A magia das especiarias

A MAGIA DAS ESPECIARIAS - A BUSCA DE ESPECIARIAS E A EXPANSÃO MARÍTIMA de JANAÍNA AMADO e LUIZ CARLOS FIGUEIREDO. Atual editora, ISBN 978853718560
 Eu já falei aqui no blog que sempre leio o livro antes das crianças, por isso tem dias que não faço postagens: estou lendo os livros, escolhendo os melhores e indo em busca dos materiais. pra depois brincar com as crianças.

Desta vez, fui nos supermercados aqui perto de casa pra tentar achar os temperos que o livro citava. Adoraria ter comprado eles frescos, mas não achei. Não tem floricultura perto da minha casa e tudo em Brasília é loooonge!

Fui numa loja de R$1,99 e comprei potinhos pra ficar mais apresentável pras crianças... elas odeiam quase tudo que é tempero, tudo que é colorido! Se tem uma coisa colorida no arroz, feijão ou carne nem colocam no prato!

Começamos imaginando um mundo sem tempero algum, nem os favoritos deles: sal e açúcar. Impossível né?! Tudo sem gosto!
Depois dessa reflexão começamos a ler o livro que mostra os diversos tipos de temperos e a origem deles,
documentos históricos e desenhos de onde e quando foram encontrados,
as rotas de navegação em busca de mais especiarias,
a descrição dos temperos, de onde são e o que fabricam hoje com eles,

 muitas obras de arte que retratam as viagem e os costumes e o mais engraçado, pra nós, relatos de como as pessoas se comportavam pra comer esses temperos.  Aqui o livro descreve um casal que deita em sua cama e sobre ela é colocada uma enorme toalha. Eles amarram as pontas da toalha no pescoço (formando um babador gigantesco) e comem um frango com tanta pimenta (que era novidade na época) que queimam as bocas!

O livro tem bastante texto, então dividimos o livro em 2 e nos 2 dias eles tinham vários potinhos com temperos para cheirar e provar (caso quisessem). 
 Confesso que acharam que a maioria deles cheira a chulé!
Procurando descobrir sozinhos que tempero é qual. Em baixo dos potinhos colei com fita adesiva a descrição da embalagem do tempero.
Depois fomos tentar moer as especiarias como antigamente (como mostra no livro). Toda vez que saltava um pedaço pra fora do pote eu gritava:
"CUIDADO! É MUITO CARO! NÓS VIAJAMOS DE NAVIO LÁ NO .... (país de origem do tempero) PRA BUSCAR! NADA DE DESPERDÍCIO! "
No final do livro elegeram o sal o melhor tempero! kkk
E a Cecília foi tentar resolver o caça palavras e palavras cruzadas da ficha de leitura (por conta própria, eu não gosto das fichas de leitura).
Com base nos estudos, as crianças precisavam escolher uma receita que gostassem pra fazer de almoço e janta e colocar mais tempero do que de costume!

Cecília escolheu fazer:
  BATATAS AO FORNO.

 RECEITA:
 Pré-aquecer o forno em 200º C. Lavar várias batatas de sua preferência. Sem tirar a casca, cortar em rodelas finas. Untar uma forma grande com Azeite de Oliva. Cobrir a forma com as batatas e temperá-las a gosto. Nós usamos sal, pimenta do reino moída, orégano e depois um pouco de Azeite de Oliva por cima e queijo ralado.
 Assar até as batatas ficarem bem douradinhas. Delícia! Não sobrou nenhuma pra contar história! Comemos a batata com carne de frango, arroz, feijão e salada (eu comi a salada).

Para a janta o Cássio escolheu:
EMPADÃO DE FRANGO:

RECEITA:

Massa:
Pré-aquecer o forno em 200ºC. 
Misturar: 1/2 kg de farinha de trigo, 200 g de margarina, 1 ovo,1 colher (chá) de sal, 1/2 xícara (chá) de água gelada. 

Coloque a farinha numa tigela e vá colocando os demais ingredientes, menos a água. Amasse juntando tudo, adicione a água aos poucos até obter uma massa homogênea, que não grude nas mãos. Deixe na geladeira por meia hora, enquanto você prepara o recheio.

Outra vitória: O Cássio odeia melecas e estava misturando tudo com uma colher. A Cecília me chamou e quando voltei, ele tinha decidido fazer com a mão mesmo! \o/  
 Recheio: 
Corte em picadinho um peito de frango (e algumas fatias de bacon e presunto - foi ideia do Cássio).

Tempere a gosto. O nosso tempero foi: sal, pimenta do reino moída, páprica doce  e orégano (beeeem pouco). Levar ao fogo médio até cozinhar tudo. Quando estiver quase pronto colocar um pouco de molho de tomate de sua preferência. 

Primeira vez que ele fez tudo sozinho, até cozinhou (não pisquei o olho, mas deixe-o fazer).

Pegue a massa da geladeira e separe 1/3 dela. Use os outros 2/3 para forrar o fundo e os lados de uma forma (que você possa tirar o fundo). Aperte bem. 
 Depois despeje o recheio e espalhe bem. 

Com um rolo de massa, abra o 1/3 restante numa superfície com farinha de trigo. Abra até ficar um pouco maior que a forma que você tem. Coloque a massa em cima do recheio e pressione os lados para fechar. Faça uns furinhos com o garfo, em cima da tampa da torta e pincele gema de ovo, antes de ir pro forno.
 Espere até que os lados da torta e a parte de cima dela fique douradinha! Retire do forno e sirva!

Não sobrou nada! O Cássio amou e comeu sozinho METADE! Eu, a Cecília e meu marido, dividimos a outra metade. As crianças comeram só a torta de janta. Eu e meu marido comemos salada junto.

Adorei que FINALMENTE as crianças aceitaram outros temperos! \o/ Super feliz! Como adoro trabalhar com histórias e livros!

Ótima pedida pro final de semana!
Boa leitura, bom apetite!




Comentários

  1. Deve ter ficado uma delícia essas receitas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Uma grande aventura! Quando eu era criança gostava de livros de histórias de verdade (embora contadas para crianças), como essas dos compradores de especiarias, Marco Polo, as colonizações, o Egito...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais