Frozen Fever e Cinderela da Disney {Nós fomos na pré-estreia!}

Acabamos de voltar da pré-estreia do filme Cinderela da Disney.
Saímos com os nossos corações aquecidos... mas vamos começar do começo: 

"ERA UMA VEZ...
 Uma menina que amava histórias de romance, aventura e, principalmente, de princesas. E num dia cinzento e chuvoso ela foi convidada para assistir, em primeira mão, um dos lançamentos mais esperados do ano: o filme CINDERELA. Num passe de mágica ela estava grudada na poltrona do Cinemark do Pier 21, com os pés balançando agitados de tanto contentamento (e porque não alcançavam o chão. Hehehe), suspirando,  abraçando e apertando a mão de sua mãe, rindo e batendo palmas emocionada com o que estava acontecendo na telona! Quando o filme acabou, falou: -"AMEI!" E pediu um vestido igual ao da Cinderela e o DVD do filme quando for lançado. Foi para casa nas nuvens (e atrasada para a escola) com a certeza que seu dia seria muito, muito, muito bom, pois seu coração estava cheio de lindas mensagens de amor."

Vamos agora para o filme propriamente dito... 
A pré-estreia era toda em inglês com legendas. Cecília está com 8 anos e conseguiu ler as legendas tranquilamente, só me pediu uma vez pra explicar uma parte, pois a legenda era longa, num diálogo e passou rapidamente.  De resto entendeu tudinho (e ela só tem o inglês do colégio e faz Duolingo todos os dias em casa. Mas como ela lê bastante as legendas não foram problema). 

Começamos vendo o curta FROZEN FEVER que é uma gracinha!
Elsa está preparando uma grande festa de aniversário para Anna. Ela sente muita culpa por ter se isolado tanto tempo da irmã e de ter passados praticamente todos os outros aniversários, fechada atrás de uma porta. Quer que esse seja fabuloso!

 Após arrumar tudo, ela deixa Olaf, Kristoff e Sven encarregados de manter a ordem, enquanto ela vai buscar a convidada de honra.

 Aí que confusão começa!
E devido ao stress, Elsa pega um resfriado, mas não admite parar a comemoração. Em função disso, a cada espirro, aparecem mini bonecos de neve, os Snowgies (snow + babies), que só provocam mais confusão. E quando Elsa finalmente chega na festa com a Anna (olha a expressão da Elsa! Será que tudo está como ela deixou):





Não vou contar mais nada. :)
Hehehe!

Bibbidi Bobbidi Boo! 

 Vamos para o filme Cinderela...

Primeiramente AMAMOS o filme. Com certeza, tornar-se-á um clássico Disney!

Todo mundo conhece a história da Cinderela: Uma menina que perde a mãe, muito nova e o pai resolve casar novamente, dando-lhe uma nova mãe e irmãs. Quando o pai, que é mercador, viaja, acaba falecendo também, deixando ela aos cuidados da madrasta que logo a faz de serva. Ela conhece o príncipe por acaso e pouco tempo depois ele precisa escolher uma noiva em um baile real. Todas as moças do reino são convidadas e Cinderela só consegue ir no baile real com a ajuda da magia da fada madrinha, embora a madrasta tenha feito de tudo para impedi-la de ir. Ela se apaixona pelo príncipe e é correspondida, porém sai correndo ao ouvir as badalada anunciando meia noite. O principie sai em busca da amada, madrasta prende Cinderela no sótão, mas é descoberta no último minuto e vivem felizes para sempre...

Então por que motivo assistir essa versão?

Muitos motivos! E foi o que me fez ficar apaixonada por ela:

* Cinderela não é coitadinha - Ela trabalha, e até é explorada, mas não fica esperando, como outras princesas, pelo príncipe que irá salvá-la. Ela têm vontades e desejos.

O filme apresenta uma série de mensagens lindas como: 

 * Tenha coragem e seja gentil - essa é a base do filme. É uma das falas que os personagens do bem repetem muitas vezes durante a história. Foi o que a mãe da Cinderela deixou como "herança" pra ela: Tenha sempre coragem e seja sempre gentil com tudo e todos. E é de certa forma um mantra que todos deveríamos seguir. Lutar por aquilo que achamos certo, mesmo que todos os outros estejam fazendo algo diferente ou errado. E não importa se é uma criatura pequena como uma formiga ou um rato, todos merecem respeito e gentileza. Não importa se é alguém rico, pobre, conhecido ou desconhecido, quando for tratar com esta pessoa, seja bondosa e gentil. Gentileza gera gentileza.

* Cuide de quem você ama - A gente nunca sabe quanto tempo as pessoas que nos cercam vão estar presentes. Demonstre seu amor, carinho e afeto sempre.

* Perdoe de coração - Todos cometemos erros e a gente só pode dar o que recebemos, o que temos dentro de nós. Muitas vezes as pessoas são más ou ruins, por que nunca receberam nada de bom. Tente perdoar as falhas das pessoas de coração, não esperando nada em troca.

* As palavras têm poder - Cuidado com que o que você fala para as outras pessoas. Colocar apelidos e fazer brincadeiras de mau gosto com o nome e com as outras pessoas é muito feio, machuca e pode até levar a outra pessoas a atos extremos. Seja gentil. Use só palavras boas e elogios. Se não tiver nada de bom pra falar, não fale.

* Compartilhe o que você têm com os outros - Dividir com os outros (comida, palavras de carinho, amor, bondade, gentileza) multiplica a felicidade e espanta a solidão. 

* Nunca deixe de acreditar na magia - Ela existe e pode estar em qualquer lugar e pode acontecer a qualquer hora para quem é bom e justo.

* Acredite na bondade - E espalhe essa ideia. Fazer o bem sem olhar a quem... O que a gente planta, colhe, então plante bondade para que ela volte em dobro ou triplo pra você.

* Não é porque todo mundo faz que você tem que fazer também - Devemos ter ética, respeito e consciência dos nossos atos. Não sair fazendo tudo o que os outros estão fazendo. Devemos parar e pensar se aquilo realmente é certo, se aquilo realmente é justo. E seguir nosso coração.

 * Seja você mesmo - Mentir, fingir ser outra pessoa nos consome por dentro, nos rouba uma consciência tranquila e paz de espírito. Precisamos ter orgulho de nossas origens, sermos humildes o suficiente para saber que somos apenas aprendizes, e que precisamos melhorar sempre.

* Ver o mundo como ele poderia ser, e não como ele é - Muitas vezes as pessoas, a humanidade (como um todo) e a própria Terra são feias, violentas, sujas... mas devemos ver além disso. O que podemos fazer para transformar esse quadro? Quais atitudes devemos tomar para melhorar o lugar onde vivemos? 

Esses conceitos aparecem repetidas vezes durante o filme, não são largados en passant. Eles são ditos e reiterados muitas e muitas vezes. 

Depois do filme eu e a Cecília sentamos pra conversar (como fazemos sempre que vemos um DVD ou filme) para eu saber o que ela tinha absorvido e suas considerações.  
Além dessas acima, ela me falou que achou o príncipe feio.
e eu perguntei: "Desde quando a pessoa que amamos precisa ser necessariamente bonita? Qual é o significado de beleza? O que é preciso para ser bonito? O que importa mais: atitude ou beleza? Todo mundo acha bonito as mesmas coisas?"

São coisas para ela refletir também. :)

 E

 * Há referências a outras histórias infantis no filme, como ao Jardim Secreto de Frances Hodgson Burnett, por exemplo. 

Se você observar cuidadosamente, há outras... vou deixar você me contar depois quais achou. ;) 

 Você sair do cinema com o coração cheio de amor. Recomendo muito!
O filme chega aos cinemas em 26 de março de 2015


Comentários

Veja também

Mostrar mais