C de Cavalinho e de Cabana #Baudediversoes

 {POST PATROCINADO}

Mais um dia do BAÚ DE DIVERSÕES da NINHO Soleil! Desta vez resolvemos fazer 2 brincadeiras que são EXCELENTES para brincar dentro de casa, e principalmente, em dias de chuva!!!

CAVALINHO! Basta um adulto e uma criança na garupa
pra brincadeira começar!!!

 Tem que se mexer.. levanta e abaixo os ombros ou dobre seus joelhos fazendo com que a crianças sinta o movimento como num pocotó, pocotó, pocotó!!!!
Além da criança  ADORAR ficar bem mais alta que seus pais, faz com que ela veja as coisas de uma nova perspetiva! E também é ótima para trabalhar o equilíbrio!
 Mas aqui em casa como tenho 2 crianças, geralmente preciso ficar de 4 mesmo e carregar as duas nas costas, como um cavalinho de verdade!
 E aí, eles precisam cooperar, por que se não, um ou os dois caem, precisam de equilíbrio também. Porque não tem a ajuda das mãos do adulto para firmar.
Eu também faço outra versão... mas não consegui ainda tirar foto. Eu ato 2 pontas de uma toalha bem grande na cintura e assim, uma criança senta na toalha (na parte que fica arrastando no chão) e a outra criança fica na minhas costas. A toalha funciona como carruagem! :) 
Quando conseguir tirar uma foto boa coloco aqui!

E a segunda brincadeira que é a de CABANA!

"Cabana é uma brincadeira improvisada. Nela, as crianças têm a chance de criar, inventar e fantasiar à vontade, ao mesmo tempo em que experimentam coisas que normalmente não fazem parte do seu dia a dia. A brincadeira não tem regras, nem número fixo de participantes."

 Aqui em casa, fazemos vários tipos de cabanas, mas resolvemos mostrar pra vocês aqui a nossa favorita!
 Uma cabana de livros! Como a Cybele Mayer falou no seu blog  sobre a importância da leitura e desde que eu li no livro LIVRO - UM ENCONTRO de Lygia Bonjunga o seguinte texto:

"LIVRO - A TROCA

Pra mim, livro é vida; desde que eu era muito pequena os livros me deram casa e comida.


Foi assim: eu brincava de construtora, livro era tijolo; em pé, fazia parede, deitado, fazia degrau de escada; inclinado, encostava num outro e fazia telhado. 


E quando a casinha ficava pronta eu me espremia lá dentro pra brincar de morar em livro. 


De casa em casa eu fui descobrindo o mundo (de tanto olhar pras paredes). Primeiro, olhando desenhos; depois, decifrando palavras. 


Fui crescendo; e derrubei telhados com a cabeça. 


Mas fui pegando intimidade com as palavras. E quanto mais íntimas a gente ficava, menos eu ia me lembrando de consertar o telhado ou de construir novas casas. Só por causa de uma razão: o livro agora alimentava a minha imaginação. 


Todo dia a minha imaginação comia, comia e comia; e de barriga assim toda cheia, me levava pra morar no mundo inteiro: iglu, cabana, palácio, arranha-céu, era só escolher e pronto, o livro me dava. 


Foi assim que, devagarinho, me habituei com essa troca tão gostosa que – no meu jeito de ver as coisas – é a troca da própria vida; quanto mais eu buscava no livro, mais ele me dava. 


Mas, como a gente tem mania de sempre querer mais, eu cismei um dia de alargar a troca: comecei a fabricar tijolo pra – em algum lugar – uma criança juntar com outros, e levantar a casa onde ela vai morar."



eu comecei a fazer cabanas de livros para as minhas crianças!  Elas amam... quando falam em Cabana, já querem fazer com os livros!
 E o legal é que dá muito mais trabalho...E mesmo assim eles preferem esta!
 Por que você precisa pensar onde colocar o tijolo-livro para casa toda não desabar.
 E demora muito mais pra fazer, ás vezes levamos um dia inteiro!
 E precisa de um trabalho em equipe, ou em turnos! :)
Com paradas para o descanso! 
Lendo, claro!
 E é muito engraçado, por que toda vez que a gente começa a fazer a cabana, o dindo aparece pra visitar (sem estar nada combinado)! E ele sempre quer tirar foto dentro também!
 Minha sogra, que já apareceu no outro post, sobre FANTASIAS adora brincar com a gente também, afinal, brincar não tem idade mínima nem máxima! E as crianças AMA isso!
 Ela é tri parceira e topa tudo!
 Eu também, né!?! A-DO-RO!
 A Ceci enfeitou toda Cabana! E o mais legal nessa brincadeira é que qualquer coisa pode virar cabana: 2 cadeiras e um cobertor, almofadas e um lençol, pilhas de livros e cobertor, caixas de papelão, caixas de brinquedos e coberta, poltronas e manta, sofás e almofadas! Você escolhe a combinação com o material que você tem e deixa a crianças montar! :) É muuuito divertido!
 E pra mostrar como ela é grande, deitou!
 E assim, as crianças (mães, dindos e vós) brincaram por dias!!!


Até que numa bela noite começamos a desmontar a cabana, por que as crianças começaram a querer tirar os tijolos-livros para lê-los. É claro que não conseguimos desmontar tudo e deixamos para terminar no outro dia! E quando acordei de manhã, fui até a sala e vi a seguinte cena:
Os dois bem belos e quietinhos lendo os livros-tijolos!
Brincar também é cultura!
Vem brincar com a gente!!! :)

E não se esqueçam de fazer o upload das suas fotos brincando lá no ÁLBUM DE FIGURINHA do Facebook!  Os 100 primeiros a terminarem o álbum ganham ele impresso!!!! 3 pessoas já completaram! Eu estou com 35% do meu álbum já feito! :)  E você? O que está esperando?

Lembrando que vocês podem brincar também com: Monica Brandão(@comercrescer), Eliane Ceccon (@1001roteirinhos), Sam Shiraishi (@samegui), Cybele Mayer (@cybelemeyer) e  Tiffany Stica (@blogdati)! :) Nos acompanhe também no twitter pelo #baudediversoes 
Todas estão pulando amarelinha, brincando de se fantasiar, fazendo guerra de bexigas e brincando de pega-pega! Corre lá, para brincar com elas também!
http://www.kidsindoors.com.br/p/politica-de.html

Comentários

  1. Gisele, cavalinho é demais, muito bom. Brincamos sempre disso, especialmente explorando a canguta do papai e do vovô. Falei disso no primeiro post das nossas brincadeiras e me recordava animadamente disso neste final de semana em que passeamos bastante e a coluna do papai foi exigida quase em tempo integral, hehehe.

    O contato físico, a disposição de estar junto, a cumplicidade de confiar em quem te carrega, tudo isso é muito bom, né?! Vendo suas fotos vi que as crianças gostam muito, só deu dó da mãe levando os dois juntos... espero que tenham ficado juntos por pouco tempo, tadinha da mãe.

    E as cabanas?! Show de bola essa cabaninha com alicerce de livros, juntando o útil ao agradável, acolhendo e estimulando a leitura. Estão de parabéns!!

    Um beijo grande, Tiffany

    ResponderExcluir
  2. Gi, que cabana é essa!!!!! Mudou totalmente meu conceito!!! Por aqui em casa a gente sempre usou móveis para fazer a estrutura. Essa ideia dos livros foi MUITO LEGAL!!! Vou copiar com as meninas.
    E cavalinho aqui em casa, como diz meu marido, não é mais uma brincadeira, é um meio de transporte!
    Adorei as fotos e seu post!
    beijos
    Mônica

    ResponderExcluir
  3. Olá Gi, tudo bem?
    Parabéns, mais uma vez pela criatividade e pela disposição.
    A brincadeira de cavalinho, como você muito bem pontuou, é fundamental para dar à criança a perspectiva do ambiente sobre um ângulo totalmente diferente, que ela quase nunca tem possibilidade de ver. Muitas vezes não nos damos conta do quanto é importante mostrar para as crianças como são os objetos, os móveis, os cômodos vistos de cima. E nós mesmos devemos nos colocar em posição para que fiquemos do tamanho da criança para poder entender qual a visão que estão tendo do ambiente em que vivem. Parabéns pela criatividade.
    Quanto a cabana de livros, nem preciso dizer que AMEI!
    Parabéns!
    beijinhos
    Cybele Meyer

    ResponderExcluir
  4. Fiquei impressionada com sua cabana de livros. Infelizmente não posso fazer cabana de livros. No máximo um "colchonete" de livros para deitar em cima. Não tenho livros que cheguem nem para a fundação da cabana, rsrsrs. Os livros que lemos são emprestados da biblioteca. Ficou linda, dá até para dormir mesmo lá dentro.
    Cavalinho, camelo, burrinho, elefante... todos esses bichos de transporte são utilizados aqui em casa.

    ResponderExcluir
  5. Gi, a cada sou mais fã do seu blog! Quanta coisa deliciosa - e que infância feliz destas crianças com tanta gente animada para brincar, hein?
    Sabe que ver sua sogra me lembrou que a mãe do Gui, que é pedagoga e sempre trabalhou com certa ridigez na formação de professoras, se mostrou uma avó incrível quando as crianças vieram. Se escondia nas cabanas, desbravava a floresta (do quintal!), deitava e rolava com eles. Ter crianças é voltar a ser criança né? Minha måe também, que sempre foi extremamente séria, costumava sentar no chão e brincar muito com os garotos. Agora que eles cresceram um pouco eles ficam com pena dela, pode? Chega a ser engraçadinho o jeito deles "cuidando" da vó!
    Cavalinho esta mãe com tamanho de criança aqui não pode fazer muito, mas a cabana, como gosto, brinco com eles até hoje! Valem duas cadeiras, sofá e trinco da porta, a escrivaninha do quarto e a rede da sala! Tudo vira uma casinha para brincar de naufrago aventureiro (a fantasia favorita aqui ultimamente!).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais