NOT!

Dia das mães chegando...
Ontem assisti ao filme MOTHERHOOD, aqui vai a
Sinópse:

" MOTHERHOOD ou UMA MÃE EM APUROS se passa em um único dia na vida Eliza Welch, escritora de ficção, mãe e blogueira, que precisa preparar a festa de aniversário de 6 anos de sua filha, cuidar de seu filho mais novo que está começando a andar, lutar por uma vaga no estacionamento, socializar com outras mães no playground e resolver uma encrenca após postar uma confissão de sua melhor amiga em seu blog. E além de tudo isso, Eliza decide entrar em um concurso organizado por uma revista sobre pais e tudo que ela precisa fazer é escrever uma redação de 500 palavras sobre o que a maternidade representa para ela."
Paris Filmes, 90 minutos, 2009.

Na verdade nem sei o q realemnte falar sobre esse filme.
Na minha opinião ele é MUUUUITO chato!!! No fim vc chega a conclusão q maternidade representa CHATISSE!!!

Ele é pra ser uma comédia, mas é sem graça nenhuma. O que tem de engraçado uma mãe cheia de sacolas, chegar de bicicleta com um peneu furado, pra buscar o bolo de aniver da sua filha e vê q escreveram errado o nome da sua filha? Ou então q enquanto vc bate boca no trânsito teu filho pequeno tenta sair pela janela do carro? Ou seu carro é guinchado no dia q vc tem MILHARES de lugares pra ir?

Cheio de super clichês:

Dia de uma mulher multitarefada; sem tempo pra respirar; q precisa organizar uma festa, fazer compras; limpar a casa; é esnobada pela vizinha; bloggar; tentar ser mulher (e não somente mãe); não depender do marido e reclamar dele o tempo todo (levanta a mão quem não faz isso); mas mesmo assim sabe q ele abdicou de coisas q adoraria fazer em prol da família; mas (em cima do outro "mas") ainda assim, reclama q ele deixa as roupas espalhadas pela casa; quer ter uma carreira independente da família; quer conversar com adultos de verdade e não só com crianças; tem crises de humor; faz coisas contra sua crenças para agradar as crianças (não sempre, mas de vez em quando cede) e no final tudo acaba bem.

Isso não é a vida da maioria de nós, mães full-time?! Espero q acabe bem, tb.

O problema é q o filme é costurado de um jeito chato... (certo q muitas vezes nossos dias SÃO extremamentes chatos, mesmo) mas há vários filmes sobre ser pai e mãe q são muito bons, ou pelo menos, engraçados e bem amarrados. Esse não é, não recomendo perder tempo com ele.

Adoro a Uma, mas esse filme, não.


Comentários

  1. Oi Gi!!!

    Sabe que eu era tri curiosa para ver o filme, nunca tive a chance de loca-lo na locadora. Agora acho que não quero mais!!!!

    Esse corre-corre do dia-a-dia já basta o nosso neh?! Afff!!!

    E cá pra nós, é bem bom neh?! Cansa, estressa, as vezes a gente quase enlouquece, mas na minha humilde opinião, não tem nada melhor do que essa vida de mãe - completamente mãe!

    Mil beijocas
    Beijo nas crianças!!!

    Ju

    ResponderExcluir
  2. Procurando um outro filme da Uma,passei por este no site www.adorocinema.com.br,parece um pouco a cara de muitas mães...Ainda não vi...
    Outro filme q vi e lembrou muitas mães normais, foi Marley & Eu, li o livro,mas tão focada no cão,nem percebi o estresse da Jane q foi bem mostrado no filme...gostei do enfoque...bjs!!!

    ResponderExcluir
  3. Bom saber... para conciliar o tempo curtíssimo com filmes que valham à pena!
    E confesso a você que quando vou assistir um filme que está rotulado como comédia romântica fico com o pé atrás pq geralmente o filme não tem nada de comédia... e é chato à beça !
    Tenho fugido das comédias românticas e vou fugir desse aí também... Bjks e ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Se encarado como um drama e não uma comédia, eu diria que relata muito do que se passa dentro do nosso emocional...claro que não somos tão atrapalhadas como a personagem (mulher multitarefa não se enrola assim!) - levanta a mão aí a mãe que nunca quis sumir pelo menos uma vez na vida e em seguida se arrependeu desses "pensamentos sórdidos"?! Ou que nunca se perdeu dentro da multi mulher que surge após a maternidade?!
    Acho que, ainda que de forma atrapalhada, o diretor conseguiu mostrar o que se passa na cabeça da mãe/mulher/esposa/dona de casa dos tempos modernos...

    ResponderExcluir
  5. valeu pela dica Gi!!!! assim nem perco meu precioso tempo vendo isso aí!!!! faz sim o bolo de caneca, é bem legal!!! mas faz pras crianças tb oras....hahahahaa

    beijos sua lymda!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu vi ano passado esse filme e até comentei no blog. Faz uma caricatura das mães atuais, não é mesmo? Poderiam ter sido mais criativos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Eu acho tb, q ficaram no lugar comum. E mesmo se fosse um drama, seria um draminho... Tem vezes é obvio q queremos sumir, mas não precisa ser mãe pra isso acontecer. Eu achei q faltou criatividade e pique. :)

    ResponderExcluir
  8. Aii...eu também assisti esse filme e falei dele no blog amiga.
    É também acho que teve alguma situações que não precisavam acontecer...mas até que foi bonzinho.
    Eu me identifiquei em algumas partes com ela.
    Beijos,
    Danny e Matheus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais