A Árvore Generosa


De Shel Silverstein, tradução Fernando Sabino, editora Companhia das Letras, selo Companhia das Letrinhas.
Este é um dos livros mais lindos que li no ano (estava na minha wishlist. Eu, Cathe, já sabia da fama dele mas não quis ler até tê-lo na minha biblioteca. E valeu a espera, acabo de reler para tirar as fotos e cá estou chorando de novo. É que ele é tão maternal, vejo perfeitamente a representação da mãe que entrega tudo o que tem para ver a felicidade do filho, mesmo que acabe perdendo a própria identidade. Eu vi a mãe ali mas poderia ser o pai, a avó, a professora.
Os livros do Shel, carregados de filosofia, sempre nos fazem repensar a vida.

É a história de uma árvore que amava um menino. Ele vinha todos os dias, brincava com as folhas, subia no seu tronco.


|Descansava na sombra, comia maçãs

O menino amava a árvore e ela era feliz

Mas o menino cresceu e tudo que a árvore oferecia já não era suficiente. Ele queria dinheiro para comprar coisas. A árvore ofereceu suas maçãs para que ele vendesse. Ainda era pouco, ele queria uma casa para se abrigar. A árvore ofereceu seus galhos.

E assim a história vai se desenrolando. Não mostrarei mais para não dar spoiler.
As ilustrações são ótimas, apenas traço, deixando clara a ideia que quer passar e dando velocidade ao livro.
Edição em capa dura, ótimo presente para o dia dos pais.

Comentários

Veja também

Mostrar mais