Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho


 ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS e ATRAVÉS DO ESPELHO. Texto de Lewis Carroll e ilustrações maravilhosas de HELEN OXENBURY. Editora: Salamandra, ISBN: 7898463900219

 Já começo o post recomendando o conjunto como presente perfeito de natal (aniversário, amigo secreto, páscoa, amizade...). Esta edição é um tesouro! Os dois livros ficam num box lindo. Os livros não são vendidos separadamente.

  Demorei para fazer a postagem destes livros. Eu amo esta história e foi em função dela que eu me apaixonei, com 8 anos, pela literatura infantil. Alice no país das maravilhas foi um marco na minha história. E definitivamente foi em função dela que trabalho com isso hoje.

Sou muito visual e lembro bem das imagens que via, ao ouvir a história. Também lembro que comentei com minha professora, no outro dia, que tinha me encantado com a história e tinha ficado até bem tarde da noite ouvindo as aventuras da Alice. 
O único comentário da professora foi: -" E tua mãe deixou tu ficares acordada até tarde?" :( Que sensibilidade, hein!?

Todo mundo já ouviu ou viu alguma versão desta da história.  A maioria das versões existentes mistura os dois livros numa mesma aventura. E aposto que muiiitas pessoas, depois de verem o filme do Tim Burton, ficaram se perguntando:  "Por que ele meteu um dragão/monstro no meio?" (Ouvi uma palestrante fazer esta pergunta, depois dela falar horas sobre a história da história da Alice no país da Maravilhas!) O dragão/monstro existe, mas só no segundo livro... Então, está é a oportunidade de ler o texto original com ilustrações maravilhosas!
Vou começar falando sobre as ilustrações:
Algumas são feitas só à lápis.
Em outras só os personagens coloridos.
 Algumas páginas são completamente tomadas por cor e beleza.
 E outras não são totalmente pintadas. 
Esta variação acaba criando uma dinâmica visual incrível. Todas são muito sensíveis. 
Alice aparece como uma menina simples, com um vestidinho azul (que poderia ser usado hoje em dia tranquilamente) sempre curiosa, como qualquer crianças. 
As imagens são cheias de calor, emoção, delicadeza, humor e intimidade. Isto faz com que a criança se identifique imediatamente com a protagonista. 
Esta é a edição, se não me engano, da história com mais ilustrações até hoje. 

O texto é de um nonsense maravilhoso!
No primeiro livro Alice vê um coelho falante e o segue, caindo num buraco, e a partir daí, vivi grandes aventuras com 
 um baralho inteiro de cartas, rainhas e reis, com o Dodô,  com um cachorro gigante, a lagarta no cogumelo, a Duquesa, o gato, o Grito e a Tartaruga falsa e o Chapeleiro maluco, crescendo e diminuindo de tamanho ao longo da aventura.
Já no segundo volume, Alice fica curiosa com um espelho da sala de sua casa, e de repente, consegue atravessá-lo para viver uma aventura completamente nova.
Ela não está mais num jogo de baralho e sim, numa partida de xadrez. 
Aqui ela encontra as flores falantes, Tweedledum e Tweedledee, Humpty Dumpty, o leão e o unicórnio, o Carpinteiro, as ostras e a Morsa, 
 todas as peças de um jogo de xadrez e o Jaalgarávio (Jabberwocky em inglês).

Questões sobre vida, tempo, loucura e normalidade, medos, sonhos e imaginação são trabalhados nesta história. 
Como o segundo livro é menos conhecido e trabalhado, fomos brincar com ele.

Há anos atrás comprei num brechó um jogo de xadrez. As crianças brincarem um pouco, mas ficou mais tempo guardado no armário, do que fora dele.
Em função disso, pensamos em reaproveitá-lo neste post.

Pintamos tudo com tinta acrílica branca e vermelha. 
Cada um pegou um conjunto para si.
Não importa se não ficou tão BEM pintado. Por que na primeira história as cartas de baralho não conseguem pintar direito as rosas brancas de vermelho e são descobertos pela rainha.
 Com canetinha permanente 
 fizemos os olhos, bocas 
 e outros detalhes.


 Ficou muiiito mais legal de brincar!
 Depois pintamos o tabuleiro com tinta acrílica também. Para ficar mais parecido com a história do segundo volume.
  Mas como a gente não tinha o verde, misturamos o amarelo com o azul, fazendo diferentes tons, sem querer.

Que tal uma partida? Só não vale perder a cabeça! kkk

Fica a dica!
É um verdadeiro tesouro, um clássico infantil maravilhoso!


Comentários

  1. Gisele, anotei o nome do seu blog na reunião de pais da escola, mas o papel ficou esquecido e hoje, do nada, lembrei do nome joguei no google. Que maravilha!! fiquei encantada com o blog. Que sorte tem os seus filhos por serem introduzidos no universo mágico da literatura por uma mãe tão talentosa :) Estarei visitando sempre em busca de inspiração. Obrigada! Beijos, Luena

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luena.
    Obrigada pelo carinho. Fico muito feliz que tenhas gostado. :) Se precisares de algo, estou à tua disposição. Abraços,
    Gisele

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais