Dicas para ententer crianças presas em casa
Mabel Jones, pra quem não conhece, é uma mistura de Alice no País das Maravilhas com a Garota Gotic, Otolina e a Ivy Pocket.
Esta coleção é louca, envolvente, cheia de imaginação, muito engraçada e inspiradora.

1- AS IMPROVÁVEIS AVENTURAS DE MABEL JONES, escrito por Will Mabbitt com ilustrações de Ross Collins. Editora Companhia das Letrinhas.

Você já tirou meleca do nariz?
Tá, e já comeu a meleca?
Pois Mabel Jones aprendeu do pior jeito que isso não se faz!

Ao comer a própria meleca, ela abriu um portal para um mundo controlado por PIRATAS.

Mabel Jones foi sequestrada de seu quarto por piratas de animais e levada para um futuro sem humanos.
Agora ela é obrigada a servir a bordo do Verme Selvagem com a equipe mais estranha que você já viu.

E o capitão que é um um lobo odioso chamado Idryss Ebenezer Split, não a deixará ir até que ela ajude os piratas a procurar o tesouro que eles procuram.

A viagem de Mabel leva-a através do Pau de Sebo de Certa Morte, na barriga de uma baleia e subterrânea para uma cripta decrépita. E ela faz tudo isso de pijama com pantufas de coelhinho.

2 - MABLE JONES E A CIDADE PROIBIDA de Will Mabbitt e ilustrações de Ross Collins. Editora Companhia das Letrinhas.

As histórias são cheias de aventura com bichos com veneno nas caudas, colheitas de meleca de nariz, animais fantásticos, uma rainha bruxa, magia negra, tesouros e muito mais, tudo pra encontrar o bebê Maggie, a pequena irmã da Mabel, que foi raptada. Mabel tem que resgatá-la e ela começa a se perguntar ... "O que aconteceu com todos os humanos?"

Uma parte maravilhosa do livro são as letras em diferentes formatos, dando ênfase na emoção da palavra (falada/dita) e o uso da linguagem figurativa.

As ilustrações são muiito divertidas e ajudam o leitor mais preguiçoso, pois quebra o texto e deixa o livro muito mais atraente.

A série Mabel Jones é publicada aqui no Brasil pela Companhia das Letrinhas.
Você pode seguir o autor Will no Twitter @gomabbitt e encontrar no site inteiro dedicado a saga, mas é em inglês: www.mabeljonesbooks.co.uk

Esta coleção traz uma mensagem MUIIITO importante que todos os leitores, jovens ou velhos, que devem SEGUIR A RISCA ou enfrentar as conseqüências terríveis:
Se você tiver o hábito de fuçar o nariz, seria INTELIGENTE pegar e dar um peteleco (jogando a meleca fora) ou pegar com o dedo e limpar, mas nunca, nunquinha, pegar e comer. Hehehe!

Garantia de  altas risada pelos kids (e pelos pais que ousarem ler junto).
Fica a dica. Boa leitura!
Aiiiiii. Que livro fofo!
A VOLTA DOS GIZES DE CERA de Drew Daywelt e Oliver Jeffers. Editora Salamandra.

 Um dia o guri recebeu um monte de postais. Que coisa estranha!

 Na verdade os postais eram de vários gizes de cera reclamando que foram perdidos por aí.

 Cada um conta como está triste por estar perdido, a história de como se perdeu e também sua exata localização (dentro do sofá,

no quintal, debaixo da mesa), para o guri encontrá-lo. É MUIIITO fofo!

 Toda mãe já ouviu o filho reclamando que perdeu esse ou aquele material do estojo. Imagina se todos começassem a escrever

"socorro, me encontre!" Hehehe. Fica a dica.

Para ver o post do primeiro livro da série, clique AQUI.

Chegou um livro super legal da editora Globinho.

SE EU FOSSE UM LIVRO de José Jorge Letria e André Letria. 
 Um homem encontra um livro abandonado 

(neste banco da capa) e começa a pensar "E se ELE fosse o livro?" Como seria? O que gostaria de mostrar ou passar pras pessoas?

Que tipo de livro seria: aventura, poesia, mistério? O leitor viaja junto com o personagem e no fim fica a pergunta: que livro eu seria?

Pouco texto, letra bastão, ilustrações divertidas, muito espaço pro leitor preencher e muitas perguntas ficam ecoando.

Ceci leu no almoço (aproveitamos pra ler e conversar) e ela achou MUIIITO legal.

Mas já fica a pergunta pra você, leitor do blog:

Ele fez muito sucesso nos picnics literários. Crianças disputando o livro.

Que tipo de pessoa você é? Daria um bom livro?

A Brinquedos Estrela mandou pra Cecília de aniversário o JOGO DA VIDA!
Confesso que era meu sonho de consumo, quando pequena, ter este jogo. Meus amigos tinham e eu achava-o O MÁ XI MO! 

 O manual de instruções já vem na caixa, embaixo (não tem como perder e não gasta mais papel pra isso).

E ainda recebemos uma edição comemorativa com a versão retrô do tradicional Jogo da Vida!
Vem com 1 Tabuleiro, roleta, faixa numerada, 8 carros, 32 pinos azuis, 32 pinos rosas, 24 cartões de riqueza, 8 certificados de ações, 24 apólices de seguro (8 de vida, 8 de casa e 8 de carro), 21 notas promissórias e 360 notas de dinheiro (50 de um mil, 50 de cingo mil, 50 de dez mil, 70 de vinte mil, 70 de cinquenta mil, 70 de cem mil).
É recomendado pra kids a partir de 7 anos.
O jogo foi criado por Milton Bradley e Reuben Klamer e foi trazido ao Brasil em 1986 pela Estrela.

Aprendendo as regras pra ensinar os amigos.

E no aniversário, as kids também ficaram encantadas!

Todo mundo queria brincar.

Decidiram que o carro rosa era de uma vendedora do Mary Kay! kkkk.

Algumas particularidades do jogo: todos têm que esperar sua vez de jogar (num mundo tão imediatista isso pode deixar as kids bem ansiosas), tem que obedecer todas as casas vermelhas (goste ou não - como na vida). Precisa de sorte, claro pra ganhar, mas também ter muita atenção com as casas brancas (eu não vi que podia comprar um seguro de carro na primeira casa branca e depois no meio do jogo me envolvi num acidente e me dei mal- hehehe)  e com o dinheiro ganho e gasto. 

E claro que virou o jogo da vez aqui em casa.

Outros dois jogos da Estrela que fizeram muiiito sucesso na festa foram:

GENIUS da Estrela
O Cássio e o Jeferson da @casadeleitores ficaram muiiiito tempo vendo quem conseguia ir mais longe.
O pior que não tirei foto. Mas brincaram até acabar a pilha. O jogo foi emprestado pro aniversário. Ele é do Sylvio, da @boaleiturabomapetite.
Jogo lançado em 1980.
Ele estimula a memorização de cores e sons. Com um formato parecido de um OVNI, possuía botões coloridos que emitiam sons harmônicos e se iluminam em seqüência. Cabe aos jogadores repetir o processo sem errar.
Possui três jogos diferentes e quatro níveis de dificuldade.

CONTRA ATAQUE da Estrela.
Jogo de 1983. Meus primos tinham e eu queria muiiiiiito ter. Outro que fazia parte da minha wish list. Quando cresci, comprei pras minhas kids.

Cada vez que a peça de sua cor encosta nas de seu adversário, você deverá virá-las para a sua cor. Conforme encaixam-se as peças, diminui o espaço no tabuleiro e você precisa descartas as que tem na mão, e não deixar o adversário colocar as peças dele de maior valor.

Ganha quem tiver mais pontos (cada peça tem um número) de sua cor, no tabuleiro.

O aniversário da Ceci foi até beeeeem tarde. Quando todos os convidados foram embora ficamos jogando os outros jogos, que não deram tempo de jogar com as kids.


DIXIT da Galápagos Jogos.

Não temos o jogo (ainda) minha irmã trouxe pra gente jogar. Está na nossa wish list.

Olha que lindas cartas! São apaixonantes!
Este jogo desenvolve muiiito a imaginação, capacidade de abstração, uso de símbolos e contação de histórias de uma forma indireta e de uma certa forma faz uso do lastro cultural da pessoa, além de estimular o aprendizado de novas palavras pelo grupo.

A caixa vem com:
- 1 trilha de pontos (no interior da caixa)
- 84 cartas de imagem
- 36 fichas de votação, numeradas de 1 a 6, em 6 cores diferentes

- 6 coelhos de madeira

"A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro." Albert Einstein

"Dixit é um jogo que coloca a imaginação dos jogadores à prova. O que cada um enxerga diante da mesma imagem pode ser bem diferente - pode acreditar!

 Um jogo ganhador de mais de 18 prêmios mundo afora, da Finlândia à Espanha - passando pelo consagrado Spiel des Jahres (Alemanha). 
 Embarque nessa aventura criativa e tente entender a mente dos outros jogadores sem ser muito óbvio ou evasivo!

Em Dixit, os jogadores assumem o papel do contador de histórias - o narrador. O narrador da vez deve olhar as 6 cartas em sua mão e, sem as revelar aos outros jogadores, falar uma frase sobre ela.

Os outros jogadores devem então selecionar uma carta (também secretamente), de suas mãos, que mais combina com a frase dita pela narrador.

O narrador embaralha todas as cartas recebidas e as revela sobre a mesa. Agora com todas as figuras à mostra, todos os jogadores devem apostar para acertar a imagem do narrador!

Mas cuidado, se ninguém ou todos acertarem a carta correta, o narrador faz 0 pontos enquanto os outros marcam 2 pontos! E o jogador que conseguir roubar votos do narrador colocando uma carta melhor para a frase também ganha sua recompensa.

O jogo acaba quando alguém chegar a 30 pontos ou quando o baralho se esgotar... É hora de soltar a imaginação!" *

E o mais legal é que ele tem expansões. Você pode comprar mais cartas pra complementar o jogo. E também, cada uma mais linda que a outra.
Minha irmã tem a Expansão Day Dream.

Eu, Gi, fiquei apaixonada pelo jogo!

Outro jogo bem legal que minha irmã trouxe pra gente jogar foi:

KING OF TOKYO da Galápagos Jogos.

A caixa vem com:

1 tabuleiro de Tokyo
66 cartas
28 contadores
8 dados
6 monstros e 6 bases de plástico
6 tabuleiros de monstros
Muitos cubos de energia
Livro de Regras

"Controle monstros mutantes, robôs gigantes e outras criaturas monstruosas arrasando tudo em seu caminho! King of Tokyo é um jogo de dados, que definirá de uma vez por todas quem é o Rei de Tóquio!
Use suas combinações de dados para curar seu monstro, acumular energia, ou simplesmente arrebentar os outros monstros! 
Gaste energia para ativar habilidades especiais de uso único ou permanentes (com cartas malucas e divertidas): uma segunda cabeça, armadura, raio-nova, poder de mudar os dados do adversário, entre outros. Use quaisquer meios possíveis para se tornar o Rei de Tóquio! Só cuidado pra não levar muitos tapas!" *

As kids adoraram. Adoram monstros. Eu fiquei confusa, confesso. Joguei mas não entendi muito bem... Mas ganhei o jogo! Bem, foi o que eles me disseram. kkk
Está na wish list das kids.

Para ver os outros dois posts (e os outros jogos que jogamos) do aniversário, clique : AQUI e AQUI.
*Retirado do site da Galápagos Jogos.
A nutricionista me pediu pra trocar os queijos que consumia por queijo Cottage. E fui lá no Seu Google ver que queijo era esse e descobri que é suuuuper fácil de fazer. E muito mais saudável, já que, feito em casa, não tem conservantes e outros produtos estranho/químicos. Bora fazer?

Ingredientes:
1 litro de leite pasteurizado (não pode ser longa vida)
3 colheres (sopa) de suco de limão
1 colher (sopa) bem cheia de Creme de leite ou iogurte natural
Sal
Ervas.

Modo de fazer:
Numa panela colocar o leite no fogo.

Deixar quase ferver. Mas não pode ferver. Desligar no "quase".

Colocar  o sal e as colheres de sopa de suco de limão. Melhor espremer na hora.  Colocar uma por uma mexendo bem antes de colocar a próxima.

Mexer.

Até tudo começar a se juntar.

Depois coar.

Fica assim. Apertar com a colher pra tirar bem o soro.

Retirar o soro e levar para a geladeira por uma hora. Cobrir com um pano na geladeira.

1 litro rende 150g a 200g.

Retirar e adicionar o creme de leite e as ervas.

 Esmagar e misturar.

Prontinho!
Conservar na geladeira por até semana (nosso não durou um dia), em um pote hermeticamente fechado.

Excelente pro café da manhã.
Bom apetite!