Dicas para ententer crianças presas em casa
CADA BICHO COM SEU CAPRICHO de Carlos Machado e ilustrações de Geraldo Valério. Editora parceira: MovPalavras.
É um livro de poesias sobre bichos para crianças. O texto curto e rimado, é todo em caixa alta, ótimo para crianças na fase de alfabetização e também para ser lido em voz alta. Por exemplo:
“A BORBOLETA É UMA LAGARTA DE ASA-DELTA”. Lindo isso!
As ilustrações são formas recortadas e coladas juntas (que a professora pode aproveitar e fazer com seus alunos também, como nós fizemos).
No livro você vai conhecer o esquisito cão Nicolau, o Bem-ti-vi que nem diz tchau, o Heitor que é um Pinguim, o Tatu que cavou até o Japão, o Cavalo-Marinho... Será que é cavalo mesmo? E muitos outros bichos divertidos! 
Todo livro da MovPalavras é um capricho só. O papel é muito bom, a encadernação é de ótima qualidade, você vê que o livro foi elaborado com muito amor. Super recomendo.

E brincamos assim: Pedi pra cecília, antes de ver o livro, cortar diversas formas geométricas. Usou papel colorido, para o trabalho ficar mais alegre e parecido com o do livro que íamos ler.

Após a leitura, pedi pra ela tentar fazer alguns animais do livro, com os papeis que tinha recortado.
 Depois ela precisava fazer outros animais, diferente do livro.
 E por último fazer mini poemas para os animais criados.
E você? Gosta de bichos e poesia? Esse livro é pra você!
Boa leitura.

A indicação de hoje é o livro A Princesa Flutuante, conto de fadas de George MacDonald com ilustrações de Mercè López, editora Pulo do Gato.


Recebemos o livro da Distribuidora Casa de Livros. Como já era de se esperar, publicado pela Pulo do Gato, o livro é um pequeno tesouro.  Logo no início da leitura percebe-se a semelhança com a Bela Adormecida, onde a princesa é amaldiçoada por uma bruxa que não foi convidada para a festa. Por causa da bruxa, que é irmã do rei, princesa perde a sua gravidade física e emocional. Para desespero dos pais a princesa não consegue levar nada a sério,  está sempre rindo e flutuando pelo reino ao sabor do vento. A sua vida ganha sentido quando descobre que no lago torna-se um pouco mais humana, a água empresta gravidade e sentimentos à princesa. A maldição fantástica é o mote para que o autor possa explorar a questão da superficialidade da jovem.
Não conseguia parar de ler!

A tradução foi muito feliz, conseguindo contar a história com uma linguagem divertida e elaborada. No final (que eu não queria que tivesse chegado) fui ler mais sobre os autores e fiquei surpresa ao saber que a primeira publicação foi em 1864. Mais surpresa ainda com o escritor MacDonald, foi mentor de Lewis Carroll, incentivando-o a publicar Alice no País das Maravilhas. Tolkien, Mark Twain e C. S. Lewis também foram inspirados por ele.
Sobre as ilustrações da espanhola Mercè López, posso relatar a minha opção de leitura e vocês entenderão o quanto gostei. Ao ver a imagem da capa com aquele par de botas tão bem desenhado, decidi não folhar o livro antecipadamente, assim, pude aproveitar a surpresa de cada ilustração durante a leitura. 
Transparências, linhas finas de grafite e pinceladas marcadas constroem sóbrios tons terrosos que destacam detalhes vermelhos e azuis.
Para não roubar a surpresa mostrarei apenas a ilustração do primeiro capítulo.




Espero que vocês gostem tanto quanto eu.

Umas das coisas mais gostosas de fazer: CRIAR! Mostrar pra criançada que podemos fazer "quase tudo" basta apenas de um "pózinho" de criatividade. Quando eu era criança já fiz muitas máscaras assim... Não de apenas olhos, mas do rosto inteiro... (pena que não tenho nenhuma foto delas pra mostrar pra vcs)...Vamos focar no assunto... Aqui não terá passo a passo, porém vou explicar tim, tim por tim, tim!

O que vamos precisar?
De uma bexiga
De uma cola branca normal
De um "cadin" de água (uma colherzinha de chá pra meio copinho de Danoninho de cola)
De papel toalha (aqueles que seca fritura) ou de jornal bem picadinho
De tinta (qualquer uma, de tecido, guache...)
De fita ou elástico (pra prender a mascara no rosto depois de pronta)
De glitter (pra decorar ela se quiser é claro)

Pronto tenho tudo ou quase tudo como é que vamos fazer?
Primeiro encha a bexiga do tamanho do rosto de quem vai usar a máscara.

Ótimo e aí?
Agora pense num modelo de máscara desenhe na bexiga com uma caneta ou se preferir pegue uma folha de papel a4 e desenhe nela (como eu fiz usando o molde da mão da Ana ali em cima, dobrei a folha no meio desenhei a mão da Ana recortei e abri e depois medi os olhos e cortei os olhos e a abertura do nariz), após desenhar recorte, meça os olhos e recorte também e cole na bexiga sem dó. Se desenhar na bexiga pare a bexiga na cabeça da criança e meça os olhos e depois desenhe eles também.

Pronto desenhei/colei e agora?
Agora pegue um pirex, um potinho e coloque cola com água  (lembrando que é meio copinho de Danoninho pra 1 colherzinha de chá de água) misture com um pincel ou com o dedo mesmo e passe por cima do desenho que vc fez ou do molde que vc colou na bexiga.

Tá e aí?
Agora sabe o papel bem picadinho que pedi? De papel toalha ou jornal? Então você vai passando essa cola misturada com água e vai colando os papelzinho até fazer umas 3~4 camadas... Por fim passe novamente a cola e coloque a bexiga pra secar.




Hum entendi. Fiz tudo ela já secou e agora?
Agora vc estoura a bexiga sem dó e puxa a sua máscara e remove toda a bexiga dela... Sua máscara vai sair inteirinha pode fazer sem medo. 

Que legal! Adorei!
Agora você pega a tinta e pinta a máscara conforme sua criatividade. 




Resultado da máscara que fizemos no início do post:

E se não for pedir muito. Posta pra gente as máscaras que vocês criaram aí? Nós do Kidsindoors vamos amar ver a criatividade de vocês!
GIGANTOSSAURO de Jonny Duddle, editora Brinque-Book.
Dinossauro é um assunto que não sai de moda! E com lançamento do filme da Disney, ele veio com tudo novamente!

O livro já é um sucesso nos nossos piqueniques literários. 
Sabe a velha história do menino que grita "OLHA O LOBO!" e quando realmente o lobo chega ninguém mais acredita nele?
Pois essa é a história na versão dinossauros! Os amigos saem pra brincar, mas precisam ficar atentos por que o Gigantossauro é ultra mega perigoso! Cabeçudo resolve ser o "vigia" e avisar os amigos caso o Gigantossauro esteja chegando. e adivinha? Toda hora grita que ele chegou! Até que ele REALMENTE chega e... Ah! Não conto mais! Vai precisar ler o livro pra saber.

O texto é curto e com rimas, as ilustrações são lindas, grandes e coloridas. Ótimo para o leitor iniciante também.

Para brincar com a história resolvemos fazer uns Dinos estilizados!

 Pode-se usar massinha pronta ou feita em casa. Nossa receita AQUI. Usamos as duas, pois a massinha comprada que tínhamos em casa, não foi suficiente.
Escolhemos 4 cores de balão, um representando cada dinossauro criança.
Enquanto eu abria bem o balão, a Cecília foi empurrando a massinha pra baixo.


 Depois ela deu o nó e eles ficaram assim. Em seguida ela pegou cola, olhos que mexem, e papel branco comum para fazer os detalhes. Ah! Ela também pegou uma forminha de papel de cupcake e canetinha permanente.
 E fez:
Fácil de modelar, rápida de fazer. Essa atividade é ideal para crianças que não gostam da textura da massinha ou para mães que não gostem que a massinha se espalhe pela casa. 

Os dinos são estilizados, para que a criança complete o brinquedo com a imaginação. Fizemos um vídeo da Cecília contando a história com eles, mas ficou pesado demais pro blog (ainda não sei editar vídeos). 

Fica a dica da leitura (amamos) e da brincadeira!


O LOBINHO NÃO QUER COMPARTILHAR: Um livro ótimo pra toda criançada a fim de ensinar bons modos. 
Egoísmo é feio! 
Compartilhar é bom! 
Não se deve ser uma criança egoísta, tem que aprender sempre a compartilhar as suas coisas com alguém assim como o Lobinho aprendeu nesse livro.


Ele não queria deixar de jeito nenhum a sua prima Luna brincar.


Após muito refletir o que fez ele aprende que tem que compartilhar!


O livro tem cores vivas e uma ilustração ótima que chama a atenção até dos bebês.

video
Meu menino de apenas 4 meses adorou! 

Ficha Técnica:
Nome: O Lobinho não quer compartilhar
Autor: Orianne Lallemand, Eléonore Thuillier / Tradução:  Gilda de Aquino
Páginas: 20
Idade Recomendada:  A partir de 1 ano.
Editora: Brinque Book


O livro preferido de Ana Lara: "Até as princesas soltam pum" e seu segundo livro que lançou em 2015 " O livro secreto das princesas que soltam pum",


Até as princesas soltam pum:  Um livro perfeito para se falar de um bom humor para a criançada que é normal ter flatulência.  É o livro que a Ana acha o mais engraçado e divertido de todos. Depois que chegou da escola Laura perguntou o pai se as princesas soltam pum. O pai disse que sim e pegou o livro secreto das princesas e leu algumas coisas pra Laura.
Tem até um vídeo desse livro contado pela Marina Bastos clique aqui para ver.



O livro secreto das princesas que soltam pum:  O segundo livro da série. Nesse livro Laura já está grandinha e já sabe até a Ler, numa tarde descansando na biblioteca de seu pai ela lembra do livro secreto das princesas e descobre coisas que seu pai nem contou pra ela.

E a Ana Lara já está começando a ler sozinha. Tentou ler os 2 livros por conta:



Será que terá mais coisa num terceiro livro??? Estou louca pra saber! 


Ficha Técnica:
Livro 1: Até as princesas soltam pum
Livro2:  O livro secreto das princesas que soltam pum 
Autor / Ilustradora: Ilan Breman / Ionit Zilberman
Quantidades de páginas: 25 (1° livro); 27 (2° livro)
Editora: Brinque-Book
 
 O pessoal da Anidar Slings Brasil abriu sua página no Facebook e para divulgá-la ofereceu um sling para sortear entre nossos seguidores.
É um sling diferente, o Fast Fular, ainda não o conhecia. Fomos, o Lucas e eu, testá-lo. Gente, é de longe o mais confortável que já experimentei. É tão prático quanto o de argola e confortável como o wrap. O Lucas se aninhou e quase dormiu. Ainda é feito com malha furadinha, ótimo para o verão. São confeccionados em 4 cores, o vencedor pode escolher a que mais gostar.
Talvez você esteja pensando, meus filhos cresceram, não tenho com quem usar um sling. Sem problemas, vamos sortear os livros

 AS LUVAS MÁGICAS DO PAPAI NOEL (de Alessandra Klein, Claudio Mourão, da Editora Cassol.) e 
 A ESTREBARIA DE BELÉM (livro que vira um lindo presépio para a criança brincar, das SBB.) também. O vencedor escolhe quem ganha o livro e quem ganha o sling.
Para participar:

Você só precisa...
1. curtir a página do Anidar Slings Brasil
2. curtir a página do Kids Indoors
3. curtir a foto do sorteio.
4. marcar um amigo diferente por comentário NA FOTO OFICIAL, lá no Facebook,  que está em destaque. Comentar quantas vezes quiser.
5. Clicar na aba das promoções e clicar em Participar, AQUI!  Sorteio será dia 14/02.
Boa sorte!
Oba! Hoje #temcriançalendo! E o assunto é NOMES, livros com personagens com os nomes dos nossos filhos, pais, maridos, esposas, irmãos, tios, avós! Você escolhe.

Vou mostrar livros sobre os 4 nomes aqui de casa: CÁSSIO, CECÍLIA, MAURÍCIO e GISELE.


Cecília:
Se você tem uma Cecília em casa esses livros são uma graça! "OS BEIJINHOS DE CECI" trata de bullying. Ela promete ao amigo beijos se ele fizer o que ela mandar. Ele faz, mas ela sempre enrola-o. E ele sempre obedece, mesmo se sentindo mau, isso até a professora descobrir. 
E em "CECI TEM PIPI?" é sobre os os "pré" conceitos que existem e que tentam definir o que uma menina deve ou não fazer. O que um menino deve ou não fazer. Adoro os dois. 
 Ambos de Thierry Lenain e ilustrações de Delphine Durand, da Companhia das Letrinhas.

CECÍLIA NO MUNDO DA LUA de Jorge Calife e ilustrações de Vinícius Vogel. Editora Record.

A professora da Cecília pediu um trabalho sobre o Eclipse que vai acontecer naquela semana. Tio Jorge tem uma amiga que trabalha na Nasa e ela vai tirar todas as dúvidas que a Cecília tem. É uma coleção. 

 Cássio:
Já falei taaantas vezes desse livro aqui no blog! Adooooro! CÁSSIO E O MONSTRO DA NOITE foi o segundo livro que comprei pro meu Cássio, quando decidi o nome dele. O menino ouve barulhos de noite e corajosamente resolve sair para investigar. Ilustrações bem marcantes e texto divertido. Recomendo. 

Maurício:
MAURÍCIO O LEÃO DE MENINO de Flávia Maria e ilustrações de Millôr Fernandes. Editora: Cosac Naify.
É sobre um menino com um leão Maurício. Maurício é um leão que representa todos os medos do menino. Ele mora no armário do quarto e sai a noite, quando o menino não consegue dormir.

Gisele:
Eu não encontrei livro infantil com Gisele no título, mas tenho alguns onde a personagem se chama Gisele.
TAMANHO G de Cris Amorim e ilustrações de Beleléu. Editora: Garamond.
Tamanho G é sobre uma Giselle que é bem humorada, mas apesar disso, sofre muito bullying dos colegas por ser gorda. Como ela mesmo diz, muitas pessoas tem coleções de coisas, ela de apelidos: baleia, bola, banha, pudim, hipo, geléia... Entre outras coisas. Um tipo de história que pode acontecer em qualquer lugar do país ou do mundo. No livro há também um Rafael, Tatiana, Davi, Ludmila, Carlinhos e Carina. 
 EU NÃO SOU COELHO, NÃO! de Vlaéria Belém. Companhia Editora Nacional.
Uma Gisele que vai pra aula e não fala. Só observa os colegas. Fica caladinha, coisa que não é normal! A professora estranha e os colegas também. Por que será que a menina não quer falar de jeito nenhum? O que passa na cabeça de Gisele? Hummmm... Só lendo o livro pra saber!


E tem dica da Anna do @sobreissoeaquilo! Vi no IG que ela fez pras gurias dela e corri pra fazer pra minha também!

 Então, caso você não tenha nenhum livro com o nome do seu filho: SEUS PROBLEMAS ACABARAM!
A Silvana Rando montou um projeto suuuper legal!

Você pode customizar um livro capa dura com o nome do seu filho!
 Escolhendo a imagem do seu filho...

E como vai ficar dentro do livro!
Eu já fiz o meu, e está a caminho!
Para saber mais, clique AQUI. 
 
E vc? Quer participar do #temcriançalendo de hoje? Marque-nos no seu post! 

E não deixe de seguir para ver o que as outras meninas estão posando: @casadeleitores @boaleiturabomapetite @passarinhos_no_sotao @coisasdalara @sobreissoeaquilo @virapaginas @entrefraldaselivros @mardehistorias @conversadequintal @cirandacontada
Começamos a ler o livro dia 1/1/2016, no aeroporto, esperando nosso voo chegar.
CAÇADAS DE PEDRINHO de Monteiro Lobato, com ilustrações de André Le Blanc, Jurandir Ubirajara Campos, Jean Gabiel Villin e Kurt Wiese. Editora: Biblioteca Azul ( um selo da Globo Livros).


O texto é original e considerado polêmicos por muitos. Depois falo um pouco mais sobre o assunto...

Na primeira parte da história os personagens do sítio descobrem pegadas novas perto da casa da Dona Benta. Ao descobrirem que se trata de uma onça, resolvem caçá-la. E com pedras, facas, pólvora e coragem, acabam abatendo o bichano. 

A Cecília ficou espantada com a cena da caça, pois as crianças esfaqueiam a onça. Daí conversamos sobre a época quem que o texto foi inscrito. Sempre morei na cidade, mas lembro bem das férias de verão que eu passava na fazenda na minha vó: meus primos da minha idade caçavam e matavam porcos, caturritas, muçum, preás, como na história de Monteiro Lobato. Lembro de um primo meu matando passarinho com um estilingue.  Ele atirava nos passarinhos, e quando caíam, ele dizia que espécie era. Um dia perguntei pra ele, como ele sabia tanto os nomes e espécies de passarinhos? Ele me respondeu que era escoteiro! Pode isso produção? Esse episódio me marcou muito pelo contra senso!

Na segunda parte do livro, e a mais engraçada para os adultos, é sobre o aparecimento de um Rinoceronte no sítio. Ele fugiu de um circo e o governo criou o Departamento de Caça ao Rinoceronte, com muitos funcionários, assessores e "CCs". Então quando eles percebem que o pessoal do Pedrinho achou o animal, sentem que a "boquinha" e o ganha pão deles está ameaçado... Daí vemos todas as artimanhas do governo para tentar resolver a situação, da forma mais burocrática possível, como ainda acontece hoje em dia! Enquanto o governo se prepara para "caçar" o Rinoceronte, ele já virou amigo do pessoal do sítio e ninguém mais quer que ele seja morto. Como diz a Tia Nastácia, amansaram o Boi da África (já que ela estava velha de mais para aprender uma palavra tão grande como Rinoceronte!), hehehe!

Uma das polêmicas envolvendo é que constantemente ficam falando da Tia Nastácia com Negra, Preta, Beiçuda, entre outras palavras que são pejorativas, de mal gosto e racistas. Sempre que uma palavra surge eu falo pras kids que isso é próprio daquela época. Que hoje as pessoas são mais conscientes e sabem que a cor da pele não faz ninguém ser melhor ou pior, que não se deve xingar ou ser mal educado com ninguém.

Uma das coisas mais legais dessa edição, na minha opinião, é que pegaram as ilustrações feitas for 4 artistas, (de edições anteriores) e colocaram espalhadas pelo livro. Há diferentes estilos, enriquecendo a obra. No final tem um glossário com um pouco da vida de cada um. 
A textura do papel é maravilhosa. Pra quem curte o livro como objeto, isso é fundamental! O texto, como todo texto do Lobato: flui. Você nem percebe que o tempo passa. A leitura é super gostosa e divertida. Adoramos!

 Para nossa surpresa tivemos uma caçada no sítio da vovó Lourdes, nas férias! Estávamos sentados na varanda, quando minha cunhada viu uma coisa balançando na viga do telhado. Não tinha vento e um galho estava agitando os passarinhos... mas não era galho! Era uma cobra verde, que subiu no telhado pela parreira de uva.
Eu gravei um vídeo, mas não consegui fazer o upload aqui. Muito grande. Então eu fiz um print de 3 partes...
 No telhado...
 Caindo...
 Que susto! E lá fomos nós tentar espantar a cobra verde!
Dá pra ver que a história saiu do livro e foi lá pro nosso sítio! Meio mágico isso. As crianças ficaram torcendo pela cobra.

E o timing foi perfeito! Bem no meio da história do livro!
Super recomendo a leitura!
 Fica a dica!
Adivinhem quais são as coisas que mais gostamos aqui no blog?
Livros e brinquedos, claro!!! Então quando um livro consegue juntar nossas duas paixões artisticamente passa a ser um dos nossos preferidos.
O livro vem com uma lâmina "mágica" encaixada na capa.



No livro interativo Parque de Diversões, da Cosac Naify, Michaël Leblond e Frédérique Bertrand contam o que acontece com um menino depois que as luzes do quarto se apagam. Seu pijama listrado é o passaporte para a aventura.



As listras são o segredo para transformar as imagens estáticas em um festival de cores. Roda gigante, engrenagens, carrinho de choque e tudo o que encontraríamos num Parque de diversões, aparece como num passe de mágica. 

É assim que as imagens são antes de arrastar a lâmina listrada sobre elas.





O livro é de grandes dimensões, 240 x 320 mm, para poder passear com a lâmina e descobrir os movimentos. 
É assim, retira-se a lâmina da capa que deve ser arrastada pelas páginas testando a velocidade, até encontrar a que dará movimento às imagens. Aqui o vídeo de como funciona a brincadeira:


video

Em 2007, visitando um museu,  Leblond encantou-se com uma antiga técnica de animação japonesa, a ombro-cinéma, capaz de produzir ilusão de movimento nas imagens. A partir dela produziu a série de livros Pyjamarama. No Brasil, além do Parque de Diversões, a Cosac Naify publicou também Meus Robôs.

O Lucas e todos os que vem aqui em casa se encantam com o livro. Principalmente os adultos que não resistem ao ver a lâmina listrada e voltam a ser crianças no parque de diversões.