Dicas para ententer crianças presas em casa
Nesse primeiro post vamos falar de algumas coleções que temos e que fazem o maior sucesso aqui em casa. São para crianças de 6-12 anos. No próximo mostro livros para o menores.


OTOLINA de Chris Riddle. Editora: Galera Record.
Os livros da Otolina mesclam páginas só de ilustração (preto, branco e mais uma cor por livro), quadrinhos, pequenos textos com letras maiores, grandes textos com algumas vinhetas (ilustrações pequenas) e tudo unido com dinamismo. Fazendo com que a história seja interessante, empolgante e, consequentemente, a criança lê sem parar e rapidamente chega ao fim, sem se dar conta de como ficou absorvida pelo livro. Otolina mora em um apartamento elegante da Cidade Grande. Ela e o Sr. Munroe, uma criatura cabeluda que veio de um pântano na Noruega, ficam a sós em casa enquanto os pais de Otolina viajam para abastecer suas coleções de coisas exóticas Falamos dos livros AQUI e AQUI

Essa é uma coleção pequena... só 3 volumes. Uma pena não ter mais!
AS AULAS DO PROFESSOR BOCÃO de Michael Cox. Editora: Cia das Letras. 

Em As aulas do professor Bocão o leitor aprende de um modo muito divertido sobre megadentes de tubarões pré-históricos chamados megalodontes; tubarões com formato de martelo, de bola de rúgbi; enormes tubarões-baleias, com a participação do capitão Bacalhau; ataques de tubarões, com um salva-vidas que conhecem na... Austrália!?! Com os ensinamentos do professor Bocão, ninguém vai ficar se sentindo um peixe fora d'água quando o assunto for tubarões. 

AS AULAS DO PROFESSOR DINOSSAURIUS de Valerie Wilding. Editora: Cia das Letras. 

Com ele, a 5a. F faz uma excursão até a era mesozóica, tempo em que os dinossauros dominavam a Terra, muito antes do surgimento dos seres humanos. As tarefas dos alunos são: conversar com um dinossauro filhote, espiar predadores e suas presas no meio da floresta, visitar um sítio moderno de escavação de fósseis, e o que mais o professor inventar. 

AS AULAS DA PROFESSORA GALÁXIA  de Phil Roxbee Cox. Editora: Cia das Letras. 

A senhorita Galáxia um dia entrou na classe dizendo: "Na aula que vem, vamos pisar na Lua" - e ela não estava brincando. Para dar aulas de ciência, leva a turma até para dentro do buraco negro. Enquanto os alunos se entretêm com as maluquices que a professora propõe, aprendem sobre o espaço e a gravidade (flutuando acima das carteiras), sobre os outros planetas (fazendo um tour por toda a galáxia em uma sala-espaçonave) e também sobre a Lua e as viagens espaciais (andando em jipes lunares).

Bem divertidos: tanto texto, quanto ilustrações. Para aquelas crianças que adoram curiosidades sobre assuntos específicos.
CALIVIN & HAROLDO de Bill Waterson. Editora: Conrad.

Quadrinhos. Carvin e seu bicho de pelúcia Haroldo aprontam muitas confusões, deixando pais, professores e vizinhos loucos! Há muitas reflexões sobre a vida, escola, família, infância que são verdadeiras pérolas. 
Eu me identifico muiito com a mãe do Calvin. Divertidíssimo para a família toda. 
Já falei de deles AQUI e AQUI. Entrou inclusive pros Top 10 do Cássio, o ano passado.
Coleção MORTOS DA FAMA do selo SEGUINTE (nova edição) ou Cia das Letras (versão antiga e é a que tenho). 

O primeiro que recebemos AQUI. Foi paixão a primeira lida! Umas série sobre 13 personagens da nossa história retratados com muito humor. Biografias cheias de dados que as crianças curiosas adoram saber. Super recomendamos.  

Coleção SABER HORRÍVEL (hoje em dia todos os títulos são da coleção SABER HORRÍVEL, não tem mais Cultura Horrível) da Melhoramentos.

São do estilo dos Mortos da Fama, porém são sobre assuntos científicos e culturais e não biografias específicas. 
Com muito humor, desenhos divertidos e muiiita informação.
Não temos todos, mas estão na nossa wishlist!

MONSTROS MICROSCÓPICOS de Nick Arnold e ilustrações de Tony de Saulle. Editora: Melhoramentos.

Neste livro divertido e interativo, você conhecerá a ciência com pedacinhos nojentos! Verá diário de um ácaro, descobrirá o que é necessário para ser um microcirurgião e acompanhará Dinó Nastrips em sua jornada pelo micromundo. 

SANGUE, OSSOS E PEDACINHOS de Nick Arnold e ilustrações de Tony de Saulle. Editora: Melhoramentos.
Este livro explora curiosidades sobre o corpo humano e prende a atenção do leitor, sempre com bom humor. Permite ainda trabalhar a importância de conhecermos o nosso corpo e a estreita relação existente entre higiene e saúde.


ARTE ATROZ de Michael Cox e ilustrações de Philip Reeve. Editora: Melhoramentos.

Um breve apanhado da história da arte e suas curiosidades. O texto ainda discorre sobre a relação do espectador com a arte, investigando a criatividade, as nuances da percepção e o valor que se dá ou não a determinado artista e sua obra

MATEMÁTICA ASSASINA de Kjartan Poskitt e ilustrações de Trevor Dunton. Editora: Melhoramentos.

Descubra como a ciência dos números pode ajudar a resgatar alguém que esteja correndo perigo mortal e conheça alguns matemáticos famosos, durões, e até alguns que foram assassinados. 

No próximo post sobre coleções têm muiiito mais livros divertidos pra vocês! Aguardem!
Toda história tem um começo não é verdade? A história do mundo, da origem, de onde você veio, do passado, do século anterior, do anticristo, do cristianismo... A história do século... Várias histórias, inclusive a minha por exemplo que começa há muitos e muitos anos atrás... "Atrás de onde? podem me perguntar vocês. E eu responderei: atrás de hoje. Ontem. Antes de anteontem. Longe, na minha memória: lá é o tempo e o espaço da minha história. Eu vou morrer algum dia, porque tudo que nasce também morre: bicho, planta, mulher, homem. Mas histórias podem durar depois de nós. Basta apenas que sejam postas em folhas de papel e que suas letras mortas sejam ressuscitadas por olhos que saibam ler. " (trecho tirado do livro "A menina que fez a América").
Esse livro não foi citado a toa, nem está ali a toa como imagem principal... Esse livro é um tesouro mais que precioso que eu ganhei na infância de presente de aniversario de um amigo do meu pai.  Vocês vão descobrir porque ele é tão precioso assim no decorrer desse post.
Todos meus aniversários eu ganhava brinquedos, mas em um aniversario meu de apenas 5 anos uma coisa bem rara aconteceu: eu ganhei esse livro aí! Eu me senti estranha, como se alguém tivesse acabado de me dar uma coisa bem misteriosa. Minha mãe e meu pai nem deram um ó pra esse livro... Ele ficou lá exposto no hack do meu quarto por um tempo... E eu estava com medo de encará-lo... Mas, curiosa demais pra saber o que ele tinha pra contar... Foi quando tomei coragem o suficiente pra lê-lo... Então avancei pra página 5, o primeiro capitulo: "Vou contar". Quando eu acabei de ler o primeiro capítulo eu juro que tive que reler... E reli mais vezes... E mais vezes... E mais vezes... Que até decorei. Até apresentei uma vez na escola num trabalho de literatura. O primeiro capítulo é tão mágico! Veja se vocês conseguem enxergar a magia dele:


Conseguiu captar a magia nesse tão pequeno texto? Imagina uma criança de 5 anos descobrindo que pode ressuscitar palavras mortas sobre um papel? Nossa (!!!)  aquilo pra mim foi uma mágica, uma porta que me levou pra outra dimensão. Tudo que eu queria naquele momento era saber o que me esperava entre as páginas desse livro... E eu fui lendo até o final e aprendi um bocado de coisas... E assim começou a minha santa jornada na literatura, eu queria ler, ler e ler livros e mais livros. Sou amante dos livros! O fruto deles é reconhecer o que eles ensinam a gente.
Um trecho ótimo de um dos livros que já li é:
"Um dia uma criança chegou diante de um pensador e perguntou-lhe: "Que tamanho tem o universo?". Acariciando a cabeça da criança, ele olhou para o infinito e respondeu: "O universo tem o tamanho do seu mundo". Perturbada, ela novamente indagou: "Que tamanho tem meu mundo?". O pensador respondeu: "Tem o tamanho dos seus sonhos".
 Quando se aprende a ler e a mergulhar nos livros, nós se teleportamos para um mundo realmente incrível. É incrível como uma simples palavras sob um papel faz tanta mágica sob nós, não é mesmo?
Eu já perdi as contas de quantas vezes ri, gargalhei, chorei, fiquei com medo, tive crise de stress, tremi de pavor, passei noites sem dormir... tudo por causa dos livros. Já até fiquei com um vazio quando eu acabava de ler um livro e ficava triste porque tudo aquilo de repente acabou... Já até reli varias vezes um livro e me emocionei varias vezes com a mesma história.
Hoje em dia assim, como muitas de vocês que seguem esse blog, passo esse gostinho de gostar de literatura pra muita gente: pros meus filhos, primos, família, amigos e afins. Afinal, existe coisa mais mágica do que ressuscitar palavras sobre um papel? E como diz o Monteiro Lobato:
"Quem não lê, mal fala, mal ouve e mal vê"
E pra quem se interessou no livro "A menina que fez a América". É um livro que recomendo para todas as idades. Ele mistura tudo: história, geografia, aventura, conhecimento, curiosidades, pensamentos e muito aprendizado. Cada capítulo é um sucesso. Autora: Ilka Brunhilde Laurito, Illustração: Claudia Scatamacchia. Editora FTD. O Livro ganhou o prêmio Jabuti de 1990 e Prêmio Adolfo Aizen - UBE - RJ - 1991.



Se vocês do blog não se importarem, eu adoro finalizar uma postagem de pensamentos assim, com uma poesia que assim como o livro, eu coloro a minha vida.

Vida Colorida

Ao entrar no meu quarto
Milhares de folhas brancas notei
Estavam esparramadas no chão
Com um forte barulho assustei

Olhei e vi uma coisa anormal
Se era fantasma eu não sei
Só sei que estava me dando algo
Estendi meus braços e peguei

A caixinha tinha lápis
Lápis bem coloridos
Em todos eles tinha escrito
Colora sua vida comigo

Analisei a caixinha
Era realmente muito bonita
Nada tinha escrito nela
Que mistério ela me trazia?

Arrisquei-me
Um lápis vermelho eu peguei
Seguindo a instruções
Num papel com ele eu desenhei

Desenhei um coração
Acabei de colorir
Uma paixão então nasceu
E começou a usufruir

Peguei então a caixinha
As folhas brancas guardei
Ganhei uma coisa valiosa
Com ela minha vida colorirei

Luha Biha
Geeente! PRE-PA-RA!

Acompanhe a #temcriançalendo nas redes sociais e descubra as novidades que preparamos para você (com muito amor)!
É com imenso prazer e alegria que escrevo este texto para o blog Kidsindoors, o qual acompanho há bastante tempo e que me encanta mais a cada dia, tamanha a sua diversidade de assuntos e criatividade, tão característicos da Gisele, a quem conheci e com quem tive a felicidade de trabalhar há muitos anos em Porto Alegre! Com certeza, a Gi é uma mãe muito inspiradora!!! Felizes são seus filhos - e também os nossos - pela decisão dela em criar um blog em que compartilha o seu dia a dia como mãe criativa e dinâmica!!! Sua iniciativa iluminou e trouxe mais alegria, cultura, criatividade além de dicas preciosas e enriquecedoras para muitas mães, pais, avós, tias,... Não tenho toda essa criatividade! Quem me dera!!! 

 Muito prazer! Eu sou a Raquel, mãe de um menino de 7 anos, super ativo, chamado Davi, e que é um craque do futebol! Também sou Fonoaudióloga e me dedico às pessoas com deficiência, especialmente àquelas que não conseguem se expressar através da fala e/ou da escrita da maneira convencional, necessitando de meios alternativos para isso. Moro em Porto Alegre/RS. Como tantas outras mães, me interesso por temas relacionados à educação e criação de filhos e em fazer minha pequena parte para tornar o mundo em que vivemos um lugar mais bonito, mais justo e solidário, mais diverso e mais feliz!!! 

 Foi com esse ideal e por achar que as escolas existentes hoje em minha cidade não estão acompanhando a evolução e as necessidades das crianças de agora, continuando a funcionar do mesmo modo que no século passado, é que resolvi me unir a outras mães que pensam assim como eu. Resolvemos juntar nossas inquietações para estudar e buscar novos modelos de educação para nossos filhos, na esperança de que eles possam crescer e se desenvolver de forma mais livre, se expressando com mais espontaneidade e criatividade. Desejamos para nossos filhos uma pedagogia (ou pedagogias) que contemple e respeite profundamente os interesses e o ritmo próprio de cada criança (muito particular em cada uma), suas diferenças individuais (fugindo da “normose” impregnada em nossa sociedade), de maneira que os pequenos possam vivenciar a autonomia e a cidadania na prática diária, aprendendo, entre outras coisas, a se alimentar de forma mais saudável, conectados com a energia do amor e do respeito ao próximo e ao planeta Terra em todos os momentos! 

Desse encontro, nasceu o grupo “Mães de Uma Nova Escola”, que está trabalhando e agregando pessoas e projetos, desenvolvendo parcerias com aqueles que desejam fazer acontecer uma transformação na educação de Porto Alegre. E, por que não, inspirar pessoas em todo o país a fazerem o mesmo em suas cidades. Nossa busca nos levou a conhecer modelos bem mais interessantes de SER e FAZER PARTE de uma escola, tais como a Escola da Ponte (Portugal), o Projeto Âncora (Cotia/SP), a Escola Viva Inkiri (Piracanga/BA), e tantos outros. Aproximamo-nos do Projeto Cidade Escola Ayni, de Thiago Berto (Guaporé-RS) e do Professor José Pacheco, o inovador e corajoso criador do modelo da Escola da Ponte, que inspira pessoas no mundo inteiro, e que escolheu o nosso país para viver. Com o apoio e incentivo do Pacheco, do Thiago e de tantas pessoas maravilhosas que estão desejosas de uma mudança de paradigma, de rompimento com velhos padrões e de uma visão e sentido mais amplos para viver em harmonia com tudo e todos, estamos aos poucos costurando e compartilhando nossos sonhos com vocês: mães, pais, educadores, pessoas do bem, que estão desejosos de uma transformação mais profunda em nossa sociedade. 

 No momento, estamos prestes a fundar a nossa Associação, que será a Mantenedora da Escola e importantíssima para dar o suporte financeiro inicial necessário para tornar essa escola idealizada algo real. No mês de julho, irá ao ar uma campanha de crowdfunding, com o objetivo de reunir condições financeiras para fundar e prover a Associação durante seu primeiro ano. A ajuda de todos será muito bem-vinda! 

Nossa meta é tornar a escola autossustentável no futuro, dependendo cada vez menos dos recursos da Associação. Estamos fazendo de tudo para que este projeto saia do papel e buscando parcerias tanto de órgãos públicos quanto de privados. A escola poderá ser construída em terreno próprio ou em parceria com órgãos públicos, aproveitando espaços ociosos de nossa cidade pois concordamos com José Pacheco quando diz que “Escolas são feitas de pessoas e não de prédios”. Estamos confiantes de que encontraremos um “lugar” para ser o nosso ponto de referência, lembrando sempre que “o mundo é uma escola”! 

 Se você se sentir chamada/chamado e quiser conhecer um pouco mais sobre o nosso projeto além de contribuir de alguma forma, contate-nos através dos seguintes endereços: 

 Blog: maesdeumanovaescola.com, 
Facebook: www.facebook.com/MaesdeumaNovaEscola, 
E-mail: maesdeumanovaescola@mail.com 

Vamos adorar receber sua visita, trocar ideias e compartilhar sonhos! Junte-se a nós e vamos co-criar a Escola que vai nos educar a todos para vivermos uma vida feliz e plena de sentido! 

Raquel Bersch (do grupo: Mães de Uma Nova Escola/Porto Alegre-RS)
Já faz um tempinho que estou pra postar esse livro. 
 PEPPA E A FADA DOS DENTES de Neville Astey e Mark Baker. Editora: Salamandra.
Peppa está super orgulhosa por que ela e o irmã aprenderam a escovar e cuidar dos dentes com o Dentista Sr. Elefante.
Porém, numa noite, ao comer a janta, algo cai no prato da Peppa: um dente! Ela fica suuuper preocupada! Será que vai ficar sem os dentes? O que fez de errado? A mãe fica super feliz: Sua filha está crescendo! E explica pra Peppa que a vida é assim mesmo! E adivinha quem virá a noite?
 O livro é muito fofo e indicado para crianças pequenas. Vem com uma cartinha da fada do dente e um envelope para a criança depositar o dentes que caiu. O livro ainda traz uma ficha para criança marcar os dentes que vão caindo e recomendações do Sr. Elefante de como a criança precisa escovar e cuidar dos dentinhos.
Vamos brincar? 
Para esse livro nós fizemos bonequinhos de dentes. 
Comecei pedindo para a Cecília lavar as mãos, já que vamos trabalhar com Biscuit. Ela disse que estavam limpas, que não precisava. 
Primeiro pegar os materiais: lápis, tesoura e biscuit branco. Enrolar num cilindro ou em um retângulo com os cantos arredondados, dependendo do dente que você está pensando em fazer.
Cortar com a tesoura uma das extremidades, dar um "pique" na verdade. Girar e cortar novamente, formando 4 pernas. 4 raízes. Afinar e arredondar essas 4 raízes. Com o lápis fazer os olhos e boca.
 Se você quiser, pode ainda pegar um palito de churrasco ou picolé e introduzi-lo entre as raízes, para formar um fantoche. 
Deixar secar.
 Quando secar ficarão assim. Cecília fez dente bonito e dente quebrado e com cárie, pra fazer um teatrinho, sobre saúde bucal.
Lembra que falei pra ela lavar as mãos e ela falou que não precisava? Olha só como ficaram os 2 primeiros dentes: manchados. Porque mesmo que a gente não consiga ver muito bem, as mãos são sujas e o biscuit pega tudo! Importante mostrar pras crianças  que se colocarem a mão na boca, pode causar doenças e até estragar os dentes!

PEPPA E A FADA DOS DENTES recomendamos!
 Já passou por sua cabeça analisar com cautela de como eram o pensamento e as atitudes das mulheres do passado? As mulheres da bíblia? Já parou pra pensar como Deus pode ter beneficiado a vida de cada uma delas? Neste livro: "Meninas Corajosas" Escrito por Jennifer Gerelds, ilustrado por: Aleksey e Olga Ivanov e traduzido por: Maria Lucia Godde da editora: Thomas Nelson Brasil, fala resumidamente da vida de algumas das principais mulheres mais corajosas da Biblía de todos os tempos. Aprender sobre essas histórias é impressionante e eu vou explicar porque é tão impressionante assim no decorrer desta postagem. Vamos lá?

O livro é tão mágico que conta mais de 40 histórias entre o antigo e novo testamento!
As ilustrações são belas e agradáveis que fazem a gente viajar sobre as histórias e sentir na pele cada uma delas. E no final de cada história podemos contar com a observação de uma das garotas que falam o que pensam e debate sobre o que acabamos de ler.

O livro nos ensina um assunto muito importante a ser tratado: O BULLYNG e nos apresenta á cinco meninas que debatem seus pensamentos a cada história: Esperança, Glória, Honra, Graça e Fé.

"Uma pesquisa realizada pela Unifesp apontou que as principais vítimas de bullying na infância são as garotas. Os números apontam que 13,8% das crianças que passam pelo problema são meninas e 12,1% são meninos. O estudo ainda ressaltou que a criança que é alvo dessa prática tem maior predisposição a desenvolver depressão e se tornar usuária de drogas na vida adulta. Aliado ao acompanhamento psicológico e ao apoio dos familiares, a fim de combater e superar esse sofrimento do qual inúmeras crianças são vítimas, o livro Meninas Corajosas é uma ótima dica à criançada. As personagens são garotas comuns que enfrentam problemas diversos, inclusive, bullying por suas diferenças, sem desanimar. Para auxiliar especialmente as leitoras mirins a lidar melhor com essas questões, Meninas Corajosas traz, através das histórias das garotas Esperança, Graça, Glória, Fé e Honra, trajetórias de mulheres simbólicas que superaram adversidades e dão ótimos exemplos, afinal, a coragem não é ausência de medo, mas a capacidade de enfrentar o que nos dá aquele “frio na barriga”."




O livro nos ensina a ser corajosas e enfrentar momentos difíceis do dia a dia.



O livro é adaptável para todas as idades entre crianças, jovens e adultos.
A leitura é realmente muito agradável, cativa facilmente todas as idades, nos ensina coisas da bíblia e ao mesmo tempo uma serie de sentimentos, comportamentos e pensamentos positivos. Para crianças pequenas basta apenas resumir em pequenos textos as histórias e elas vibram em cada uma delas.

No final do livro tem uma serie de versículos sobre coragem para te deixar mais corajosa ainda.



E no final de tudo, você se sente a melhor menina/mulher do mundo sabe porque? Porque no fundo você absorveu todas as coragens de todas as mulheres mais corajosas do passado bíblico.


Ontem fomos na cabine de imprensa ver o filme do MINIONS!
 Uma estreia super aguardada por todos.

Então, hoje, dia 25 de junho, estreia o longa  que conta com direção de Pierre Coffin e Kyle Balda e roteiro de Brian Lynch, de “O Gato de Botas”.
A história de os Minions, da Universal Pictures e da Illumination Entertainment, começa no princípio dos tempos, de quando a Terra estava sendo formada. Tendo iniciado a vida como organismos unicelulares amarelos, os Minions evoluíram ao longo das eras,sempre procurando um malvado. Mas, na verdade, procurando alguém forte, que garantiria a sobrevivência da espécie deles.
A produção mostra os Minions na década de 1960, eles percebem que já não há mais a quem servir e enviam três representantes - Kevin, Stuart e Bob - para procurar um novo mestre malvado.Numa convenção de Malvados encontram Scarlet Overkill, a primeira supervilã mulher de todos os tempos,  e conseguem o emprego de capangas. Com muita atrapalhadas, bom humor e confusão, conseguem ser 
 fofos e vilões ao mesmo tempo, até conhecerem o Gru.

A Cecília adorou o filme. Saiu bem animada, dizendo que ia convidar todos os colegas pra irem ver o filme. Inclusive quer ir de novo, quando passar no Drive-In da cidade. Saiu super feliz.

Eu, como mãe, e vários jornalistas presentes na cabine, tivemos uma visão um pouco diferente.
Em primeiro lugar não acho que deveria ser classificação LIVRE, mas sim a partir dos 7 anos. Deixa-me explicar o porquê.

As crianças pequenas, quando gostam de um filme, costumam assisti-lo cem vezes por dia (mais ou menos). Eu não deixaria meu filho assistir, sem a minha presença, esse filme essa quantidade de vezes. 
Há algumas apologias ao sexo, como o caso da Jacuzzi (a cena que a Cecília menos gostou).
E outra quando a Scarlet Overkill está se vestindo. 
Há várias cenas de pessoas e Minions tirando a roupa. Sim, tirar a roupa é uma coisa natural, ainda mais para crianças (muitas adoram andar peladas), mas achei que são cenas desnecessárias. Ao hipnotizar uma pessoa, precisar tirar a roupa dela? Acho que não.

E as cenas que mais causaram inquietação: as da Masmorra. O Herb tenta torturar e matar os Minions, 
mas eles acabam achando aquilo super divertido. E passam de aparelho em aparelho de tortura, brincando e tirando selfies com o torturador. :(
Acho que esse tipo de cena não é pra criança pequena. Pode ser vista por crianças que não vão querer imitá-los. Que sabem discernir o que é perigoso e real, do que é fantasia e irreal e crianças pequenas não sabem disso.
Então quando forem ao cinema, não deixem de explicar as coisas para as crianças.

Os Minions são fofos (Não há dúvidas)! E não deixe ver tudo, até depois dos créditos começarem subir!Tem mais história! E fofa!


Algumas curiosidades:
* As criaturas são agora os mascotes oficiais do estúdio Illumination Entertainment.
* Eles também não têm idade nem um idioma específico.
* Seus criadores gostariam que o francês fosse a língua oficial dos amarelinhos, mas desistiram da ideia por medo que isso atrapalhasse sua aceitação no resto do mundo.
* Para resolver o problema, incluíram no dialeto dos Minions referências ao francês, espanhol, italiano e, até, o português, além de nomes de alimentos.
 * Kevin, Stuart e Bob foram desenhados para se parecerem com as filhas do vilão Gru (Margo, Edith e Agnes).
* No total, os Minions protagonizam sete curtas: "Orientation Day", "Home Makeover", "Brady & Gary", "Minion Mayhem 3D", "Training Wheels", "Puppy", "Panic in the Mailroom".
* Segundo os criadores, existem 899 criaturinhas amarelas.
* Os Minions foram inspirados em um episódio de Piu Piu e Frajola, no qual, o passarinho, ao tomar uma fórmula, vira um monstro.

Duração: 1h44minutos.
 
Chegou aqui em casa uma casinha liiinda da Chapeuzinho Vermelho da Kitopeq. Recebemos esse mimo liiindo e eu tinha que falar pra vocês!
Já falei em inúmeros posts que a história que a Cecília maaaaais gosta, é a da Chapeuzinho Vermelho. Quando viu a casa: SE APAIXONOU!
Ficou brincando com ela a noite toda, a descobri que até quando eu a pus pra dormir, ficou brincando no escuro mesmo, com os personagens (encontrei-os dormindo na cama junto com ela).
Apresento os personagens: Uma Chapeuzinho (com cestinha - está sobre a mesa, no fundo da foto), um caçador, uma vovó e dois lobos (um lobo mau e outro vestido de vovó).
Todos articulados, eles sentam, basta virá-los. Uma fofura.
A casinha fechada é assim.
Com uma varanda, onde a mesa é móvel.
Ao abrir a parede tem-se o quarto da vovó com uma cama móvel também.
A embalagem é meio retrô, um charme a parte!
É um brinquedo para crianças maiores de 3 anos, por conter partes pequenas, como a cestinha. Tem certificado do Inmetro e do ICEPEX - Instituto de Certificação para Excelência na Conformidade é um organismo de certificação de produtos, onde a certificação de brinquedos visa evitar possíveis riscos que, mesmo não identificados pelo público, podem surgir no uso normal ou por consequência de uso indevido do brinquedo. 

Na caixa diz que:
 
* Utilizando materiais naturais, cria, desenvolve e fabrica seus brinquedos artesanalmente com um acabamento diferenciado. 
* Um sistema de decalques resistente e exclusivo personaliza e dá vida a cada peça. 
* Fabricado com madeira de reflorestamento 
* Interação com toda a família na hora de brincar 
* Feitos 100% em madeira, são coloridos, originais, bem humorados e despertam a imaginação de crianças e adultos. 
* Para a Kitopeq®, brincar é mais do que ter um brinquedo: é permitir que a percepção, criatividade e personalidade de cada criança aflore livremente.
Gata - linha Mamíferos
Fui dar uma olhada no site deles, www.kitopeq.com.br, e encontrei  brinquedos liindos!
Vou mostrar os que mais gostamos (tem muiiitos outros)!

Caixa Ícones- Artistas (Picasso, Van Gogh, Dalí, Frida e Matisse).
Kit Histórias - Castelo do Rei.
Bonecos - Família. 
Meio Ambiente- Indiozinhos.

Tudo muito fofo! O dia das crianças vem aí! Olha que presente bacana!

E ainda a Kitopeq está dando um desconto de 5% para os leitores do blog!
Basta inserir kidsindoors no lugar do cupom de desconto, antes de finalizar a compra.

Ficamos super fãs da Kitopeq!

E claro que temos vários livros da Chapeuzinho, para brincar com a casinha!
Você pode ver alguns:
AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI.

Fica a dica!
Vamos levar a casinha no nosso próximo PICNIC LITERÁRIO! Depois coloco as fotos aqui, pra vocês verem o sucesso que foi!
A paixão da Ana desde pequena sempre foi a Rapunzel, e quando ela assistiu ao filme de Enrolados isso apenas se concretizou com completo. Semana passada estava no shopping e ela viu uma boneca da Rapunzel de Enrolados e apaixonou-se por ela. Só que chegando em casa eis a pergunta: "Mamãe e a torre da Rapunzel?"... Eu pensei e disse que podemos fazer... E ela: OBAAAA... Aí, foi mão na massa...
Demorou 3 dias para fazer pois, fazíamos assim que ela chegava da escola... Foi  um projeto de apenas 4 partes, e posso dizer que foi muito legal ter feito esse projeto pois envolveu toda a família, cada um deu um toque da sua criatividade e no final ficou ótimo o resultado.

Sobre o filme dos Enrolados tem uma revistinha que conta toda a história. No decorrer dessa postagem irei falar mais sobre ela.

Sobre os materiais reciclados: eu vivo guardando tudo que se recicla aqui em casa inclusive brinquedos quebrados... Então montar essa torre foi fácil pois tínhamos já tudo aqui vamos a lista do que foi preciso:

Lista dos Materiais que Utilizamos:

  • 3 rolo (o miolo de papelão) de papel higiênico
  • 1 rolo de papel toalha (o miolo de papelão)
  • 1 caixa de papelão média (para fazer 4 círculos)
  • tinta guache
  • canetinha
  • cola
  • papel velho 
  • uma base de brinquedo quebrado para reuso.
  • água
  • grampeador
  • fita crepe
Os materiais que utilizamos foram esses citados acima... Agora vou falar o passo a passo de como fazer.



Pra quem não sabe papietagem é uma técnica utilizada com papel + cola + agua (pra 1 de cola se aplica 1/3 de água ou metade de cola metade de agua, eu prefiro a cada 1 de cola 1/3 de agua... Mas isso varia de pessoa pra pessoa..) Utilizamos isso pra torre ficar bem resistente... fizemos assim pra toda a torre... A Ana ficou dando o papel até se cansar e dai ficamos revezando até toda a torre que foi criando forma e ficando toda branca de papel. Só não usamos papietagem no teto externo, dentro passamos pra fica bem fixo.



A tinta guache é ótima pra ensinar pras crianças as fusão de cores, tivemos que fazer o marrom, o lilás e o cinza para pintar a torre.


E continuamos pintando... Depois de seca, a pintura, fizemos os mínimos detalhes em canetinha como por exemplo: a textura da madeira, as pedras da torre, os azulejos, a janela, o telhado e as sombras das telhas velhas e mais novas no telhado.


Esse foi o resultado... mas parecia que ainda faltava algo... Fui ver alguma coisa que poderia servir pra colocar abaixo da torre e me deparei com um brinquedo quebrado da Ana que era uma gaiola de passarinho... umas mexidas na base da gaiolinha que já estava quebrada... Foi um sucesso pra encaixar a torre e no final além de linda que ficou a Ana amou tanto que passou o dia todo brincando.


E agora é brincar e ler a revistinha da Rapunzel e embarcar na história!