MALALA, a menina que queria ir para escola

Há uns meses atrás recebemos o livro MALALA, A MENINA QUE QUERIA IR A ESCOLA da nossa amiga Gra Flor, do blog FAÇA SUA VIDA UMA OBRA DE ARTE.
MALALA, A MENINA QUE QUERIA IR A ESCOLA de Adriana Carranca e Bruna Assis Brasil. Editora Companhia das Letrinhas.

A Cecília foi a primeira a ler e gostou. Mas aí fui mostrar pra ela vídeos da Malala e ela ficou apaixonada e abismada ao mesmo tempo!
"O QUÊ? Isso aconteceu agora?" (tipo recentemente) "Parece coisa de mil anos atrás!"
Realmente lendo a história a gente fica espantada: como ainda existe muita gente que ainda discrimina a mulher/menina?
O livro conta a história da Adriana, autora, que foi conhecer a realidade de onde a Malala vivia e nos mostra a vida e a história dessa moça que luta pela educação.
Malala é um livro para todas as idades. É muito bacana que o livro seja lido pelas crianças pequenas, até com a ajuda das mães, pais, tias, avós e professoras. É um livro onde a criança percebe como é sortuda por poder estudar, por poder opinar, por poder brincar e passear, por viver num país, que apesar das diferenças econômicas e de uma certa violência urbana, há poucas catástrofes naturais e não existe guerra.
 Malala, a menina que queria ir para escola mostra uma guria paquistanesa que apesar de ser só uma criança, luta muito para ter direito a uma educação, mas também luta contra a condição feminina diante do islamismo fundamentalista imposta pelo Talibã. Ela quer ter liberdade para se manifestar, para ser uma cidadã, um indivíduo pertencente a uma sociedade onde todos são participantes. Malala Yousafzai e sua família não se intimidam diante do domínio do terrorismo islâmico, no vale do Swat, onde mora. Quando Malala tinha 16 anos ela decide fazer alguma coisa e  não se calar diante das ameaças do grupo. Ela começa escrever num blog usando um pseudônimo.
Infelizmente,no dia 9 de outubro de 2012, ela é atingida por um tiro na bochecha, quando voltava da escola. Ela quase morreu. Ao se recuperar ela virou um símbolo da luta pela educação. Como usa a pena a voz, sem pegar em qualquer tipo de arma, Malala entrou para a história do Prêmio Nobel da Paz ao se tornar a pessoa mais nova a conquistar este prêmio.
 Hoje ela ainda luta pela educação através do Fundo Malala, uma entidade sem fins lucrativos. Para saber mais, clique AQUI.

A Cecília após ler o livro sentiu a necessidade de escrever sobre a história e levou o livro para mostrar para turma. O ano que vem o livro será incluído na ciranda literária da escola. A Cecília quer que o seu exemplar seja lido por todos os colegas da turma!
E o nosso veio autografado!
Muito obrigada Gra, adoramos!

 E o filme estreia semana que vem!
  
19 de novembro de 2015 (1h27min), Fox Filmes. 
Sinopse: O documentário coloca um olhar sobre os eventos que aconteceram com Malala Yousafzai, uma jovem paquistanesa atacada pelo Talibã por falar sobre a educação das mulheres e suas consequências, incluindo seu discurso na ONU. 
 E o discurso dela na ONU:

Comentários

  1. Oi Gi querida
    Tbe adorei o livro e estou doida pra ver o filne.
    Duas fofas, a Gra e a Adriana!
    Bjks mil

    www;blogdaclauo.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais