#EULEIOURBIM: Um Guri Daltônico

Esse mês acontecerá uma série de homenagens póstumas ao jornalista e escritor gaúcho Carlos Urbim. Ele faleceu em Fevereiro, foi submetido a uma cirurgia (se recuperava de um aneurisma) e não resistiu. 
Você conhece os livros dele?
 Uma das ações convida todos a postarem vídeos, de até 2 minutos nas redes sociais, de trechos dos livros de Urbim. 
Então, vamos lá!
UM GURI DALTÔNICO de Carlos Urbim e ilustrações de Guazzelli. Editora: Mercado Aberto, ISBN: 9788528004175.
Um guri explica como é ser daltônico. Sentimentos, medos, dificuldades, opiniões dos outros e como ele aprendeu a lidar com isso. Bem bonito.

Eu Leio Urbim:



Olha como um guri (ou guria) daltônico vê um cubo mágico!
Difícil de brincar, certo?
 Mas olha que legal:
 Miguel Neiva, inventor do projeto ColorADD.
Designer, ele criou um código universal de identificação de cores desenhado a pensar na inclusão das pessoas que sofrem de daltonismo - cerca de 350 milhões em todo o mundo e 10% de toda a população masculina.
Achei beeem legal! 
O daltonismo é resultado de uma alteração congênita, associada ao cromossomo X, que resulta numa incapacidade para distinguir algumas cores.  Uma pessoa com uma visão normal é capaz de distinguir 30 mil cores; já o daltônico apenas consegue identificar ou diferenciar entre 500 e 800. 
Há um teste gratuito que se pode fazer, clique AQUI, para baixá-lo.

Color Blindness Test é um programa "não oficial", ou seja, não é 100% garantido, mas caso você note que o teste acusou alguma coisa, é bom procurar um Oftalmologista para testes mais profundos.

 Como atividade:

Trabalhar com as crianças os códigos de cor.


Nós rotulamos um cubo mágico. Bem simples de fazer... Pegamos uma caneta permanente e a tabela. Devagarinho fomos desenhando em todas as fases.

E depois fomos brincar com etiquetas de bolinhas. Azuis e amarelas para um lado e vermelhas e verdes para o outro.
 As crianças fizeram desenhos com as etiquetas. Meu marido, que é daltônico e tem dificuldade com vermelhos e verdes, achou essa imagem extremamente irritante.
 Imagem azul e amarela (um bicho de um desenho japonês de lado), segundo a Cecília.
Resultado.  Os dois desenhos juntos.
Dependendo do grau de daltonismo, a pessoa verá assim: 

 
 
 


Diferente, né?

Usei esse programa online para alterar as imagens: http://www.color-blindness.com/coblis-color-blindness-simulator/

E você enxerga?
Se você enxerga menos de 20 cores: dicromata
O indivíduo com essa característica possui apenas dois tipos de cones. 25% da população é dicromata.

Se você vê entre 20 e 32 cores: tricromata
Nesta condição a pessoa detém três tipos de cones (púrpura/azul, verde e vermelha). 50% da população é tricromata.

Se você vê entre 33 e 39 cores: tetracromata
A pessoa possui quatro tipo de contes (púrpura/azul, verde, vermelho mais e amarela). 25% da população é quadricromata.
(Fonte)
  

Comentários