Ensine seu filho a fazer a pose do Super Homem!

Eu amo as palestras do TED TALKS do Youtube.
Eu adorei esse vídeo, tanto que quis dividir com vocês...

Você sabe que a linguagem corporal afeta como os outros nos vêem, mas pode mudar também a forma como vemos a nós mesmos? É verdade!!
A psicóloga social Amy Cuddy mostra como "posando de poderoso" - de pé em uma postura de confiança, mesmo quando não se sentir confiante - pode afetar os níveis de Testosterona e de Cortisol no cérebro, e  pode mudar nossas chances de sucesso.

O vídeo é em inglês:




Pra quem não entende inglês vou resumir (com minhas palavras e do meu jeito)...

Essa mulher era considerada superdotada quando criança. Porém, aos 19 anos ela sofreu um acidente de carro onde foi jogada pela janela e isso deixou sequelas no cérebro. Disseram pra ela que não conseguiria terminar o colégio. Ela conseguiu, só demorou 4 anos a mais que os demais colegas. Conseguiu uma entrevista para uma faculdade e ficou tão nervosa que ia desistir. Ligou para uma professora e conselheira, dizendo que sentia que não pertencia a aquele lugar e por isso ia desistir. A professora falou que não! Que ela ia fazer a entrevista, nem que tivesse que fingir: FAKE IT, ´TILL YOU MAKE IT! Fingir até conseguir. E ela conseguiu!

Começou a pesquisar o seguinte:  SUA POSTURA CORPORAL PODE MUDAR SIGNIFICATIVAMENTE O DESENROLAR DA SUA VIDA? 
Ela fez um estudo sobre como é a mente e corpo dos que são considerados poderosos e vencedores na vida. 
Eles são: mais otimistas, são mais confiantes, pensam de uma forma mais abstrata e eles tendem a correr mais riscos E eles tem mais hormônio Testosterona (da dominação) e menos hormônio Cortisol (que é o hormônio do stress). Ou seja, mesmo em situações difíceis, o vencedor/poderoso consegue ficar mais calmo e agir com a cabeça. 
Isso acontece tanto em um grupo de animais irracionais, brigando para ver quem é o macho Alfa, quanto em animais racionais, disputando uma vaga de emprego, por exemplo.
E quando esse animal Alfa consegue ser o líder do grupo, ou quando o homem (ser humano de qualquer sexo) é promovido, em algumas semanas o nível de Testosterona aumenta e o de Cortisol cai. 
Então mudanças de papeis podem modificar nossa condição física. 
A partir daí ela se perguntou: 
O que acontece se nós fizermos uma mudança de nível bem pequena? Uma manipulação minúscula, uma intervenção, onde por 2 minutos do dia você fica de pé, ereto, com as mãos na cintura e pernas levemente abertas e assim, você se sentirá mais poderoso.

Pensando nisso ela fez experiências com pessoas...
... onde várias pessoas cuspiam dentro de um recipiente, ficavam em 2 tipos de posições (por 2 minutos): um grupo na posição de SUPER HERÓI ou de Vencedor (poses de poder alto): 

Foto DAQUI

 Foto DAQUI

Onde o corpo ereto ocupa um espaço significativo no ambiente, é firme e mostra força e confiança. 

E de poses de Timidez ou Falta de Confiança (poses de baixo poder):


Onde o corpo fica com os membros cruzados, corpo encolhido, mãos nervosas ou uma mão na nuca, fazendo o corpo se dobrar, diminuindo o seu tamanho real.

Sem saberem o que essas posições representavam. Depois respondiam uma série de perguntas sobre poder, empoderamento. Em seguida eram perguntados se gostariam de jogar um jogo de azar e cuspiam novamente num recipiente.
 
 E depois desta experiência concluíram que a maior parte das pessoas que tinha ficado numa posição de poder quiseram arriscar jogar, tiveram um aumento de 20% do nível de testosterona na amostra de saliva final e tiveram um decréscimo de 25% de cortisol na segunda amostra de saliva. 2 minutos deste exercício foi capaz de modificar hormônios para melhor.

Nosso linguagem corporal  realmente governa o que pensamos e sentimos a respeito de nós mesmos (e não só o que os outro percebem da gente).

Então, ela diz que o adulto deve fazer esse exercício simples, 2 minutos, no banheiro, no quarto antes de sair pro trabalho, antes de ir para uma entrevista de emprego, antes de uma prova ou de um trabalho que realmente vai exigir da gente um esforço que nós achamos que não temos!

Por fim ela diz que não devemos FINGIR ATÉ CONSEGUIR, mas sim: FINGIR ATÉ NOS TORNARMOS (fortes, confiantes, seguros e capazes!) FAKE IT, ´TILL YOU BECOME IT.

Daí, como sou mãe, pensei nas crianças... Como têm crianças que são tímidas, que não gostam de ir para aula, que acham que não deviam estar naquela turma, que possuem a sensação de não pertencimento... e como esse simples exercício, pode fazer com que dia a dia a vida deles melhore.

Pois comecei a  fazer essas poses com as crianças 2 minutos antes de saírem para a escola. Levantamos os braços pro céu, ou colocamos as mãos na cintura e contamos até 120, com a cabeça erguida, peito estufado e a certeza que somos realmente capazes de fazer um mundo melhor!

Tentem brincar de super homem por 2 minutos e me digam se funcionou pra vocês, para seu filho. Pode até parecer ridículo de início, mas vale muito a pena! Vamos transformar nossos filhos em pessoas confiantes e realmente capazes de mudar o mundo (de dentro para fora)!

Comentários

  1. Ai que super!!!
    Sabe, por enquanto os meninos são super confiantes, mas achei a ideia bacaba pra mim mesma, pois me vejo muito naquela posição tímida, de ombros arqueados e tal... será que consigo fazer essa pose se super herói?
    Vou tentar com eles pra ficar mais fácil, assim eles ficam ainda mais confiantes e de quebra, ajudam a mamãe!

    Bom passar por aqui hj, Gi!
    Saudades de vcs!
    Beijão!
    Ju

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Gi!
    Emocionante a história dela e lindo como tocou em vcs (e nas crianças).
    love you

    bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi. Bom te ver por aqui! Responderemos o mais breve possível. :)

Veja também

Mostrar mais