AS COZINHEIRAS DE LIVROS

Eu, Gi, e a Cathe seguidamente vamos em escolas falar sobre o livro infantil: como o autor tem uma ideia, depois escreve uma história, passa por um revisor, um ilustrador é escolhido (se o próprio autor não vai ilustrar) e assim por diante. Sempre mostramos passo a passo, levamos os rascunhos que já recebemos, as ilustrações que fizemos até chegar no produto final. E esse será um dos livros que incluiremos nas nossas palestras: AS COZINHEIRAS DE LIVROS de Margarida Botelho  (educadora, autora e ilustradora), da editora Paulinas. 

Há uma crise na cidade e não chegam livros novos, histórias novas... Nada nas livrarias, os livros estão desaparecendo, os leitores estão correndo desesperados para bibliotecas, famintos por histórias novas. E as prateleiras estão vazias, pois quando pegam um livro, não devolvem com medo de não terem nenhum outro pra ler. 
 
 As pessoas tentam ler livros antigos, de jeitos diferentes, pra ver se a história muda, como por exemplo, de cabeça pra baixo (e você precisa literalmente virar o livro para continuar lendo a história!). 

Um caos literário! A cidade convoca uma reunião de emergência. Uma comissão fica encarregada de descobrir o que está acontecendo e a primeira pergunta é: DE ONDE VEM OS LIVROS? 

Uma história mágica e linda sobre como livros são feitos. Suuper recomendo e as ilustrações são feitas de gaze, livros, panelinhas, xerox e material reciclado. Muito criativas. Muito lindas. 

 O texto é ótimo, existem brincadeiras com algumas palavras (aumentando ou mudando a fonte, mexendo a posição da palavra na linha da frase) como a palavra LUPA que o P vira parece uma lupa de tão grande. A história é cativante e a gente fica louca pra saber como os leitores vão resolver a situação. E quando descobrimos o que é necessário, nos perguntamos: -"Será que eu realmente conseguiria fazer isso?" 

Ótimo para trabalhar com as crianças. Suuper recomendo.

E a gente fez uma árvore de letras. Parecido com as do livro.

Pegamos um galho de árvore, várias revistas, tesoura, cola, cola quente, um potinho e um pouco de argila e palha seca.

Ela foi recortando as letras e fazendo algumas que não achava.
Simples e bonito.


Comentários

Veja também

Mostrar mais