, aguradem!


Fios, de Chris Nóbrega e Gabriel Dutra, editora Maria Cobogó.

Hoje vamos falar de um livro sobre 3 gerações de mulheres. Mãe, filha e neta... ❤ FIOS foi feito em família. Texto de Chris Nobrega (que é a mãe e filha) e ilustrações de Gabriel Dutra (sobrinho da autora e é neto da) e bordados da Maria Freitas (que é mãe da escritora e avó)

 Você lembra de quando brigava com sua mãe, principalmente na fase teen e jurava que não ia ser igual, mas... 

Foi só ter filhos pra repetir as mesmas palavras, ações, olhares e gestos que ela fazia pra você(mesmo sem querer)? 

Pois neste livro bordado com palavras que passam de geração em geração, os papeis das mulheres brincam de ciranda com o vazio, 

com as responsabilidades, com o afeto e cada hora uma faz um pouquinho do que a outra fez, ou desfez. 

Delicado, sensível, aborda também a passagem do tempo e a dor de uma ausência anunciada e certa.

Celebra as mulheres que vieram antes de nós , a mulher que somos e a mulher que deixaremos para o mundo. Lindo! Lindo! 

Pra comprar: https://mariacobogo.com.br/titulos/
Oiiii. Ainda não paramos pra conversar sobre o que está acontecendo, por aqui.

Mas saibam que estamos isolados em casa, tentando não enlouquecer. hehehe

Aqui tem 3 vídeos sobre lavar as mãos. Ação mais que necessária, importantíssima! Todos devem aprender a lavar corretamente as mãos, mas sem deixar de cantar e dançar! Fica a dica!



Palavra cantada.



 Ra Tim Bum



Dr. Drauzio Varela

Depois de lavar as mãos, dá uma pesquisada aqui no blog que está cheio de dicas de livros e brincadeiras divertidas pra gurizada!
Fique em casa e saúde!
Quem nos acompanha a mais tempo sabe que eu, Gi, estou pesquisando versões do Patinho Feio e, confesso, estava looouca pra ter este livro!

ABRA COM CUIDADO!Um livro mordido! De Nick Bromley e Nicola O´Byrne e publicado pela Brinque-Book.

 É uma daquelas histórias onde o personagem fala com o leitor e pede ajuda.

 Era uma vez a história do Patinho Feio que foi interrompida por um rabo de crocodilo que aparece do nada!

O Patinho Feio fica com medo do crocodilo no início, mas logo fica bravo!

O que será que um crocodilo pode fazer dentro de um livro? Dentro de uma história da qual não pertence?

O crocodilo começou a comer os "O"s e "A"s! E o texto fica todo estranho... O que fazer?
Será que o leitor vai conseguir ajudar o Patinho Feio? Ou o crocodilo vai comer todo livro?

História fofa e divertida, com ilustrações lindas e interativa, quebrando a quarta parede. Adorei! Super dica pra #quarentena!

Pra comprar: https://www.brinquebook.com.br/brinque-book/abra-com-cuidado-um-livro-mordido
CRIATURAS DA ILHA DE CORSO, de Angela-Lago, José Roberto Torero e Pedro Hamdan das Pedras.

Assim que bati os olhos nesta capa fui teletransportada para o interior do Rio Grande do Sul, pra fazenda da minha vó Link (sim, Link é meu sobrenome). 
Lá os primos passavam horas fazendo bonecos de gravetos, folhas e frutas (como limão, bergamota, laranja e as vezes batata e milho, também- que não são frutas, mas servia de corpo). 
Passávamos 30 dias na fazenda, brincando com coisas da natureza! A TV era só para os adultos, mas o campo era das kids. 
Também me lembrei da @sercriancanatural e sua #Bibliotecadafloresta.

Você conhece a Ilha de Corso?
Well, foi a última viagem (aqui na Terra) da autora Angela-Lago!
O Pedro sonhou com bichos muito diferentes... E contou para a amiga Angela. Que imediatamente identificou de onde eles vinham e passaram a estudá-los. 

 Ela convidou o amigo José Roberto Torero pra conhecer alguns desses habitantes, da Ilha de Corso, e tava feita a parceria...

Junto com a Editora Moderna, uma enciclopédia que misturava ciência e imaginação nascia.

 E assim, cada nova criaturinha ganhou um verbete... Que divertem e ao mesmo tempo nos faz refletir sobre ações, hábitos, cultura, estética, sentimentos e frases famosas e ditados populares. 

 O trio maravilha! Autores, ilustradores e escritores.

 Ao lermos o livro, imediatamente após, a Ceci achou um dos habitantes no seu quarto! Imagina! É só ler que eles aparecem!!!

Duvido que você consiga ler e não pensar (e querer fazer) em um bichinho só seu! Ainda não criamos o verbete. Ainda está sem nome. Estamos ainda em fase de estudos... Logo mais divulgaremos de que família pertence e seus hábitos. Aguardem!

Que livro lindo! Super recomendo a leitura e a procurar alguns desses serzinhos pela casa (ou escola depois da quarentena, claro). 

E agora nosso novo amiguinho mora na estante da editora Moderna, na nossa biblioteca!

Vou deixar o link direto pra quem quiser comprar o livro: https://amzn.to/3bbbdqo

A Disney-Pixar apresenta o filme "Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica", título original em inglês Onward.


São dois irmãos elfos adolescentes que embarcam em uma missão extraordinária para descobrir se ainda há um pouco de mágica por aí. 


Dois Irmãos, é o segundo longa de animação dirigido por Dan Scanlon, também diretor do sucesso Universidades Monstros. Mas, neste filme o foco da animação é mais alegre ainda, e destaca o vigor da dupla de personagens principais, os irmãos Ian e Barley Lightfoot. Toda aventura começa quando Ian recebe presente surpresa da sua mãe.


O próprio título original já diz tudo: a palavra Onward significa "para frente", diferente da revisita ao passado de outra animação. Mas, prepare-se o universo mágico do filme é criado especialmente para esta história traz o já conhecido cuidado nos mínimos detalhes e uma bela composição visual e temática. O cuidado facilita para que a plateia embarque na história, garantindo logo de início um mundo cheio de bruxas, elfos e dragões.

É um filme equilibrado entre a comédia e o drama. Na história, os irmãos embarcam numa jornada cheia de aventuras.


E é quando a figura paterna dos Lightfoot aparece que surge o lembrete de que essa não é apenas mais uma simples história de aventura entre irmãos que passam finalmente estreitar seus laços. 

Um filme preparado para divertir, mas, facilmente capaz de sensibilizar e emocionar. Eu, Marcia, me emocionei muito, já vou aqui confessar que chorei mesmo. Fica a dica, reserve lenço para ultimas cenas.


Sylvio gostou das cenas das radicais a aventureiras bruxas e fadas. E destacou a mudança da relação do Ian com os colegas na escola. 

Aos que gostam de garantir lanche junto com a ida ao cinema, fica aqui a dica. Para celebrar a estreia deste filme, o Mc Donald`s e Disney estão fazendo brindes com a gema phoenix, o carro da mamãe Laurel Lightfoot, personagem protagonista Ian, papai Wilden, Delegado Colt Bronco, o furgão Guinevere, do Barley, e outros.


O filme transmite uma mensagem verdadeira: olhar para o lado e valorizar o que se tem. Não o que você teve ou ainda terá, mas o que você tem neste exato momento. Gostamos muito, ele principalmente destaca as relações e o amor em família. Um filme para reunir pais e filhos, e curtir com toda família.

Claro, desejamos a você, ótimo filme.
 Em dezembro recebemos este super presente da editora Peirópolis!

Ganhamos uma bolsa de chita com dois brinquedos

 e um livro da Gabriela Romeu:

LÁ NO MEU QUINTAL - O brincar de meninos e meninas de norte a sul, de Gabriela Romeu,(Autor), Marlene Peret (Autor), João Kammal (Ilustrador), Samuel Macedo (Fotógrafo) e editora Peirópolis.


Vai pular o carnaval, viajar por aí?
Quais as brincadeiras preferidas do seu filho?
E, de norte a sul do Brasil, o que as crianças fazem? Será que são muito diferentes? Ou brincam das mesmas coisas?

 Este livro incrível! Resultado do Projeto Infâncias e de oito anos de incursões pelo Brasil. O livro busca retratar a riqueza e a diversidade dos brincares nas diferentes regiões do país. É uma preciosidade. Verdadeiro convite ao brincar! Já parou pra pensar como as kids estão brincando cada vez menos? Virando adultas cada vez mais cedo e como os celulares estão tirando o movimento físico da vida das crianças (também cada vez mais cedo)?

Este livro resgata a infância de antigamente (infelizmente são raras as kids com espaço e que podem brincar de verdade no verde, na praça, no pátio, na floresta, nas ruas das cidades, nos fundos das casas...), de quando as crianças eram menos sedentárias e brincavam mais de faz de conta! Claro que ainda tem crianças brincando, mas são um grupo em extinção! Quanto suas kids brincaram de se sujar esta semana? 

O livro traz fotografias, desenhos, QR codes, passo a passo das brincadeiras e dicas sobre brincar e como fazer brinquedos, além dos relatos das autoras. É muito lindo de ver a brincadeira na sua forma mais livre! E me dá até uma certa tristeza que os meus não tiveram tanto contato com o verde, o brincar com folhas, em árvores, com sementes, frutas e gravetos, pelo menos não tanto quanto acho que mereciam. E fica a dica: se os teus são pequenos, aproveite o feriado e vá brincar lá fora!

Olha o vídeo da Márcia e Sylvio falando do livro:



Sou péssima em tirar fotos, confesso.⠀ ⠀ 
Mas quero falar do meu (nosso da #poslivros) encontro com a @romeu.gabriela. ⠀ ⠀ 
Ela trabalha pesquisando narrativas da infância - recontos do real. E nos lança a pergunta: Com que olhos eu olho a infância? Como é a realidade das diferentes infâncias no Brasil e no Mundo?⠀ ⠀ 
Ela falou de seus projetos, documentários, de como o quintal é um universo simbólico e geográfico que proporciona autoria e autonomia da criança - ela é autora de suas próprias histórias no seu próprio quintal. De como o livro e o quintal são semelhantes - no livro abre-se as paisagens pras múltiplas infâncias dentro de um quarto, ou de um apartamento - de qualquer lugar, na verdade. Bonito, né?

Super recomendo o livro para pessoas que não desistiram de brincar!
Fica a dica!
Você já assistiu o filme SONIC ? 
Tá esperando o que? 


SONIC - o filme, ja esta sendo exibido no principais cinemas de todo Brasil. O filme superou nossa expectativa. Para comemorar o sucesso do filme a @staff_wbn realizou uma sessão cinéfilos em parceria conosco.


No primeiro fim de semana de estreia nos EUA, o longa arrecadou U$ 57 milhões, cerca de R$ 244 milhões, superando os números do ultimo recorde de filme baseado em games, que era de U$ 54,3 milhões no mercado doméstico. No Brasil, SONIC estreou em primeiro lugar, e contabilizou 700 mil espectadores no seu primeiro fim de semana.

SONIC é um ouriço azul que nasceu dos videogames. 


É uma criatura de uma energia infinita que veio do universo distante, e no filme, vai parar numa pacata cidadezinha onde vive um xerife cheio de boa intensão mas que espera por trabalhos mais desafiantes. 

O filme começa apresentando com bom humor o protagonista e de repente ocorre o confronto, o encontro entre Sonic e Robotnik. Muitas cenas de aventuras, também muita tecnologia, as cenas de ação são sequências que garantem boas gargalhadas. 

Jim Carrey mais uma vez diverte a todos com suas muitas caras e bocas, interpretando papel de vilão insano, um cientista obcecado em encontrar e dissecar a criatura azul.

Vale a pena conferir este filme!

Agora, fica o desejo para que em breve Sonic apresente uma continuação.


Todos na torcida para SONIC o filme 2