CADÊ VOCÊ BERNADETTE?

OIIIIIIIIIIIIIII!
Agora siiiim, voltei mesmo!
No primeiro post na casa nova vou dar uma dica para as mamães e adolescentes:

CADÊ VOCÊ BERNADETTE? de MARIA SEMPLE, Editora: Companhia das Letras, ISBN: 9788535922936

Divertido e irônico. Trata da relação mãe-filha. O que uma mãe pode fazer, pode prometer e tornar-se pela filha/filho.

Será que seus filhos realmente te conhecem? 
Será que todo filho realmente conhece quem é sua mãe?

Bee, completas seus estudos com notas máximas e pede aos seus pais uma viagem à Antártida. Como a filha é maravilhosa os pais não conseguem negar o pedido da filha. Só que poucos dias antes da viagem Bernadette, a mãe de Bee, some.
Então a filha parte em busca de pistas para reencontrar a mãe e acaba descobrindo que é Bernardette Fox (uma mulher diferente daquela que todos achavam excêntrica, desleixada e louca).

Me vi, muitas vezes, nas falas e pensamentos de Bernadette, por exemplo:
página 151

" Estou deitada na minha cama quando as palpitações começam, como se um invasor estrangeiro estivesse se aproximando. É uma massa escura e horrível, como o monolito em 2001 - Uma odisseia no espaço, auto-organizado mas completamente incompreensível, e ela entra no meu corpo e produz adrenalina. Como um buraco negro, ela atrai qualquer pensamento benigno que estiver passando pelo meu cérebro e acrescenta um pânico visceral a ele. Por exemplo, durante o dia, pode ser que tenha me passado pela cabeça que, Ei, eu deveria ter colocado mais frutas na lancheira da Bee. Naquela noite, com a chegada das palpitações, isso se transforma em TENHO QUE COLOCAR MAIS FRUTAS NA LANCHEIRA DA BEE!!! Posso sentir a irracionalidade e a ansiedade sugando toda a minha energia como um carrinho movido à pilha encurralado no canto de uma parede."

Essa mãe sou eu!!!
Lembrei da minha amiga Luiza (do mamaeneura.com), que ela já riu dos meus surtos de neurótica (como eu sempre experimento o remédio antes de dá-lo pras crianças - desde sempre - pra saber o que elas vão sentir e falar pra elas a verdade). Hehehe!

Recomendo o livro, é muito divertido e me fez refletir: será que minhas crianças  realmente me conhecem? Quem fui eu antes delas? O que sou agora?

Fica a dica!

Boa leitura!

Comentários