Dicas para ententer crianças presas em casa
Minha professora é um Monstro! 
Não sou, não.


De Peter Brown, editora Intrínseca.
A gente adora o Peter Brown. Sabe aqueles autores que tu tem vontade de convidar pra tomar um café e ver suas ilustrações de perto? É ele. O Peter, além de ilustrar maravilhosamente, sabe tudo do universo infantil. Neste livro ele nos mostra a visão que a criança tem da professora, um monstro.


É que a professora o assusta com seus gritos. Não é pra menos, o menino está sempre atirando aviõezinhos que atrapalham a aula. Pausa para defender a professora, quem já esteve à frente de uma turma de quarto ano sabe que a voz de trovão é acessório indispensável em momentos críticos. A questão é que o menino só vê esse lado da professora.


Até que num sábado se encontram casualmente no parque, no lugar preferido do menino. Após os cumprimentos um silêncio constrangedor se instaura entre os dois.


E um vento de levar chapéu interrompeu o silêncio. O menino salvou o chapéu e a relação entre os dois saiu da mera cordialidade. Descobrem que tem uma coisa em comum, ambos gostam de conversar com os patos do lago. Roberto decide mostrar o seu lugar preferido no parque e a professora tem uma ideia maravilhosa (que eu não vou contar).


Aos poucos uma transformação vai acontecendo aos olhos do menino, a professora está menos verde, menos monstruosa. Mas em sala de aula, segue sendo a professora, claro!

Um livro lindo sobre o papel social que cada um desempenha e como isso afeta a espontaneidade das relações. Sobre olhar o outro além desse papel e ter mais empatia com suas necessidades e limitações.
Livro que não pode faltar em nenhuma biblioteca escolar, seja para mostrar aos alunos o quanto é importante respeitar o trabalho dos professores ou para que, através do humor, estes percebam que podem estar se desgastando e desgastando a relação com os alunos por sucumbir ao cansaço e gritos.
Serve para pais e cuidadores revermos nosso comportamento também.

Capa dura, folha fosca e grossa, edição maravilhosa. Só podemos pedir a Intrínseca que publique mais livros do autor, por favor!!!!!! A infância (dos pequenos e grandes) agradece.




Por uma Europa democrática é uma obra conjunta elaborada por Stéphanie Hennette, Thomas Piketty, Guillaume Sacriste e Antoine Vauchez, editado pela Intrínseca.
O leitor convidado para avaliar o livro é o Fabrício de León, que está cursando história na universidade e se interessou pelo assunto proposto pelos autores.

A ideia principal este livro é propor um tratado em defesa da democratização da Zona do Euro, baseado na instalação de uma Assembleia Parlamentar. Esta que tem como objetivo propor o diálogo e a participação democrática de todos os membros do bloco europeu. Os autores, que são especialistas em direito, ciência política e economia, propõem o Tratado de Democratização da Governança da Zona do Euro, que é basicamente um documento composto por diversos artigos com leis, com o objetivo final de democratizar as decisões e a política européia em geral, garantindo maior participação dos países menores e/ou mais pobres nas decisões sobre o futuro do bloco e de sua administração.


 O livro possui uma escrita densa e acadêmica, sendo uma ótima leitura para estudantes de (ou para quem deseja cursar) Ciência Política, Relações Internacionais ou Economia. Além disso, é oferecido nas últimas páginas um glossário com o nome de diversas instituições europeias citadas no corpo do texto, explicando a função de cada uma destas, o que melhora muito a leitura e proporciona um maior entendimento do raciocínio dos autores. Para aqueles que gostam de Geopolítica e da democracia, "Por uma Europa Democrática" de tradução de André Telles e distribuído pela Intrínseca é um livro que pode agregar muito na sua bagagem de conhecimento sobre a atual política e gestão pública do Velho Mundo.


Recebemos dos nossos amigos da editora Gato Leitor um livro muito bacana do Fábio Monteiro e da Ionit Zilberman.

Sabe aqueles livros que fazem a gente pensar, sair da zona de conforto? Eu Não Sou Não é um deles. Os autores nos apresentam uma obra entre poesia e manifesto. Manifesto pelo direito da criança de estar em constante construção e transformação, de ser ou não ser (eis a ...).


Como diz logo no início, o livro não tem começo nem fim, pode ser lido até de ponta cabeça. Perfeito para aquela fase que a criança diz "não sou criança, sou macaco" (por aqui é coelho), e tudo bem, ela pode ser o que quiser. Com sentenças curtas, afirmações e negações, espalhadas conforme as ilustrações pedem, o livro ganha um ritmo de passeio por todos os cantos das páginas.


Tem mais uma coisa bacana que a Ionit fez, enquanto o texto foca na negação, as ilustrações são compostas por traços, quase esboços dos personagens imaginados e no momento em que o texto passa para as afirmações (imagem abaixo) as ilustrações apresentam acabamento em pintura. Aqui as crianças são representadas em todas as suas fantasias possíveis.


Cheio de referências que os adultos vão adorar descobrir (arte, música, literatura). Premiado com o Selo “Seleção Cátedra 10” da Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio. Imperdível!
Se você quiser conhecer melhor essa editora super caprichosa espie o site aqui

O crocodilo e o dentista de Taro Gomi, da editora Berlendis.

Embora muitas pessoas se preocupem em ir ao dentista, pode ser que o dentista tenha medos também...
 É a história de um crocodilo que precisa parar de brincar pra ir ao dentista, pois está com um dente doendo.
 E o que o livro trás de mais legal é que as falas se repetem. Tanto o crocodilo quanto o dentista estão assustados e repetindo quase exatamente o que o outro está pensando.

Tudo que o crocodilo sente, o dentista também sente.

 E as ilustrações mostram os sentimentos, como frustração, raiva, medo, tristeza, gratidão...

Mostrando que a nossa dor, pode ser também a dor do outro.

O nosso medo, pode também ser o medo do outro.



As ilustrações são bonitas, engraçadas, simples e focam nos dois personagens, são duas massas de cor que mostram com as expressões do rosto e os movimentos do corpo, o que estão sentindo.

Toda história tem dois lados.
O espelhamento e a repetição são usados ​​com humor e empatia. Uma ótima opção para discutir pontos de vista, gentileza e coragem (ter uma conversa interna positiva consigo mesmo). O livro foi publicado no Japão em 1984.

E que não importa o quanto é legal ficar brincando, a gente precisa parar para escovar os dentes (😂).

Hoje temos um convidado muito especial!
Renato Endo é Mental Coach de Atletas e Fundador da Deeper.
Apaixonado por Mente, Performance e Esportes.
  www.deeper.co

Vocês podem encontrá-lo também no Instagram:
www.instagram.com/deeper.co

Renato vai falar sobre o livro O Método TB12, de Tom Brady, da editora Intrínseca:

Este é um post especial para mães e filhos que gostam de esportes, seja para quem leva bastante a sério ou para quem gosta de praticar apenas no final de semana.

 Os jogos e competições esportivas que assistimos na televisão são apenas a ponta do iceberg da vida de um atleta, são o palco, a hora do show. Mas por trás de tudo aquilo existe um grande trabalho, um longo processo, os bastidores.

Tom Brady é um dos principais nomes do Futebol Americano da história. Por trás de suas grandes conquistas ao longo de mais de 17 anos jogando em alta performance, Tom Brady superou muitas barreiras, entre elas um dos maiores inimigos de muitos atletas, AS LESÕES!

Há muito tempo o treinamento físico de atletas de elite permanece exatamente o mesmo: Fortalecimento e Condicionamento. Esse método tradicional é pouco questionado porque apesar de não ser tão focado na prevenção de lesões, acaba trazendo resultados.

Após anos de dores e lesões, Brady começou a buscar formas alternativas para ajudá-lo em sua recuperação. Até que por indicação de um companheiro de time, Brady conheceu Alex Guerrero, especialista em medicina oriental e que acabou se tornando seu sócio.

 Juntos, desenvolveram o método TB12, cuja base é o que eles chamaram de maleabilidade. O método defende que além do fortalecimento e do condicionamento, os atletas precisam trabalhar a maleabilidade dos músculos, ou seja, manter a flexibilidade, maciez e eficiência das fibras musculares. Ao trabalhar esse tripé, o método atua na prevenção de lesões, já que os músculos saudáveis ajudam o corpo a absorver os altos impactos gerados pela prática de esportes, protegendo as demais estruturas do corpo.

O livro, que recebemos da nossa parceira Intrínseca, é de fácil leitura, com muitas imagens ilustrativas. Além de contar a história da carreira de Tom Brady, que é muito inspiradora, o livro também serve como um guia que ensina desde técnicas práticas do método, até receitas para uma boa alimentação no seu dia-a-dia.

O objetivo do livro é compartilhar o Método TB12 para te ajudar a levar uma vida mais saudável. E não é apenas para atletas, mas também para pessoas que buscam mais rendimento no trabalho ou melhorar nos estudos, tudo isso aliado a saúde.

Para saber mais, assista o vídeo abaixo do Brady com Alex aplicando o método na prática:

Para comprá-lo: https://amzn.to/2XSiEwT
Ano passado tomei uma decisão: Ia voltar a estudar. Amooo.

Procurei, procurei e pesquisei vários cursos, conversei com muita gente e fui assistir uma aula no
Instituto Vera Cruz, em São Paulo.
E uma das coisas que mais me chamou a atenção foi que os alunos da turma que está saindo, estão apaixonadíssimos pelo curso, mesmo 2 anos depois... E isso é muito raro de acontecer! Vejo gente direto terminando a pós arrastado. Aqui vejo as pessoas tristes que já vão terminar e apaixonadas pelo curso e isso diz muito sobre ele.

Eu trabalho com literatura infantil há muitos anos, mas sempre pareceu que o que sei era tudo muito no "eu acho", "eu sinto", muito empírico. O curso está me ajudando a organizar, sistematizar e abrir minha cabeça para o que é literatura, como fazer uma mediação mais qualificada, sem induzir ou fechar as possibilidades de um bom livro, como explorar, além de conhecer e entender melhor vários tipos de livros, que eu, confesso, não dava tanta importância, como livros de poesia, por exemplo.

O curso é bem estruturado, claro que as vezes as aulas mudam por conta de questões que aparecem na turma, mas nada do professor chegar sem saber o que vai apresentar ou sem preparação alguma. 
O referencial teórico é muito rico também. A gente não imagina a quantidade de pessoas que estudam literatura infantil!!! Eu tomei um susto. Claro que alguns nomes eu já conhecia, mas minha lista de referências (e consequentemente minha wishlist também) aumentou e se qualificou.

Outra coisa que percebi, aprendi a analisar um livro, texto, imagem muito mais profundamente. No primeiro trabalho teórico que nos pediram, analisar um livro álbum de nossa preferência, eu não conseguia parar de escrever! Juro, o livro parecia infinitamente mais rico, depois do primeiro semestre de aulas. Meu trabalho, que era pra ter 5 páginas, ficou com 25! Levei um susto! Eu amei escrever, organizar os pensamentos e prestar mais atenção, às chaves de leitura. 
Fora que se reunir com gente que ama literatura e passar o dia inteiro falando disso, é maravilhoso! Você fica num gás, numa energia, com uma vontade de sair e ler e mostrar pro mundo tudo que o livro pode ser!

 O curso:

A partir de 2019, a pós-graduação Livros, Crianças e Jovens: Teoria, Mediação e Crítica mudou de nome para Literatura para Crianças e Jovens. Objetivo Criar um espaço de interlocução reflexiva sobre a relação cada vez mais complexa das crianças e dos jovens com a leitura literária, oferecendo aos sujeitos atuantes nesse processo a oportunidade de discutir aspectos relevantes da formação leitora, sob três principais perspectivas: a teoria literária, as pesquisas sobre mediação de leitura e a crítica especializada.

 Algumas disciplinas:
Análises críticas de livros para crianças e jovens: como são construídas;
Critérios de avaliação de obras literárias;
O papel histórico das imagens no livro infantil;
Mitos, contos clássicos e contos de fadas;
Tradição e ruptura;
Narratividade;
Origens da literatura infantil e juvenil;
Literatura e concepção de infância;
Relações entre poesia e infância;
A linguagem poética e seus atributos;
Políticas públicas para o livro, leitura e biblioteca no Brasil: histórico e atualidade;
A construção de uma comunidade de leitores de literatura na escola;
Organização de espaços de leitura;
entre outras.

 Professores
 Profa. Bel Santos Mayer
 Prof. Dr. Me. Carlos Pires


 Profa. Ma. Cristiane Tavares
 Profa. Ma. Denise Guilherme


 Profa. Ma. Érica de Faria Dutra

 Profa. Dra. Ma. Geruza Zelnys
 Profa. Ma. Lenice Bueno
 Profa. Dra. Ma. Patrícia da Silva Sampaio


 Profa. Sandra Medrano

 Professores convidados:
Ana Paula Campos
 Gabriela Romeu
 Isabel Lopes Coelho
 Magno Rodrigues Faria
 Mell Brites

 Odilon Moraes
 Paulo Verano

  Renato Moriconi

E tivemos ainda aula com o Maurício Negro,

Lúcia Hiratsuka,

  Raquel Matsushita


 Público-alvo:
 Professores e mediadores de leitura, bibliotecários, profissionais do mercado editorial e interessados em geral.
Pré-requisitos:
 Formação superior e aprovação no processo seletivo.

Duração:
 4 semestres.
Carga horária:
 360 horas.

Dias e horários:
Aulas aos sábados, com periodicidade quinzenal (com eventuais encontros em sábados consecutivos), das 9h00 às 18h00.

Pra saber mais (valores e outras informações): 
https://site.veracruz.edu.br/instituto/pos-graduacao/literatura-para-criancas-e-jovens/

Outra coisa super legal é que o Instituto oferece muitos cursos e alguns são gratuitos para quem já estuda lá!

Fica a dica!
Eu estou cada vez mais apaixonada.
Boa tarde!

Carnaval chegando e já estamos no pré carnaval, aqui em casa!

Nós não somos foliões que pulam, mas do tipo que hiberna, enche a cara de livros e não sai de casa. Aproveitamos a reclusão pra ficar com as kids, sem a correria do dia a dia (de levar e buscar, trânsito e tudo mais), offline.

E jogar jogos de tabuleiro! Paixão da Ceci (tanto que foi tema do aniversário dela).

O LIVRO DOS 10 MELHORES JOGOS DE TODOS OS TEMPOS de Àngel Navarro, da editora Panda Books.

 A editora Panda Books nos enviou este super presente.


são 10 jogos de tabuleiros de várias partes do mundo, com as peças! Cada página vem com 1 tabuleiro de 2 lados, que você desencaixa. As regras ficam no livro, uma de cada lado.

O mais incrível é que tudo cabe no livro,
ideal pras férias em família (pra levar no carro e avião). Pra levar pra escola e brincar com os amigos no recreio.




Fica tudo arrumadinho, no lugar, com todas as peças,

inclusive um dado montável.

 Ficamos jogando resta um ontem até tarde da noite (meu jogo preferido, quando era pequena)

 Resta 1 e

hoje de manhã jogamos o jogo favorito da Ceci, quando ela era pequena: Cobras e escadas!

Amamos de paixão. Um presente suuuuper bacana, fica a dica!
Tem algum amigo fazendo aniversário? Baita presente!

Pra comprar: https://amzn.to/2BYAh50

 E vocês? Como passam o carnaval?
O lema dos livros de Tomi Ungerer era: "Espere o inesperado" (tradução livre). 

Ele faleceu agora, dia 8 de Fevereiro e nos deixou vários livros brilhantes. 


 O Homem Neblina é uma história vida da Irlanda. Sobre dois irmãos muito pobres que moravam com os pais num lugar muiiito longe, à beira mar. 

Trabalhavam duros para ajudar a família. 

Um dia o pai lhes fez um presente: um pequeno barco! 

Eles podiam brincar perto da costa e tomar muito cuidado com as correntezas traiçoeiras e a Ilha da Neblina, que era mal-assombrada e ninguém nunca tinha voltado de lá. Mas claro, pra se ter uma boa história... 


Uma vez brincando no barco uma forte neblina cercou-o e os irmãos não conseguiam ver mais nada! Ao chegarem numa praia, a neblina desapareceu e eles avistaram uma enorme escadaria... E de repente estavam diante de um homem muiiito velho e parece que a história 

de João e Maria vai se repetir... Ou não? 

 Um livro divertido sobre a delícia de aventuras e segredinhos entre irmãos. E, como os outros livro dele, você vai pensando que a história vai numa direção e... Errou! Hehehe 

 O livro tem um formato grande e em várias ilustrações há rostos escondidos pela paisagem que vão dando a atmosfera de sonho e fantasia. 

 Este livro recebemos da Gaudi Editorial! Nossa nova parceira! Fica a dica! E pra quem quiser conhecer mais livros do Tomi Ungerer, publicados no Brasil: http://gaudieditorial.com.br/?s=tomi&livro_s=livros

Pra comprar: https://amzn.to/2Udagpo
Como, eu Gi, estou impossibilitada de mexer os braços pelo próximo mês (devido a cirurgia de reconstrução de mama, pós câncer), convidei a Sil, do blog Casa de Leitores, pra brincar com o Livro:

"É tanta riqueza este livro q nem sei por onde começar...

A proposta da engenheira alimentar, Mayra Abbondanza, é envolver toda família nas práticas culinárias e revolucionar essa geração com bons hábitos no que tange alimentação e todo o ritual que isso envolve. 

Um livro que pensa e respeita as peculiaridades dos gostos e habilidades de cada um. Quem nunca ouviu " DÊXA EEUUU!!! “?!? KKKKK 

As crianças sempre querem participar, curiosas que são, estão sempre dispostas a mexer a massa, lamber a colher e literalmente colocar a mão na massa. E que delícia isso é! Q momentos de aprendizagem! São muitas dicas inclusive de incentivar que os pequenos comam bem. 

Uma das sugestões é prática da mamãe aqui e realmente dá certo. A Mayra diz: "Em vez de pedir para o seu filho "experimentar" (que é um conceito de que eles não gostam), peça para ele buscar a fruta pra você. Pergunte qual o cheiro. Pergunte se é redonda, qual cor. Depois abra a fruta e pergunte se é áspera, lisa, melequenta. Então peça para seu filho apenas Encostar a língua." 

Eu, depois das crianças, reaprendi a gostar de algumas coisas como alface e maçã. Se eu queria que eles comessem, antes eles deveriam desejar comer pelo fato de ver os pais comendo. 

Na questão da "ajuda na cozinha" ela separa por idades o que cada um pode e deve fazer. Crianças muito pequenas pode segurar e até separar utensílios, alguns já podem lavar frutas e legumes, ajudar na limpeza... Além de todas sugestão e dicas sobre alimentação, 

o livro faz da prática culinária uma divertida atividade em família. Lindo lindo. Um livro riquíssimo. Tô apaixonada por este livro.

 DÊXA EEUUU!!! de Mayra Abbondanza."

Fica a dica pro Domingo em família!