Dicas para ententer crianças presas em casa

KONRAD - O MENINO DA LATA

 KONRAD - O MENINO DA LATA de CRISTINE NÖSTLINGER e ilustrações de ANNETE SWOBODA. Editora: Biruta, ISBN: 9788578481094

Dona Berti Bartolotti trabalha como tecelã, fazendo tapetes lindos. Vive sozinha e é uma senhora excêntrica: Exagera na maquiagem, usa roupas coloridas e que não combinam, fala sozinha e deixa recados nos azulejos do banheiro (escritos com batom) para si mesma, fuma e não resiste uma boa promoção, não pode ver um cupom que loga quer usá-lo não importa o produto!
 Um dia toma um susto: recebe  uma lata em conserva e quando a abre, encontra um menino.
"-Bom dia, mãe querida - acena amigavelmente com a cabeça."

Dona Berti incrédula não pediu menino algum! 

"- Está feliz porque estou aqui, mamãe? -perguntou Konrad.

Dona Bartolotti olhou para Konrad. " Ele precisa de afeto", pensou." Claro, de afeto, todo mundo precisa!" E depois pensou ainda: "Ele é tão bonzinho! Tão bonzinho quanto Egon, certamente ele é, e tão bonzinho quanto a velha Meier, também. E mais bonzinho do que o Michi, o neto da velha Meier, ele é sem nenhuma dúvida. E certamente também eu o encomendei em algum momento. E agora ele está aí. E agora precisa de de afeto!" 

- Estou sim, estou muito feliz que você esteja aqui, Konrad - respondeu Dona Bertolotti."


É pra fazer as crianças e os pais pensarem nas próprias atitudes. A mãe do Konrad está constantemente lembrando da própria  infância antes de tomar qualquer decisão em relação ao filho. Sobre como esperamos que ela aja ou reaja e como tentamos não repetir modelos que não gostávamos da nossa própria infância. E sempre baseado nessas lembranças negativas (de não poder comer doces antes da janta, ou de janta, de não poder dormir tarde, de ter que fazer tudo do jeito dos adultos) a mãe, no livro, toma atitudes contrárias às que sua própria mãe tomava. Quantas vezes nos pegando repetindo as atitudes ou palavras dos nosso pais, mesmo sabendo como odiávamos aquilo!? Eu certamente repito um monte! Quanto conseguimos ser tão racionais quanto a Dona Berti? No cansaço do dia a dia, muitas vezes me vejo mais passional (depois me arrependo das atitudes), do que racional. É muito difícil der pai e mãe. 

Konrad é programado para ser sempre certinho, então sofre muito na escola, pois precisa lidar com o ciúmes dos colegas, com as regras de convivência social e a lei do mais forte!

O livro fala sobre bullying, sobre estereótipos, sobre a importância que damos para as opiniões dos outros, sobre como uma criança 'deve' agir. 

Depois que Konrad cativa o amor da Dona Bartolotti, ela recebe uma carta dizendo que mandaram o menino por engano pra casa dela, e que vão buscá-lo! Dona Berti se desespera e precisa ensinar o filho a transformar-se outra pessoa, para seu próprio bem.
 Gostei muito.

O livro tem bastante texto e poucas ilustrações, para leitura compartilhada fica tranquilo ler algumas páginas por noite, antes de dormir. E para a criança que já lê sozinha também é tranquilo porque a história é bem divertida e o texto é fluído. E as crianças vão adorar a parte onde o menino precisa aprender a ser mal educado!

Para brincar com o livro:
Materiais básicos.
Primeiro cortamos  um rolo de papel pela metade e medimos a circunferência. Este rolo não e de papel higiênico, porque precisamos de um mais firme para essa brincadeira.
Essa circunferência foi a base do nosso triângulo, que desenhamos um tecido fino de algodão cru.
Cortamos o tecido e depois eu colei-o com cola quente, na parte de cima e de dentro, do rolo de papel, formando um cone. Passamos o palito de madeira por dentro do rolo, até a parte de cima.
Passei cola quente no palito, apertei o tecido e e encaixei a bolinha de isopor.
Depois, no mesmo tecido fizemos bracinhos e eu colei nas laterais do cone de tecido.
Com canetinha permanente fizemos os detalhes. Boneco do Cássio e
da Cecília.
Enrolamos o rolo no papel alumínio e colamos as pontas, deixando uma sobra de papel na parte de baixo.
Depois da cola, dobramos o excesso pra dentro do rolo.
Agora é só puxar o boneco pra baixo e fazê-lo entrar na lata.
Por último cada uma das crianças fez uma lista de mal criações que seu menino iria aprender e pra não ser devolvido! Esta é do Cássio.
Esta é da Cecília.
Bonequinhos fofos prontinhos! :)

2 comentários:

  1. Que coisa mais fofaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. Amo a maneira de interagir com os pequenos! a leitura fica mais saborosa rsrs

    ResponderExcluir

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)