Dicas para ententer crianças presas em casa

Recebemos da Catapulta Editores o maravilhoso box de culinária, Chef Mirim, de Pía Fendrik. O kit traz um livro de receitas, batedor, colher de pau, espátula, rolo de abrir massa e forma para mini torta antiaderente. Os utensílios são de ótima qualidade, em madeira, metal e silicone.

Eu adoro cozinhar em família, e o Lucas mais ainda, já que meu pai e minha mãe são confeiteiros. Quero que desde cedo ele se sinta capaz de preparar seus alimentos e oferecê-los como ato de amor. Fiquei muito feliz que o kit não é em tons de rosa, o que até um tempo atrás era regra em utensílios de cozinha para os pequenos.


O livro traz receitas separadas por país, para que possamos conhecer um pouco mais da culinária local.


Escolhemos a nossa preferida, uma típica receita de alfajores argentinos.


Com fotos ilustrativas, as crianças (e adultos) vão achar super fácil de executar o passo a passo.


Já que estamos nas férias escolares, convidamos a nossa amiga Betina para ajudar a fazer os alfajores. Separamos os ingredientes.


Betina  picou a manteiga, enquanto o Lucas mexia a farinha.


Ralou a casca de limão...


 ... E o Lucas testando o batedor na farinha.


Ela bateu a manteiga...


... E Lucas ainda na farinha.


Misturando a manteiga com os ovos.


Misturando a casca ralada.


Agora sim, peneirando a farinha.


Misturando com o amido de milho.


Incorporando tudo.


Amassando na mesa 


Abrindo a massa com o rolo sobre papel vegetal.


Cortando os biscoitos. O molde de metal não vem no box mas dá pra usar um copinho pequeno.



Biscoitos na forma.


Já assados.



Passando doce de leite e colando os biscoitos.


Finalizando com flocos de coco (esses da foto fazemos em casa).



Melhor receita de alfajor que já provei, (dá pra ver as raspas de limão na massa, fica delicioso).


Super dica para as férias escolares. Quem quiser fazer em casa, é só abrir as imagens do livro que encontrará a receita.
Vocês podem encontrar mais informações sobre onde comprar e outros títulos no site da Catapulta.

Olá de novo, galera! 
Aqui é o Rodrigo, o irmão da Gisele. 


A análise da vez é do livro “Ferramenta dos Titãs – as estratégias, hábitos e rotinas de bilionários, celebridades e atletas de elite”, da editora Intrínseca. Não vou dizer que o autor é o Tim Ferriss, porque na verdade ele conversou com centenas de personalidades para descobrir os seus “segredos e truques” para chegar aonde eles estão.
De Arnold Schwarzenegger a Paulo Coelho, temos uma variedade incrível de pessoas contribuindo com suas ideias.


Tim Feriss é um cara bem estranho. Depois de se estressar demais ao abrir uma empresa, decidiu tirar um ano para viajar. Para não acabar com a empresa, ele terceirizou o máximo de coisas que era possível. Contratou uma empresa para negociar com os fornecedores, outra para tratar das entregas e outra para fazer o atendimento aos clientes. Descobriu que gastava mais dinheiro pagando esses serviços, mas em compensação gastava apenas uma hora por dia para gerenciar tudo. Como as coisas não dependiam exclusivamente dele, a sua empresa conseguiu crescer ainda mais! Então ele viajou pelo mundo, foi campeão de tango na Argentina, e lançou um livro chamado “Trabalhe 4 horas por semana”. A partir daí, Tim virou um ídolo para aqueles que não querem passar 35 anos presos a uma mesa de escritório. Conforme foi ganhando fama, ele foi conseguindo acesso a mais e mais personalidades, o que aumentou ainda mais o chamariz para suas atividades. Escreveu diversos livros, tem um podcast que já teve mais de 400 milhões (!!!!) de downloads e um blog acessado por milhões de pessoas toda a semana. O alcance dele é tão grande que ele já tirou diversos sites do ar só por mencionar um produto ou serviço oferecido e seus seguidores extrapolarem o limite de acessos dos servidores. 


“Ferramentas dos Titãs” é mais uma obra de referência do que um livro para ser lido de cabo a rabo. Está separado em três seções: Saúde, Riqueza e Sabedoria. Não são entrevistas, são conversas com essas personalidades, onde eles expõem as lições que aprenderam durante a vida. Desde maneiras de acordar até como lidar com frustrações, como pensar no futuro dos seus investimentos até aprender a dizer não. Em vez de ler do início ao fim, recomendo abrir aleatoriamente o livro em alguma página e saborear o capítulo que você encontrar. Dificilmente não haverá alguma ideia nova, uma filosofia de vida ou uma sugestão que se encaixe na sua vida. É um livro para escrever nas margens das páginas e reler de tempos em tempos para não deixar a motivação morrer ou perceber como a experiência faz a gente encarar as coisas de maneira diferente.


Tem muita coisa que eu gostaria de ter lido quando era adolescente. Tem muita coisa que só faz sentido com mais de trinta anos de vida. “Ferramentas dos Titãs” é uma caixa de ferramentas para encarar o mundo que está à nossa volta. Nunca vamos precisar de tudo o que está dentro da caixa, mas pode ter certeza que alguma coisa ali vai lhe ajudar. 


““O truque mais importante para ser feliz é perceber que a felicidade é uma escolha que você faz e uma habilidade que você desenvolve. Você escolhe ser feliz e depois trabalha para isso. É como treinar um músculo.”

De Vanessa de Abreu Barbosa Fernandes e Moisés Chencinski, ilustrações de Helena Cortez.
Editora Paulinas.


Chega a dar um quentinho no coração receber de uma editora tradicional como a Paulinas um livro onde a narrativa abra espaço para o ativismo pró-amamentação. 
Escrito pela Vanessa de Abreu (nutricionista e mãe do  Lucca e da Marcela) e pelo pediatra e homeopata Moises Chencinski foi lançado em maio em homenagem ao mês das mães.
O livro começa falando sobre a importância da amamentação e de conscientizar as crianças. 
Aumenta nossa esperança ver num livro dirigido ao público infantil conhecimento e dicas ajudarão a instrumentalizar as próximas gerações.


Explica aos pequenos o que é ser mamífero através das dúvidas do Lucca que está se adaptando à chegada da irmãzinha em casa.


Lucca pede para a avó preparar um bolo para dar à irmãzinha. A avó o chama para ajudar e conta através das histórias de animais sobre a necessidade dos bebês se alimentarem exclusivamente de leite materno.



Durante toda a narrativa recebemos, através da voz da avó, dados corretíssimos sobre amamentação e, no final, Lucca entende que a irmã não precisa de mais nada para viver.


Deixo aqui a contra-capa com a recomendação do Carlos González sobre o livro. Para quem não sabe, ele é um pediatra e escritor espanhol que mais incentiva amamentação e criação com amor no mundo.  

Aqui em casa, fizemos toda uma preparação para amamentar o Lucas. Abri mão de muitas coisas em favor do meu sonho de chegar aos dois anos de leite materno, busquei informações, entrei em grupos de amamentação e tinha uma consultora à disposição para qualquer necessidade. Tive o privilégio de contar com rede de apoio. Torço para que, quando nossos filhos forem adultos, amamentar exclusivamente até os seis meses, em livre demanda e poder manter a amamentação até os dois anos, seja uma realidade possível para todas as mães que assim desejarem.
Parabéns aos autores e editora.
Programa Bebelendo -uma intervenção precoce de leitura, de Rita de Cássia Tussi e Tania M.K.Rösing, da Global editora. 

 É um livro importante para quem quer começar a trabalhar com leituras com bebês. 

Traz, num primeiro momentos, as principais teorias de desenvolvimento da criança, das capacidades dos bebês. 



Mostrando como a leitura afeta emocionalmente, intelectual e socialmente as crianças. Depois fala da promoção de leitura em si, da importância dos pais e cuidadores como primeiros mediadores de leitura. 

De como a promoção de leitura se faz com literatura. 




O livro analisa ainda 2 projetos de leitura para bebês: 1 em Londres e 2 no Rio Grande do Sul. Por fim, 

tem passo a passo como montar um programa de leitura na sua escola, biblioteca ou comunidade, com objetivos, plano de implementação, fichas de monitoramento e avaliação, 

modelos de planilhas de todos os passos, dicas de material e livros e até estimativa de quanto tudo isso deve custar. Importantíssimo para pais, professores, contadores de histórias, mediadores de leitura e qualquer pessoa que trabalhe com bebês. 

 Fico feliz de constatar que, mesmo eu não tendo toda essa base teórica, quando fiquei grávida das minhas kids, fiz exatamente tudo que o livro propõe.

 Lendo desde o instante que soube que estava grávida com 1 mês de gestação. E nunca mais parei. São 15 anos de historias! E como faz bem! Pra elas e pra mim. 

 Fica a dica!

Para comprar: https://amzn.to/2WXM4rH
Na Terra dos Livros, de Quint Buchholz, da editora Panda Books.

 Que livro! A começar pelo projeto gráfico e capa, que me lembrou o formato de livros antigos, coleções de livros antigos. Embora eu ache que este livro merecia ser do tamanho de uma folha A3, pra gente entrar dentro das ilustrações. 

 Você é que tipo de leitor? Usando uma linguagem visual metafórica, o autor leva o leitor apaixonado ao deleite. O que se encontra dentro de um livro? Um espelho de si mesmo? Um motivo para ser, de fato, você mesmo? Novos rumos? Coragem? O outro? Aquilo que não faria de jeito nenhum? Aquilo que sonho fazer e ainda não realizei? Meus medos? 

Minhas crenças ou outras crenças? Outras vidas? Tudo aquilo que amo? Tudo aquilo que torna a vida menos pesada e mais suportável? Empatia? Força? Razão de ser? Aquilo que não sei como definir, que não sei como colocar pra fora? A felicidade? A aventura que nunca vivi? Os mistérios que nunca descobri? Dentro do livro cabem mundos... 

Cabe ao leitor abrir um e descobrir onde aquela história irá levá-lo! Pois cada livro troca histórias com seu leitor de uma forma única e irrepetível.

 Bah! E que ilustrações tem este livro! Beleza define. 

Me lembra o surrealismo. Imagens reais com uma pitada de inesperado, de estranhamento, de mágico. 
Você olha, sente o estranhamento e precisa re-olhar.

Pra comprar: https://amzn.to/2Xwg6Y3
 Na pós do Vera Cruz que estou fazendo (clique AQUI para ver o post que fiz), temos aulas com diversos autores que estão em contato direto com o público e produzindo literatura de qualidade.

Tivemos uma alua muito bacana com o autor Maurício Negro e ele nos mostrou um livro seu que eu ainda não conhecia, mas que até já foi traduzido e exportado!

 GENTE DE COR COR DE GENTE, de Maurício Negro, da FTD.

 É um livro imagem.
De um lado um guri negro, supostamente "de cor" e do outro, um guri branco. Mas quem está toda hora mudando de cor?
 Se ficam com frio, quem muda de cor?

Se ficam sem graça, que muda de cor?

O livro inteiro é assim, uma ideia genial que ele teve ao ouvir uma guria negra falar para um guri "branco" que tinha ficado com vergonha: "Você que fica vermelho e eu que sou de cor?".

A partir daí ele fez dois retratos e foi variando o da direita. O leitor percebe o que os dois estão sentindo pelas expressões e cores do "branquelo". 

Mas será que os dois são tão diferentes assim?
Importa a cor?

O livro é genial.
Suuuper recomendo.

Para comprar: https://amzn.to/2RARDv9