Nos tempos do vovô

Você já parou pra pensar como o tempo passa e as coisas vão mudando? E como o nome das coisas e as próprias coisas ganham novos significados? Um exemplo: Beeem antigamente ser chamado de ANTA, era ser chamado de inteligente. Hoje se alguém te chamar de ANTA, quer dizer que vc é um besta. Hehehe.
Pepe anda pensando muito nisso... 

 NOS TEMPOS DO VOVÔ de Lilli Messina, editora: SABER E LER. Recebemos o livro da Distribuidora Casa dos Livros, num press kit.
Pepe sempre presta muito atenção em tudo que o vovô fala. Mas o guri acha que antigamente era tudo tão complicado.
O livro é divertido. Toda vez que o vovô fala uma coisa, pensa nela, como ela é... mas Pepe pensa, baseado nos seus conhecimentos, o que o vô disse, porém, literalmente. 
Faz a gente pensar em como conversamos com as crianças. Às vezes damos ordens, mas nem sempre elas são claras... para as crianças. 
Às vezes falamos coisas, até para os outros e somos mal interpretados... cada um interpreta as palavras baseado no seu histórico de vivências. Nunca sabemos se as palavras que falamos são realmente entendidas como nós gostaríamos que fossem. É complicado. :)
Falando nisso... pedi pra minha sogra escrever uma lista com palavras da época dela, coisas que existiam e que não existem mais, palavras que não se usam mais, essas coisas.
 Eis parte da lista...
  Escolhi algumas das palavras e ditei pra Cecilia. Ela fez desenhos do que achou que eles eram.
 Por exemplo:
FUNDA:
PERA PARA LIGAR A LUZ:
BIBI:
raiz de oxalis corniculata.  
GOLA ROLÊ:

 Mais algumas imagens da Cecília.
 Diadema: namorada do diabo! KKK

Muito divertido essa brincadeira.
Eu:
"Caiu a ficha, por um pelo de sapo, mais perdido que cusco em tiroteio, bagual, "tri" legal, me racha a cara..."
Bah! No RS tem muiiitas expressões malucas que deixam as crianças muito confusas!
kkk 

Você já se deu conta das palavras e expressões que fala para seu filho ou aluno?


Comentários

  1. Ai que delícia de livro e de post!
    Vou procurar aqui tbe :)
    Amei a idéia da lista e da "adivinhação" da Cecília.
    Gi, até hoje tenho trauma de blusa com gola rolê, por conta das blusas estilo cacharrel que minha mãe me fazia usar...kkkkk
    Bjks mil

    www.blogdaclauo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkk! O livro é muito divertido!
      Sei como é! Tenho trauma de camisa de botão! Tô tentando não traumatixar os meus kids! Hehehehe!
      Bjos, Gi

      Excluir
  2. Nossa, amei!! Sou da editora Saber e Ler, e fiquei apaixonada pela brincadeira, e o mais importante, pelo momento de conexão da criança com sua avó! Parabéns pela criatividade e sensibilidade! Vou compartilhar no face da editora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samara! Bem-vinda ao nosso blog! Adoramos o livro. Obrigada pela divulgação! Se quiseres podemos até fechar uma parceria, onde podemos divulgar seus lançamentos aqui!
      Obrigada pelo carinho também.
      Abraços, Gisele, Catherine e Luana. :)

      Excluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais