Dicas para ententer crianças presas em casa

Diferenças

Todo mundo sabe que ninguém é igual que ninguém.
Mas muitos  não gostam de admitir que ninguém é mais importante que ninguém! Ah! Uma pessoa pode dizer: "Mas sou presidente! Sou general! Sou Papa!"
Eu vou dizer: "Não, você não é, você está na função! Você está no cargo de presidente, no cargo de general, no cargo de Papa. Pode facilmente ser substituído, lembre-se disso!"

E é impostante passar essa noção para as crianças! Pelo menos eu acho isso. Ninguém é insubstituível, mas todos podemos ter especialidades, dons, preferências, costumes,  que nos fazem únicos. Mas isso não nos trona melhores que ninguém, só diferentes! Já imaginou que chato todo mundo gostando e fazendo as mesmas coisas? Legal ter gente que não pensa como a gente! É mais rica a convivência!

Por isso hoje vamos postar dois livros sobre o assunto: DIFERENÇAS, escrito e ilustrado pela mesma dupla: Blandina Franco e José Carlos Lollo.
Eu amo essa dupla!

Sabe aquela frase de mãe: "Você não é todo mundo?" Bem, esse livro mostra como sempre tem um diferente, que não é Maria-vai-com-as-outras! 
 Excelente pra trabalhar com crianças pequenas. E na fase que tudo que os colegas têm é melhor do que eles têm.

Fez sucesso aqui em casa! E eu amoooo livro pequeno! 

Ótimo pra carregar na mochila, pra levar na bolsa, pra abraçar! Da editora Salamandra. Fofoooo. 

E brincar com esse livro é muito fácil!
Basta pegar tesoura, papeis, revistas e cola. Pronto! Vamos montar animais diferentes dos outros?

Cecília fez esses:
 Avestruz esconde cabeça e pescoço de baixo da terra, mas Paulinete gosta de ostentar colares exuberantes no pescoço e ficar com o nariz empinado pra cima.

 Aves voam, mas Beto tem medo de alturas e adora andar no seu patinete. 

Tigres não tem juba, mas Charlene tem!
Simples e divertido!

Além disso você já parou para observar a natureza?
Dizem que só os Beija-flores conseguem ficar parados voando.
Mas descobrimos que isso não é verdade!
video

Aqui em casa tem um passarinho que vive tomando água de Beija-flor, que colocamos na nossa janela.

Ernesto é um monstro solitário. Vive sozinho, os outros, quando se aproximam dele, só falam palavras rudes: que ele é bobo, feio, que ele não entende nada, 

que ele usa roupas velhas e que não sabe agradar ninguém. Todo mundo diz alguma coisa (ruim) sobre o Ernesto. 

Por isso ele vive só e triste. Fim. 

 Triste isso, né?!? e não tem um final feliz. E o livro é ótimo! ÓTIMO! Por que a criança se sensibiliza, se coloca no lugar do outro, tem compaixão pelo Ernesto. Vê e perene o outro lado de quem recebe ofensas, de quem é excluído. Perfeito para trabalhar em sala de aula com crianças. No final do livro a autora pergunta se o leitor tem alguma coisa pra falar pro Ernesto? A Cecília ficou indignada que fizeram tudo isso com o MONSTRINHO. 
E falou que falaria: Você é especial, é único!  Da editora Companhia das Letrinhas!
 Amamos! Um livro pra pensar nas nossas atitudes.
Resolvemos fazer um Ernesto para contar a história dele nos nossos Picnics Literários.

Materiais:

Cola quente, chenille armado ou alça de sacola, um novelo de lã, retalhos de tecido, olhos que mexem, balão pequeno, tesoura.

Lembrando que na sala de aula, cada um pode produzir seu próprio Ernesto do jeito que ele achar melhor!
 Tirar a embalagem da lã e dar um nó no início, pra lã não ficar soltando e desfiando.

Colar a boca do balão, dentro da lã. E em seguida os dois olhos. Tudo com a cola quente.

 Para fazer os braços e pernas usar a alça de uma sacola ou aqueles arames felpudos, Chenille armado. Usamos as alças.

 Retirar das sacolas, cortar no tamanho que você considera adequado.

 Enfiar dentro da lã. Colar com pingos de cola quente.

 E cortar a ponta, com uma tesoura, para formar os dedos.

Para o sorriso: usar o verso da embalagem da lã. E não colar, só acomodar entre as lãs. Isso por que na contação de histórias ele não fica feliz, então conseguimos mudar a boca, pra cima e pra baixo, para fazer a cara de triste e feliz.

Prontinho!

Ah! Colar atrás um retalho!

Agora sim! Vamos a contação de história!