JOSÉ FIPPS

 Geeeente! Tô completamente apaixonada pelas ilustrações deste livro! Todas feitas com lápis de cor!
 É a história de José Fipps, ou Rebuliço, como sua mãe costuma chamá-lo. Um menino, que mesmo sem querer, sempre acaba fazendo traquinagens. 
E na verdade, o que ele queria mesmo ser era um Grifo!
 Cada vez que derruba ou estraga alguma coisa, fica bravo, com a mãe por ela xingá-lo ou repreendê-lo, a ponto de um dia, dizer que quer trocar de mãe! Um segundo depois das palavras terem saído da boca, José de arrepende, mas é tarde. A mãe fala que há uma mãe Morsa disponível! E lá vai José viver com as Morsas. Será que ele se adaptar?


Observações: Tem tantas coisas nesse livro do universo infantil! 
Vejo meus filhos no José: 
1. Ele anda sempre de galochas (o Cássio teve essa fase - e a dele era amarela também). 
2. Querer fazer as coisas sozinho e, sem querer, quebrar coisas, derramar líquidos, tentar subir em lugares altos, porque acham que já são grandes o suficiente e não precisam de ajuda. 
3. Imaginar que é algum personagem de livro ou mitologia ou animação (o Cássio passou meses dizendo que era o McQueen, depois o Garça - Kung Fu Panda, entre outros). 
4. Em algum momento ficar tão bravo que deseja outra mãe (sim, isso acontece) 
5. E se arrepender por ter pensado isso. 6. Dois minutos depois está de bem novamente com a mãe, como se nada tivesse acontecido.
6. Em segundo ele se teletransporta para onde a imaginação quiser.

Esse livro é muiiito fofo!

Nós lemos o livro mês passado e deixei-o na estante. Ontem quando as criança voltaram da escola pedi pra eles disserem o nome de um animal (cada).
Cecília disse ovelha e o Cássio, lagarto.
Então sentamos e lemos o livro novamente e falei que eles precisavam imaginar como seria ter uma mãe lagarta e uma mãe ovelha. :)
O Cássio já levou tudo pro lado do surreal, do vídeo game. E virou uma espécie de lagarto ninja (tipo a tartaruga ninja) e descreveu como seria a vida dentro de um jogo.

 Já a Cecília se imaginou ovelha, o animal.
Texto dela:
" Como seria
Seria assim se a minha mãe fosse uma ovelha.
Seria um horror porque eu teria de comer grama todo dia, eu teria que saltitar o tempo todo* e se chovesse eu não teria abrigo na hora que eu precisasse.
Na hora da esquila** eu ia me dar muito mal.
Se eu me machucasse, como a minha mãe ia me ajudar?
Se minha mãe lesse pra mim, eu ia comer as páginas. 
Quando fosse fazer xixi, não teria privacidade. --> (cidade e privada) "

No desenho, ela está comendo sorvete escondido da mãe. E ela é uma ovelha também, mas verde, porque seria uma ovelha com gostos diferentes.
*(para fazer as crianças dormirem - ela me explicou)
** (tosa da lã da ovelha)

Depois de fazer esse texto me abraçou longamente! :)

Um livro pra pensarmos como é bom ter uma mãe humana, pra abraçar, fazer carinho, brincar e até dar bronca de vez em quando!

Amamos o livro, fica a dica e boa leitura.


Comentários

  1. OI Gi, o livro parece ser muito lindo mesmo. Adorei as ilustrações.
    Uma ótima semana pra você
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais