Histórias de Antigamente, Companhia das Letrinhas, por Patrícia Auerbach

Você ja teve curiosidade para saber como eram os sorvetes antigamente, como seria a vida sem geladeira, e sem TV, e como aconteciam as longas viagens de charrete?

E como as pessoas acompanhavam os jogos de futebol sem televisão?

O mais novo livro da escritora Patrícia Auerbach, pela Companhia das Letrinhas, chama-se "Histórias de Antigamente",

é um livro maravilhoso, com ótimas histórias em narrativas muito muitíssimo agradáveis.
 
Daqueles livros que prende você do início ao fim, com revelações interessantes,


lembranças otimas, e, responsável por fazer brotar em cada um de nós leitores,
a necessidade natural de narrar para todos em volta, as maravilhas que lemos.
Aqui em casa, eu fiquei tão encantada com o livro de modo geral, que ao tecer comentários eu despertei em minha mãe o desejo de ler também, e assim, ela foi conferir direitinho tudo que o livro revela.

Não foi surpresa pra mim quando minha mãe conclui a leitura com sorriso largo e segue em frente, com objetivo certo e firme de conquistar mais um leitor, desta vez foi o neto. Ela me surpreende e faz aquele questionamento que nenhuma criança aceita ficar sem resposta, e pergunta para meu filho:
- Você sabe como tomavam sorvete na época que não tinham geladeira, e, nem muito menos congelador em casa?

Meu filho, decide parar tudo que estava fazendo, e pertinho dela, deita com ela na rede, pra ouvir todos os incríveis casos, que se misturam com as narrativas do livro, e também as experiências que ela própria viveu na sua infância. Por muitas vezes ela tem que parar, dar aquela pausa, para esperar ele se recompor, gargalhando muito com tanta coisa nova que estava pela primeira vez ouvindo.
  
O livro se transforma em um momento agradável e divertido em família, curtindo todas as palavras da escritora Patrícia, e, também, acrescido de muitos outros "causos da nossa própria família".
Minha mãe revela que estudou numa escola só para meninas, diferente da escola que ele estuda, e que assim como o livro conta, na escola dela também existiam penicos. O neto achou muito estranho, e então ele revela: - eu pensei que só as crianças usavam penicos.
A cada parte do livro lida, meu filho atento, quase sem piscar os olhos, admirava.
Mas, depois que a vovó entrega o livro pra ele, ai sim, ele vive aquele momento íntimo. O neto segue sozinho admirando e analisando novamente cada ilustração.
E, como esperado, gargalha bastante no trecho que descreve quando usavam penico, e rola de rir com as palavras "sujeira, suor, chulé e poeira" em destaque.

Toda família tem histórias que passam de uma geração para outra.
A escritora Patrícia Auerbach sempre gostou muito de saber sobre a vida de antigamente, e ficava pedindo para os avós e pais contarem histórias engraçadas e interessantes que aconteceram com eles. Além de narrar seus divertidos causos familiares e falar sobre os costumes de outra época, a autora explica como e quando algumas engenhocas que revolucionaram o nosso jeito de viver - como a televisão, a geladeira, o carro, a privada e o telefone - foram inventadas.
O livro revela muitas curiosidades, todas histórias em narrativas super agradáveis, que faz do livro perfeito presente, para todos as idades.
Patrícia Auerbach nasceu em São Paulo, em 1978, e quando ainda era bem pequena, passava horas na frente do espelho inventando lindos vestidos e penteados incríveis com as toalhas de banho e os panos que achava pela casa. Na época, Patricia ainda acreditava que quando crescesse viraria uma princesa, mas depois o tempo passou, ela estudou arquitetura e trabalhou com criação publicitária e como professora de história da arte. Hoje, é autora e ilustradora de livros infantis, arte-educadora e uma mãe que adora brincar.


Para conhecer outros livros da autora, clique AQUI e AQUI.

Veja também

Mostrar mais