Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas

Chegou aos cinemas de todo o Brasil o filme Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas (Hotel Transilvânia 3: A Monster Vacation), da Sony Pictures Animation.


Desta vez, a família de monstros favoritos embarca de férias num luxuoso e monstruoso navio cruzeiro para que Drac possa tirar umas férias de cuidar das férias de todos os hóspedes do hotel. 

A vida do Drac parece perfeita. Ele está cercado pela família, e o hotel está mais lotado do que nunca. A única coisa que ele precisa é de férias! Ele mal pode esperar para passar algum tempo de qualidade com a Mavis, o Dennis e o resto da família no primeiro cruzeiro mundial para monstros. 



Então, Drácula, Frank, Wayne e Wanda, os lobisomens, e Griffin, um Homem Invisível seguem viagem. A viagem é otima para a turma do Drac, e os monstros se divertem com tantas opções de entretenimento que o cruzeiro tem a oferecer a bordo, de vôlei de monstros e excursões exóticas a tirar o atraso num belo bronze lunar. 



No filme, a turma do Drac está fora do hotel e visitando locais divertidos e exóticos num cruzeiro monstruoso. Mas a relação do Drac com sua filha Mavis virou pelo avesso. Drac não é mais o pai preocupado com a filha que se apaixona e tem um filho; agora Mavis é quem fica excessivamente preocupada quando o pai sente o "tchã" pela segunda vez. O filme revela que talvez a filha não esteja excessivamente preocupada, talvez ele esteja realmente em perigo. 

Mas as férias dos sonhos se transformam num pesadelo, quando Mavis percebe que Drac se apaixonou pela misteriosa comandante do navio, a capitã Ericka, que oculta um perigoso segredo que poderia destruir toda a espécie dos monstros.

Mal sabe Drac que o cruzeiro é, na verdade, uma armadilha bem arquitetada para dar fim a todas as espécies de monstros!! Drac será capaz de farejar esse plano ou será distraído pelo amor recém-descoberto em alto-mar? A última coisa que ele espera é sentir outro tchã. E como todos nós, quando sente o tchã, ele fica cego. Ele não vê que a Ericka poderia ser o fim de todos eles. 

O humano Johnny, esposo de Mavis, é sempre tranquilão, mas está empolgado com o festival de música dos monstros no cruzeiro, que dura noite adentro. O que ele não percebe é que o destino de todos os monstros dependerá das suas habilidades de DJ de meados dos anos 1990. Este foi o momento preferido no filme para Sylvio, ele destacou o momento do festival como o mais animado, empolgante e principal momento no filme.

 

Estamos no período de férias escolares, muitas famílias saindo de férias, momento perfeito para conferir mais um sucesso dos filmes Hotel Transilvânia. Eu, Marcia e Sylvio curtimos muito este filme, desta vez com todos os personagens fora do Hotel, embarcando neste viagem em um Cruzeiro divertido e cheio de aventuras.

 

Concordamos com o diretor quando diz que acredita que a identificação do público com o sucesso de todas as edições dos filmes Hotel Transilvânia, esta explicada por se conectar facilmente com as famílias, principalmente porque os filmes são todos sobre famílias. 

Claro que toda família é diferente, mas, o que o filme nos faz ver, é que na verdade, todo mundo é igual. Todo mundo sabe que viagens de férias com a família têm dois lados. Nós amamos nossa família, todos querem ficar juntos, mas se você é criança, seus pais envergonham você. Se é pai ou mãe, seus filhos os deixam exaustos a ponto de você precisar de férias das férias. Seu avô aparece na piscina de sunguinha. E como todos sabemos, os monstros são como nós. Estas são as cenas do filme, que arrancam muitas gargalhadas no cinema. É divertido ver como se parecem com todos nós. Moral da história é que somos todos iguais, humanos e monstros, de pele verde ou sem pele.

Vale a pena conferir o filme, e quem sabe identificar quais personagens são mais parecidos com as pessoas da sua família.

Bom filme!

Comentários