PAI, NÃO FUI EU!

 Diga a verdade, quantas vezes o seu filho já gritou: "PAI, NÃO FUI EU!"  ou "MÃE, NÃO FUI EU!" ???
PAI, NÃO FUI EU! Um livro fofo, fofo, fofo do ILAN BRENMAN com ilustrações (uma das minha ilustradoras favoritas) de ANNALAURA CANTONE. ISBN: 978857406531 Editora: Companhia das Letrinhas.
A Ceci leu 'PAI, NÃO' da capa e me pediu para lê-lo! Eu falei que não, que era um livro de pai para filha...
Assim que meu marido chegou em casa, ela correu para os braços dele e declarou-se: -"Pai, te amo!", ele prontamente respondeu: -"Eu também te amo, Cecília." . -"Então, lê esse livro para mim?!?!" Dizendo isso com a carinha mais angelical do mundo! 
Óbvio que ele não negou e a medida que ia lendo a história parava e olhava para mim... tipo: Essa é a Cecília! Ela faz exatamente isso! Ela acabou de fazer isso! Igualzinho!...
 Ilan Brenman parece que consegue captar a essência das crianças! É tão incrível, não tem como não se identificar!

Esta é a história de um pai que é escritor e colecionador de livros. Um belo dia, enquanto trabalhava ouve um barulho de coisas caindo. Corre para porta, mas resolve não abrí-la, só pergunta o que foi que aconteceu para sua filhota, que está do outro lado. Ela diz que está tudo bem. E conta que um leopardo bateu a cabeça nas gavetas da estante. Nesta estante é que o pai guarda seus livros mais raros e preciosos.
 Ele relembra que nem ninguém deve mexer em certos livros... e daí começam as PÉROLAS da filha:
 -" PAI, EU NÃO IA PEGAR, SÓ QUERIA OLHAR.",
 -"É POR ISSO QUE EU TE AMO, PAI. VOCÊ SABE TUDO!"
"SE TIVESSE VISTO A CARA QUE ELE FEZ..." A criança usa suas próprias atitudes como argumento de defesa!
 É uma história onde o adulto acredita que a criança inventa histórias e a criança acredita que elas realmente fazem parte da realidade. É uma história muito fofa, com todo carinho de pai para filha, divertida e com um final que nem o próprio pai acredita! 

Eu não sabia exatamente o que fazer de atividade.. tinha muitas ideias e até falei algumas para as crianças... mas hoje de manhã, quando fui ver a Ceci, que estava muiiito quieta para uma menina agitadinha...
 -"Mãe, estou quase terminando o Leo, leopardo!" E então ficou decidido que iríamos fazer um leopardo de sucata!.
Como fazer? Ceci explica: Sucata (um rolo de papel papel toalha, 10 tampinhas para as patas e olhos e uma embalagem em formato de cilindro) 1 rolo de fita adesiva metalizada (ela prendeu tudo no lugar com essa fita!), 1 rolo e pouco (na foto é o segundo rolo) de fita crepe do tipo craft (para dar o tom da pele do animal)...
 pompons da cor marrom, chenille armado e canetinha permanente preta.
 E foram ler o livro novamente!
E olha: O leopardo REALMENTE subiu na estante de livros!!! 
Ei!! Cuidado com meus livros, também!!!

Uma coisa importante: Sempre antes de começar a leitura, leia para a criança o título e também os nomes dos autores e ilustradores. Assim a criança vai identificando seus preferidos e percebendo as semelhanças e diferenças de escrita e imagem que cada autor/ilustrador possui! :)

#Boaleitura

Comentários

  1. OI Gi,
    aqui sempre leio o nome dos autores e ilustradores. Acho muito importante essa identificação do autor.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. importante esse lembrete de sempre falar nos autores, ilustradores. Nunca tinha pensado nisso.

    E quanto á princesa: ah, essas meninas... tão encantadoras desde pequenininhas...

    Adoro seu blog!

    Beijocas!!!

    Mariáh
    http://cartasaomeubebe.com
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a Chris, sobre a identificação dos autores e ilustradores. Enriquece ainda mais a leitura, quando sabemos por quem foi feito o trabalho.
    #amigacomenta

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais