Dicas para ententer crianças presas em casa
 Recebemos um convite, de uma colega do Cássio, para irmos à uma festa a FANTASIA!
 O convite era um saco de pipoca com um adesivo com os dados da festa. Muito criativo! O problema era decidir como o Cássio iria fantasiado. Seeempre fazemos nossas fantasias... O que escolher? OH! Dúvida cruel!
 Após muito pensar o Cássio resolveu que queria ir de Zumbi e fizemos uma rápida pesquisa pela internet, para saber o que está mais na "moda".
 Descobrimos o CÉREBRO COMESTÍVEL do Manual do Mundo. E o Cássio achou que daria um toque todo especial, se chegasse na festa com um cérebro de presente pra Pietra.
 Fizemos de tarde, antes da festa o Cérebro. Basicamente, Chocotone, marshmallow, branquinho com corante vermelho.
 No dia anterior a festa montamos a fantasia. Colocamos fogo numa calça de abrigo velha. Assim: Na cozinha enchi um balde de água e colocamos fogo em partes da calça. Quando pegava fogo, largávamos a calça na água. Eu segurava a calça, o Cássio riscava o fósforo. 


Colocamos a calça pra secar e cortamos franjas numa das pernas dela. Foto: Antes e depois.

 Para a parte de cima da fantasia pegamos uma camiseta velha, marcamos um "X" na frente e atrás e depois cortamos as mangas, a gola e a base dela com tesoura e estilete. 
Por último cortamos uma faca de plástico, separando o cabo da lâmina.

Com cola quente colei a lâmina na frente, no "X". E o cabo nas costas, também no "X".

Com esmalte vermelho escuro ''Beterraba", cobri toda cola quente. Com um esmalte vermelho mais claro, pintei a lâmina  e o resto dos detalhes da camiseta.

 Será que está ficando legal?

Uma hora e meia antes da festa começamos a nos preparar para fazer as feridas que vimos neste vídeo do Manual do Mundo! E quase infartei!
Comecei a fazer EXATAMENTE o que o Iberê manda. A primeira "ferida" fiz na têmpora do lado esquerdo, e ia até a bochecha. Ele se viu no espelho e achou o máximo! Mas no meio da segunda "ferida", que ia do braço direito até o ante braço,  Cássio me diz: -'Tô com uma dorzinha de cabeça.'
E eu pergunto: -' O que você comeu no almoço?' (pq ele tinha ficado com minha sogra e podia não ter comido nada - de tão chato que é pra comida) E mal deu tempo pra terminar a frase o Cássio revira os olhos e começa a cair, desacordado. Começo a gritar desesperada o nome dele. A Cecília começa a gritar apavorada. Meu marido estava dormindo e ouviu a gritaria e veio correndo...
Quando chega na sala tá o Cássio, no chão, com os olhos revirados, desacordado e uma FERIDA gigante na testa! Imagina o susto! Levantou o Cássio e foi indo em direção ao banheiro, enquanto eu arrancava as maquiagem da cabeça dele e do braço. E o Cássio acordou, sem saber o que estava acontecendo. Colocamos ele de baixo do chuveiro e ele só dizia, -'Minhas feridas! Minhas feridas! Não tira. Depois a gente faz de novo!'
Eu: -'NÃO! Precisamos tirar tudo!'
Bem, o que ele teve foi uma intoxicação devido ao cheiro forte do esmalte. Como se ele tivesse cheirado acetona, ou cola. E apagou.  #Mãedemerda

Ele ficou apreensivo, com o que aconteceu, principalmente por que agora estávamos atrasados pra festa (então já estava bem, né?!!). 

Depois de ver que ele estava bem, bem mesmo(!), óbvio que eu desabei e tive uma crise de choro. Mãe aguenta firme até estar tudo bem, depois vem a culpa, a dor, o choque...

Como ele ainda queria ir na festa, fiz uma maquiagem só com pó branco, Hipoglós, sombra preta e batom roxo. Simples assim, ele ficou triste, por que as "feridas" eram horrorosas mesmos. Mas ao chegar na festa se animou.

Como o tema era Hollywood, tinha Oscar, tinha tapete vermelho com o nome dos convidados como estrelas de cinema. O cérebro foi um sucesso e o Chaplin foi o primeiro que quis provar! E pra coroar a noite o Cássio ganhou a estatueta de melhor fantasia masculina (e fiquei tão feliz, pq ninguém sabia o que tinha acontecido horas antes). Ele merecia mesmo.

Ufa! Zumbis nunca mais! Assim são construídas as histórias de família!



 Terminei de ler NINGUÉM APRENDE SAMBA NO COLÉGIO de Christina Dias e ilustrações de Dave Santana. Globo Livros, ISBN:9788525054982.
  Com prefácio de Martinho da Vila.
  Livro de poucas páginas e com ilustrações (realistas e muito bonitas em tons de cinza), para teens.
  Sabe quando você ouve um nome ou uma música várias vezes por semana, em vários lugares diferentes? Coincidência? 
 Isso começou a acontecer com Amélia. Andando de táxi ela ouve uma música de Noel Rosa e essa música não sai da sua cabeça. E a partir daí começa a ouvir sobre Noel na escola, em casa... sem saber o quanto isso a afetaria, Amélia começa deixar a música invadir sua vida e descobre muito sobre si mesma, sobre sua avó e sua própria  história de vida.

 No final há uma pequena biografia sobre o Noel Rosa e 
 algumas das músicas que ele compôs. 
Eu, particularmente, amo Conversa de Botequim. Aqui  está um pedaço da letra. Lá no RS ela toca todos os dias, é a música de abertura de um programa que a gente ouvia sempre. Após ler esse livro me deu uma saudade do Rio Grande do Sul! 

Sinopse oficial do livro:

Amélia mora com a avó e é uma adolescente comum: vai à escola, sai com os amigos, faz trabalhos em grupo no colégio e gosta de música. Um dia, no táxi, ouve uma samba de Noel Rosa e a canção não lhe sai mais da cabeça. Ela não sabe quando ou onde, mas tem certeza de que já ouviu aquela melodia antes e até se lembra de algumas palavras da letra.
A partir daí, uma série de coincidências aproxima cada vez mais a garota da obra do compositor carioca: a frase que o professor vive repetindo na sala de aula, o concurso de músicas antigas que vai acontecer na escola, os discos, fotos e histórias que a avó resolve compartilhar com Amélia e até a lembrança do cachorrinho Noel, seu companheiro de infância...
À medida que mergulha nos versos do Poeta da Vila, Amélia fica ainda mais em contato com a avó e descobre segredos de seu passado. Com as revelações que vêm à tona, as personagens têm a oportunidade de deixar para trás mentiras e culpas e escolher uma nova trilha sonora para suas vidas.
Ninguém aprende samba no colégio seduz o leitor com uma história sensível e poética sobre o delicado relacionamento entre avó e neta. Christina Dias conduz habilmente o leitor pela narrativa enquanto contextualiza a vida, obra e importância de Noel Rosa para a cultura brasileira.
No prefácio, o cantor Martinho da Vila destaca que o título do livro é um trecho de Feitio de oração, uma canção apaixonada de Noel, e comenta a falta de informação sobre o samba nas escolas. A obra traz ainda uma biografia de Noel Rosa e a letra de todas as músicas citadas na história. São dez grandes sucessos do artista, entre eles Conversa de botequim, Com que roupa?, Fita amarela, entre outras.
As ilustrações do livro são de Dave Santana, que recria a sutileza da narrativa em belas imagens em preto e branco.

Recomendo. Ótimo presente de Natal. :)

 Recebemos o livro A MENINA COLORIDA da autora, GISELE D´ANGELO. O livro conta a história da menina Vida, que a cada dia sente uma coisa diferente e descobre que quem decide como será o dia a dai é ela mesma! Nós somos resultados das nossas escolhas.  O livro é todo em preto e branco e é para ser colorido/preenchido com cor, 
 pelas crianças. Uma espécie de arte terapia em casa. Trabalhando sentimentos e estimulando conversas sobre como nos sentimos em diversas situações do nosso dia a dia e como podemos mudar de humor  de repente, e como podemos decidir não ficar triste, ou como é natural sentir raiva, mas como é o jeito certo de lidar com ela (não transformando-a em violência, por exemplo, refletindo a respeito).
Você conhece essa escala de sentimentos ou dor?
 Cada vez que a menina aparece, uma carinha aparece também, pra enfatizar o sentimento.  E ficar bem evidente para criança reconhecer e reconhecer-se (o que está sentindo naquele momento) nela.

E virando o livro, do outro lado:
THEO O MENINO QUE AMAVA SABER, também da GISELE D´ANGELO, sobre um menino que ama viajar nos livros. E ele também é interativo. A criança leitora, além de colorir as ilustrações, é estimulada a completar as imagens com seu próprio desenho (com sua bagagem de vida), tornando-se ilustrador também. No final do livro há um pequeno glossário com informações sobre alguns dos temas abordados e alguns jogos como labirintos e passatempos. 

Gostamos muito. Adoramos desenhar e colorir.  E aproveito para trabalhá-lo mais quando a Ceci volta chateada da escola, em função de algum desentendimento com os colegas. Paramos, procuramos o sentimento, conversamos sobre ele e vamos colorindo e a tristeza vai passando. :)
Fica a dica.
Facebook da autora, AQUI.

 UM LIVRO POP-UP PARA ABRIR E MONTAR - BRINCANDO NO CASTELO de Corina Fletcher e Britta Teckentrup. Coleção Brinque-Book na Mochila.  Editora: Brinque-Book, ISBN: 9788574124735.
 Uma caixinha que têm uma envelope e um livro cartonado.

 De um lado você abre e o livro é cheio de pop-ups.

Basta seguir a estrada e a história. As ilustrações são lindas.

 Depois virar e pra ver quem serão os protagonistas da brincadeira:

 O dragão e o cavalheiro,
 o arqueiro, a princesa e muitos outros.
 É só abrir o envelope e tirá-los lá de dentro. Ah! Não esqueça de abrir o abrir beeem o livro!

 Ele vira um lindo cenário para você ler a história e inventar mil e uma aventuras também.
 Os personagens ficam de pé sozinhos e podem subir no cavalo,  subir no castelo, entrar no castelo (o portão sobe e desce) ou tenda, participar de um banquete real, salvar a princesa na torre, passar pela floresta onde mora um dragão, ir ao estábulo deixarem lá seu cavalo. 
 Há peças beeem pequenas, por isso a recomendação é para maiores de três anos.
  Detalhe.
 Detalhes.

Incentiva a imaginação, pode-se trabalhar com elas a idade média, procurar referências no youtube e em outros livros, comprar nossa vida atual com a dos personagens. Existe luz elétrica no castelo?  Quais são os meios de transportes que eles usam? E nós? Existem dragões? Existiram dragões? Vamos pesquisar? Que bichos metem medo nos homens hoje em dia? Como se vestiam? E o que ainda usamos hoje? O que mudou?

Dá pra explorar muito este brinquedo-livro. Aproveite! :)

  O romance adaptado por Helena Gomes parte das histórias, inicialmente orais e depois escritas, que registram a jornada do povo nórdico. Chamados de Vikings e bárbaros pelas demais civilizações, porém um povo repleto de virtudes e defeitos como todos os demais. Hábeis navegadores, aventureiros e conquistadores, por força das circunstâncias difíceis em que viviam onde na maioria dos confrontos era matar ou morrer. Fortes e corajosos, levavam a extremos suas atitudes de ataque e defesa, em prol de seus valores, suas posses e suas crenças.
 Amavam e odiavam  com igual tenacidade e tinham como maior adversário a natureza de seu habitat, com extremo frio, ventos e trovoadas, onde sobreviviam sob a proteção de Thor, Deus que cultuavam dentre outros menores. 
A autora mostra alguns personagens que conduzirão ,neste romance, a saga de algumas famílias que saíram da Noruega, da Suécia, vão para a Islândia, daí para a Groenlândia e dali para a América.
Erik, o vermelho, vítima do despotismo das autoridades vorazes, torna-se perseguido e fugitivo, e junto com as perdas materiais e sociais, perde também a bravura e a violência do povo nórdico. 
Nessa jornada, muitos nascem e muitos morrem. Erik  sobrevive e segue em frente, conduzindo seu clã, com grande  capacidade de amor, de renuncia, de compromisso com a família, com os amigos e com os servos. Com retidão de caráter, segue em busca de seus sonhos de liberdade. 
Hollweig - Primeiro amor de Erik.
 Gudrid  - filha de Hollweig, com um fazendeiro comum, mais tarde conhece Erik e passa a ter papel importante na sua vida. Ela também sonha com um mundo novo.
  Dentre outros personagens significativos do romance, destaca-se Freydis, filha de Erik, personalidade  desagradável, de má índole, cruel e invejosa que causa danos irreparáveis por sua péssima conduta. 

 Erik, o vermelho é um romance juvenil, mas encanta a quem o lê pela rico mosaico humano que habita suas páginas.
Pelo livro encontramos várias vinhetas (pequenas ilustrações junto ao texto) lindas e também imagens fortes de duas páginas, sem texto algum, de Julio Carvalho. 

Ficamos super curiosos sobre a cultura Viking. Para complementar a leitura, procuramos na enciclopédia sobre os Vikings e vimos dados históricos e também sobre suas casas, arte e artesanato, jogos e outras fotos de coisas daquela época.

Aqui em casa lemos eu, o Cássio e minha sogra, que também adorou o livro. 
Então, recomendamos o livro ERIK VERMELHO - Os vikings na América. de Helena Gomes, e ilustrações de Julio Carvalho. Editora: Berlendis & Vertecchia, ISBN: 9788577230631.

 Este mês ganhamos um sorteio do Instagam da Diiirce (@diiirce www.diiirce.com.br) e recebemos um KIT PEQUENO CIENTISTA da ARTE SURPRESA (www.artessupresa.com.br).

Festa aqui em casa, a matéria favorita da Cecília é ciências e ela estava louca atrás de um kit de ciências!

Obrigada, Milene!

Assim como o filho dela, a Cecília começou cedo misturando muitas coisas: sabonete com shampoo, pasta de dente com condicionador e sabão líquido com farinha, pedrinhas, argila e hidratante, além de temperos com bicarbonato, água e leite, azeites e mel. Uma caos divertido e bagunçado que deixa as crianças super atentas às transformações como: cheiros, texturas, cores e reações.

E se a bagunça desorganizada é divertida, fica muito mais legal quando ela tem um propósito de aprendizagem, quando a brincadeira tem meio, início, meio e fim e a gente aprende algo depois da experiência!

 Assim que abrimos o kit, ela imediatamente começou a fazer tudo sozinha: ler as explicações, juntar o material e fazer as experiências, claro! Ficou super feliz de poder fazer tudo sem a minha ajuda. Na foto, explicando pra mim por que acontecia esta determinada reação.

  Muitas caras e bocas a cada nova descoberta. E muitas, muitas teorias.

Esse é o kit completo:

Pequeno Cientista

  • Atividade Um Minhas experiências 1 Vire um verdadeiro cientista! - Faça experiências com magnetismo, evaporação e mistura de cores e líquidos.
  • Atividade Dois Minhas experiências 2 Faça mágicas! Faça um imã voar, uma bexiga se mover sozinha e um telefone bem diferente.
  • Diversão incluída
    Explorando mais
    Crie novas experiências e veja o que acontece!

    Para conhecer mais e ver outros kits, clique AQUI
    Os kits exploram a comunicação, coordenação motora, criatividade, curiosidade, autonomia, autoestima, desenvolvimento do pensamento crítico e pesquisador.

    Já havíamos brincado com um kit da ARTE SURPRESA antes, clique AQUI para ver. 

    Fica a dica! Ótimo presente de Natal. Fez muito sucesso aqui em casa!
 Hoje recebemos 2 presskits da Booxs, uma assinatura mensal de livros infantis. 

O press kit diz o seguinte:

"A Booxs (box + books = booxs) começa a oferecer aos pais a oportunidade de incentivar o hábito de leitura de seus filhos com uma proposta diferente. É um serviço de assinatura de livros infantis para crianças de 0 a 12 anos de idade. 

Por mês, a Booxs vai selecionar oito títulos, dois para cada faixa etária 0-3 anos; 4-6 anos; 

 7-9 anos e 

10 a 12 anos. Os pais, parentes ou madrinhas e padrinhos contratam o serviço por R$ 59,90 mensais e as crianças recebem em casa, uma caixa com dois livros e mais um guia especial de leitura chamado Dixs. O Dixs vai explicar os motivos da escolha do livro do mês e que atividades podem ser feitas durante e após a leitura, bem como a indicação de outros livros ligados ao tema, filmes ou atividades que possam ser desenvolvidas a partir da experiência com o livro. “Não basta selecionar os melhores livros, queremos ajudar os pais a aproveitar o máximo da obra”, explica Claudio Ventura, profissional do ramo do livro e um dos sócios da Booxs. 

Além dos assinantes em receberem os livros em casa com frete grátis, a ideia é que a família tenha uma experiência com livros menos comerciais e que privilegiem o conteúdo. Para isso, tanto a escolha das obras, quanto a elaboração do Dixs ficará sob responsabilidade de 
 uma equipe de especialistas que atuam em áreas relacionadas ao desenvolvimento da criança, à educação ou à literatura. São psicólogos, professores, arte educadores, pedagogos e escritores, entre outros. Os livros selecionados seguirão critérios rígidos como construção do texto, diálogo das figuras, neutralidade e não descriminação. Para a educadora Stela Battaglia, uma das integrantes da equipe de especialistas da Booxs, dois fatores chamam sua atenção no projeto: a abertura de espaços de leitura em família e a proposta em não privilegiar títulos comerciais. “A escolha dos livros vai respeitar exatamente esses critérios”, diz. 

A empresa optou por oferecer um serviço com preço fixo e sem prazos mínimos pré-estabelecidos para a assinatura, diferente da maioria dos clubes de assinatura do mercado."

Os negritos são meus mesmos. 
E esse kit têm tudo a ver com o espírito do nosso blog: Ler livros e fazer uma atividade depois, para que uma parte da história saia do livro e permaneça com a criança.
 O legal também é que ajuda as mães na escolha dos livros... assim ela vai vendo que tipos de literatura infantil a sua criança mais gosta e pode comprar mais livros daquele tipo. Por que ao entrar em uma livraria a quantidade de livros é tanta que muitos não têm noção do que comprar, do que escolher. Receber em casa títulos diferentes ajudam os pais e os filhos a experimentarem coisas novas.
 E isso é muito verdadeiro: das duas caixas, só o livro OS HERDEIROS DO LOBO eu conhecia de nome. Os outros foram novidade e surpresa pra mim (e pras crianças todos foram novidades). Adorei.
  OS HERDEIROS DO LOBO de Nelson Cruz.
Sinopse:
Vô João gosta de contar histórias aos netos. Suas preferidas são aquelas de quando ainda era jovem e vivia na Itália. Lá, era vizinho de muitas gente famosa: aprendeu carpintaria com Gepeto e acompanhou a prova dos sapatinhos de cristal de Cinderela, entre outros. Certo dia, decidiu emigrar para o Brasil atrás de Cosme Zanone, um amigo fotógrafo que desapareceu nas matas tropicais. É o neto que relata a vida de João, que se estabeleceu no sul de Minas, e de Camilo Amarante Lobo, pintor enigmático que se apartou da sociedade. 
Editora: SM, ISBN: 9788560820801 
 
Os outros livros são:
TAYA E O ESPELHO DA BABA YAGA de Fábio Sombra e ilustrações de Walter Lara.
Sinopse: Nas gélidas montanhas da Rússia, a princesa Thaya guarda um segredo em seu coração e acaba tendo que viver em companhia de uma bruxa chamada Baba Yaga e de seu intrometido corvo assistente. Na cabana, ela acaba encontrando um espelho encantado, que mais parece uma sala de bate-papo na Internet, que lhe dá forças e meios para lutar contra seu cruel destino. Taya e o espelho da Baba Yaga é uma história de encantamento e magia, em que o autor, Fábio Sombra, reúne personagens e temas tradicionais dos contos populares russos para criar uma história com muito suspense, reviravoltas e um final surpreendente. Editora: Abacate, ISBN: 9788562549304
Bastante texto, mas os capítulos são curtos e muita ilustração também.  
Muiiito legal pois não conhecemos nada da literatura Russa.

AS LAVADEIRAS FUZARQUEIRAS de John Yeoman e ilustrações divertidíssimas de Quentin Blake. 
Sinopse: Era uma vez sete lavadeiras muito infelizes, eram quase escravas. Elas tinham montanhas de roupas para lavar, e o dono da lavanderia, seu Baltazar Durão, não era mole!
Um dia, decidiram não lavar mais roupa para ele. Ficaram tão felizes por reencontrar a liberdade que ninguém podia mais com elas. Até que sete lenhadores resolveram lhes dar uma lição. Mas os pobres coitados não sabiam do que uma lavadeira é capaz! Editora: Companhia das Letrinhas, ISBN:
9788574064185.
O MENINO GRISALHO de Fabrício Carpinejar e ilustrações de Guilherme Zamoner.

Sinopse:
O sonho de Paulo crescer logo, virar um homem, ser grande. De um dia para o outro seus cabelos embranqueceram, foi o barbeiro quem notou. Ele queria ser grande, mas não velho! Quem quer envelhecer antes do tempo? Paulo, o garoto que torcia para se despedir da infância e virar um homem com H tem muitos desafios pela frente. Dois deles - reconhecer-se como uma criança diferente das demais e ser aceito por si mesmo e pelos amigos. Sem medo nem preconceito. Editora: Mercuryo Jovem, ISBN: 9788572722834

Muito legal que a história se passa em Bom Jesus, no RS. Já visitamos a cidade, então ela fica mais próxima da gente e aumenta ainda mais a saudade que sentimos do nosso querido estado.
Gostamos muito!
Recomendo.

Boox - assinatura de livros infantis.

Serviço:
Booxs – livros que vão até seu filho
Preço: R$ 59,90 mensais já incluso o frete para todo o país
Pedidos através do site: www.booxs.com.br